Nome do Projeto
Discriminação de gênero na mortalidade de crianças em países de baixa e média renda
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
11/10/2016 - 28/02/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
Reduções substanciais na mortalidade foram alcançadas em muitos países nas últimas décadas (UNITED NATIONS, 2000), no entanto, apenas 24 países de baixa ou média renda alcançaram o ODM 4, de reduzir em dois terços a TMM5 entre 1990 e 2015 (UNICEF, 2015a). O cumprimento dos ODM e de outros objetivos de redução das desigualdades de forma justa depende da garantia de oportunidades iguais para toda a população, qualquer que seja sua raça, etnia, gênero ou faixa etária, reduzindo as desigualdades e garantindo a equidade em saúde. Muito progresso ocorreu nos últimos anos e as várias dimensões das desigualdades têm sido reconhecidas, incluindo não apenas a posição socioeconômica, mas também a área de residência (urbana ou rural), áreas subnacionais e grupos étnicos; a iniquidade de gênero também tem recebido mais atenção (BRYCE; VICTORA; BLACK, 2003). No entanto, poucos estudos existem para compreender se as recentes reduções nas taxas de mortalidade de crianças beneficiaram meninos e meninas igualmente (UNITED NATIONS, 2011). É importante que os países e as regiões em que a discriminação de gênero se materializa através das iniquidades em saúde, como no caso da mortalidade de menores de cinco anos, sejam identificados. Desse modo estas diferenças no tratamento podem ser descritas em detalhes e monitoradas ao longo do tempo. Um plano para a identificação, coleta e análise de dados para explorar estas questões deve ser formulado, incluindo as análises estratificadas por indicadores que favoreçam a identificação de desigualdades. As estimativas desagregadas por sexo devem ser utilizadas para fins de monitoramento, conhecendo-se quais diferenças são esperadas em termos puramente biológicos, e identificando situações onde isso as diferenças indicam desvantagem para um ou outro sexo ao longo do tempo (SAWYER, 2012). Equidade em saúde é uma importante questão política, sendo que as diferenças por sexo demandam atenção especial de pesquisadores e formuladores de políticas públicas (UNITED NATIONS, 2011).

Objetivo Geral

Objetivo geral


Estimar a sobremortalidade feminina entre crianças menores de cinco anos em países de baixa e média renda e explorar seus principais determinantes.


Objetivos específicos

• Calcular razões brutas de mortalidade entre meninos e meninas menores de cinco anos de acordo com inquéritos nacionais de demografia e saúde de países de baixa e média renda, a partir do ano 2005;

• Correlacionar as razões brutas com a taxa nacional de mortalidade de menores de cinco anos;

• Estimar a sobremortalidade feminina, baseada nas razões de sexo da mortalidade corrigidas para o excesso biológico de mortes masculinas, segundo dois índices existentes: a equação de Hill e Upchurch (1995) e o modelo hierárquico bayesiano proposto por Alkema e colaboradores (2014);

• Comparar as estimativas brutas e corrigidas;

• Repetir as análises acima para a mortalidade infantil e mortalidade de um a quatro anos;

• Explorar os determinantes sociais, econômicos, culturais e demográficos da sobremortalidade de meninas menores de cinco anos, inclusive utilizando indicadores proxy para igualdade de gênero.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
JANAINA CALU COSTA411/10/201628/02/2017

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Fundação Bill & Melinda GatesR$ 124.000,00

Página gerada em 23/01/2021 12:11:17 (consulta levou 0.097311s)