Nome do Projeto
Efeito de uma intervenção de exercícios físicos na coordenação motora, qualidade do sono, interação social e estereotipais de crianças com transtorno do espectro autista entre cinco e nove anos.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/01/2017 - 10/12/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Educação Física
Resumo
O transtorno do espectro autista é um transtorno complexo e abrangente do neurodesenvolvimento, caracterizado por déficit na interação social, na comunicação, e pela presença de comportamentos restritos e estereotipados.Além disso, as pessoas com esses transtorno apresentam também prejuizos na qualidade do sono e nas habilidade motoras, contudo esses déficits vêm sendo explorado pela literatura, e há evidências que os defectis apontados acima, podem ser amenizados com uma prática regular de exercício físico. O objetivo do presente estudo é verificar o efeito de um programa de exercício físico de 20 semanas na interação social, estereotipias, coordenação motora, nível de AF e qualidade do sono em crianças com TEA de cinco a 10 anos de idade. O presente estudo se trata de uma pesquisa quase experimental. A amostra será composta por crianças com TEA, com idades entre cinco e 10 anos, residentes na cidade de Pelotas-RS. Os indivíduos serão selecionados das instituições que atendem crianças com TEA da cidade. Todos os participantes do estudo devem passar por uma avaliação médica na qual será aplicado o Childhood Autism Rating Scale (CARS), os pais ou responsáveis iram responder os seguintes questionários: estilo de vida, Sistema de Avaliação de Habilidades Sociais (SSRS-BR) é um sistema de avaliação de habilidades sociais, a versão Brasileira do inventário de problemas de comportamento the behavior problems inventory/BPI-01 e o Children’s Sleep Habits Questionnaire - (CSHQ-PT) avalia a percepção dos pais ou responsáveis a respeito do sono de seus filhos, todos serão aplicados antes e depois da intervenção. As habilidades motoras das crianças serão avaliadas utilizando o test of gross motor development-2 (TGMD-2). Padrões de sono e níveis de AF serão medidos objetivamente pelo acelerômetro Actigraph GT3X, sendo que, todas as crianças serão convidadas a usar os dispositivos no quadril direito presos por meio de cintos elásticos durante sete dias consecutivos antes do inicio da intervenção e após a intervenção. A coleta de dados será realizada na Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas. O programa de exercício físico terá como duração 20 semanas, com três sessões semanais de 45 minutos.

Objetivo Geral

GERAL
Verificar o efeito de um programa de exercício físico de 20 semanas na interação social, estereotipias, coordenação motora, nível de AF e qualidade do sono em crianças com TEA de cinco a 10 anos de idade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1. Cadastrar e caracterizar o perfil do estilo de vida de crianças com TEA de cinco a 10 anos;
2. Identificar a interação social de crianças com TEA por meio de uma avaliação observacional de cada aula;
3. Verificar as estereotipias de crianças com TEA através de uma avaliação observacional de cada aula por meio da versão Brasileira do “Behavior problems inventory”-BPI-01;
4. Avaliar os níveis de coordenação motora de crianças com TEA por meio do “Test of Gross Motor Development-2” (TGMD-2);
5. Avaliar os níveis de atividade física em crianças com TEA por meio do acelerômetro Actgraph;
6. Descrever a qualidade do sono de crianças com TEA através do acelerômetro actigraph sleep assessment e do questionário “Children’s Sleep Habits Questionnaire - (CSHQ-PT)”;
7. Verificar se existe associação entre variáveis de estilo de vida (nível sócio econômico, nível de atividade física, atividades de vida diária, alfabetização, pratica de atividade física no lazer e tempo de pratica de atividade física) e os resultados dos níveis de coordenação motora, estereotipias, qualidade do sono e interação social de crianças com TEA;
8. Analisar se existe associação entre os resultados da coordenação motora, interação social, qualidade do sono, nível de AF e estereotipia entre o grupo controle e o grupo intervenção.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIELE RADUNZ KRÜGER1010/01/201710/12/2018

Página gerada em 22/11/2019 18:28:52 (consulta levou 0.074895s)