Nome do Projeto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS E O PROCESSO AFIRMATIVO DA INCLUSÃO ÉTNICORRACIAL NO ACESSO E PERMANÊNCIA AO ENSINO SUPERIOR: PRIMEIRAS REFLEXÕES
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2016 - 01/08/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Educação
Resumo
Este Projeto tem como perspectiva analisar o processo de Ações Afirmativas na Universidade Federal de Pelotas a partir do advento da Lei 12.711/12 e através da recuperação das reivindicações anteriores a esta realizados por movimentos sociais locais, coletivos de estudantes e docentes da instituição. A Coordenação de Ações Afirmativas e Políticas Estudantis (CAPE) e o Núcleo de Ações Afirmativas e Diversidade (NUAAD) desempenham ações articuladas às comunidades internas e externas à universidade com vistas à democratização do ingresso e permanência na universidade e com um olhar voltado à ampliação do processo de democratização, através da efetivação de processos seletivos com vagas específicas para indígenas aldeados e quilombolas, bem como, com ação propositiva no sentido de qualificar o sistema informação, ação e reflexão sobre as Ações Afirmativas na UFPel, sob o ponto de vista da realidade local articulada às demandas nacionais dos grupos envolvidos na origem e implementação da Política, ou seja, Movimentos Social Negro e Indígena. Através de uma pesquisa quantitativa serão coletados dados que apontem informações acerca da política desde 2013, estes dados refere-se a: os primeiros reflexos da ação afirmativa implantada no ano de 2013, através do número de vagas ofertados pelo SISU no que se refere a ampla concorrência e reserva de vagas no período de 2013/01 até 2016/01; o enfoque incidirá principalmente nas vagas relativas às modalidades de cotas anunciadas pela lei. Observar-se-à a alocação das modalidades de cotas por área de saber. Ainda nesse estudo, pretende-se fazer um comparativo entre cursos de alto e baixo prestígio, de modo a avaliar a utilização e modalidades de cotas absorvidas segundo a referida classificação; pretende-se igualmente traçar um perfil dos/as ingressantes no que se refere ao sexo, estado civil, geração, e origem dos/as mesmos/as. Tais categorias são as disponíveis no sistema da UFPel. Ainda relativo a este estudo comparativo, se fará uma analise qualitativa buscando-se apreender informações do/a candidato/a no que tange ao seu acesso e permanência na UFPel. Tal pesquisa é um estudo piloto para a construção de ferramentas técnicas e políticas necessárias para a permanente avaliação, monitoramento e acompanhamento da política de Ações Afirmativas na UFPel.

Objetivo Geral

Desenvolver uma investigação a partir dos dados disponíveis na Universidade Federal de Pelotas, de modo a compreender como está se efetivando a Lei 12.711/12, a chamada "Lei da Cotas". Analisar a partir de um estudo comparativo entre cursos de baixo e alto prestígio dados quantitativos e qualitativos a cerca do perfil dos/as ingressantes, trajetória acadêmica desde 2014/01 e concepção dos mesmos acerca do seu acesso e permanência através da Política de cotas. Contribuir com um processo de qualificação do sistema de informação da Universidade Federal de Pelotas como parte de uma política institucional de avaliação, monitoramento e acompanhamento de ações afirmativas a ser implementada a partir da Coordenação das Ações Afirmativas e Políticas Estudantis (CAPE) e Núcleo de Ações Afirmativas e Diversidade (NUAAD). Verificar elementos que assegurem processos complementares de divulgação das Ações Afirmativas para a sociedade civil. Historicizar o processo de Ações Afirmativas na UFPel anterior e posterior a Lei 12.711/12. Avaliar a efetividade das Ações Afirmativas em curso, em relação a elementos tangíveis da lei, tais como, autodeclaração étnico-racial.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA MEDEIROS OLIVEIRA401/08/201601/08/2017
ROBERTA BAJADARES LARRÉ401/08/201601/08/2017

Página gerada em 24/06/2021 08:54:56 (consulta levou 7.655294s)