Nome do Projeto
Relações Intensidade-Duração-Frequência da Precipitação Mediante a Técnica da Desagregação da Chuva Diária
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2016 - 01/11/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola
Resumo
Para a análise de chuvas intensas é necessário conhecer a distribuição temporal da chuva. A partir da chuva diária, obtida de pluviômetros, é necessário desagregar os valores em durações horárias e sub-horárias, para que a análise possa ser realizada. Com base nessas informações é possível ajustar os parâmetros das equações intensidade-duração-frequência da precipitação (IDF), que é uma das formas de analisar as chuvas intensas uma localidade. Em vista disso, o objetivo do trabalho é verificar a eficiência da desagregação da chuva diária na obtenção das relações IDF, para tanto serão determinadas equações IDF para o município de Pelotas/RS, por meio de registros pluviográficos e dados pluviométricos desagregados, com o mesmo período de tempo. O conjunto de dados utilizado neste estudo será obtido a partir da Estação Agroclimatológica mantida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Para a realização dessa pesquisa, serão utilizados 34 anos de registros pluviográficos (1982 a 2015) e dados pluviométricos para o mesmo período. Os valores de intensidades máximas, dos dados pluviométricos e registros pluviográficos, serão ajustados as distribuições de probabilidade, com o objetivo de associar as intensidades máximas de cada duração às suas probabilidades de excedência e/ou períodos de retorno. A definição e a escolha da distribuição que melhor se ajusta ao conjunto de dados em análise devem ser realizadas comparando-se as frequências teóricas às frequências observadas por meio de testes estatísticos não paramétricos, como o Kolmogorov-Smirnov e o Qui-Quadrado. Ressalta-se que os resultados desses testes dependem dos parâmetros da distribuição de probabilidades e da equação de posição de plotagem. Após aplicação da distribuição teórica de probabilidade obtém-se a série de intensidades máximas com um dado período de retorno, determinado pela distribuição, para cada duração pré-estabelecida e pôr fim a instituir a equação IDF pelos dados pluviométricos e pelos registros pluviográficos.

Objetivo Geral

Verificar a eficiência da desagregação da chuva diária na obtenção das relações IDF, para tanto serão determinadas equações IDF para o município de Pelotas/RS, por meio de registros pluviográficos e dados pluviométricos desagregados, com o mesmo período de tempo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CLAUDIA FERNANDA ALMEIDA TEIXEIRA GANDRA101/11/201601/11/2017
GUSTAVO BUBOLZ KLUMB101/11/201601/11/2017
LETÍCIA BURKERT MÉLLO101/11/201601/11/2017
PATRICK MORAIS VEBER101/11/201601/11/2017
VIVIANE RODRIGUES DORNELES101/11/201601/11/2017

Página gerada em 21/10/2019 04:49:59 (consulta levou 0.099856s)