Nome do Projeto
Dimensão sócio-histórica da teoria sociológica: dilemas e complexidades
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2016 - 01/10/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Sociologia - Teoria Sociológica
Resumo
A proposta do livro coletivo com título provisório “Dimensão sócio-histórica da teoria sociológica: dilemas e complexidades” é fruto de pesquisa em andamento a qual foi pensada e articulada durante o evento Ciclo de Palestras de Sociologia Histórica, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPEL, DESP, IFISP, no período de 16 de abril a 29 de maio de 2014. O evento obteve sucesso, reconhecido pelos pares de dentro da UFPEL e de fora, PPGS-UFRGS, PPGCS-UNISINOS, PPGPS-UCPEL, IFSUL, PPGS-USP, PPGS-UFPE, IESP-UERJ, na efetivação de seus objetivos. Tanto que os palestrantes se comprometeram a enviar seus textos (capítulos) para compor o livro sobre sociologia histórica. Os textos (capítulos) elaborados por cada autor seguem a proposta elaborada pela coordenadora do evento profª. drª. Maria Thereza Rosa Ribeiro, e resultam de pesquisa e leituras dentro da explanação da sociologia e história desenvolvida por estudiosos de teoria sociológica. Essa proposta de livro, enquadrada em projeto de pesquisa, recebeu aprovação no Edital Fapergs / CAPES 04/2014 – Programa de editoração e publicação de obras científicas. Com o objetivo de concretizá-la apresentamos a forma e o conteúdo do livro com os títulos (provisórios) e as sinopses dos capítulos, como foi encaminhado ao supracitado edital da fapergs.

Objetivo Geral

Abordagem da sociologia histórica abrange o campo de estudo da sociedade que tem como alvo analítico observar as alterações estrutural-funcionais ocorridas no fluxo do tempo das relações sociais. A sociologia e história entrelaçam-se na busca das causas e consequências intrínseca ao encadeamento de ações e acontecimentos que sucedem no tempo e coexistem no espaço constituído por diferentes temporalidades. A sociologia interpreta a evolução das relações dos fenômenos pela qual as condições sociais são explicadas por fatores socioculturais, políticos, econômicos, jurídicos, psicológicos, assim como pelos efeitos que operam numa situação histórica.
Trazemos a exemplaridade dos autores da sociologia clássica como: Karl Marx que centra a análise da sociedade na contradição e conflito de classe, a classe como agente social de transformação histórica, Max Weber que busca compreender as disposições e os motivos dos agentes numa formação social e história, de onde emergem mudanças econômicas e políticas, Tönnies no estudo da diferenciação de sociedade e comunidade, para ilustrar a fecunda e complexa herança do pensamento social acolhida e inovada por Georg Simmel, Norbert Elias, Karl Manheim, Carl Wright Mills, Georg Lukács, Lucien Goldman, e demais autores.
Sucintamente a teoria social fornece instrumentos para orientar a capacidade de compreensão dos processos políticos e históricos engendrados pelo fazer humano. Essa capacidade de reconstrução interpretativa da constituição das formas de vida social, de relações que foram erradicadas e das que permanecem, implica a existência de consciência histórica e crítica. O estudo das formas históricas coetâneas encravadas na sociedade do tempo presente possibilita compreender numa perspectiva comparativa e diferencial, o movimento de diversas práticas marcadas por temporalidades distintas circunscritas a uma totalidade global, heterogênea e plural do social.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA ESTELA VAZ XAVIER201/10/201601/10/2018
SUELEN ALMEIDA FREDA201/10/201601/10/2018

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 10.500,00

Página gerada em 22/01/2021 00:25:02 (consulta levou 0.074961s)