Nome do Projeto
Produção de etanol de segunda geração a partir de Arundo donax L.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/01/2017 - 31/01/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Química
Resumo
A crescente demanda energética aumenta o interesse de diversos países no desenvolvimento de novos combustíveis renováveis, visando a menor emissão de partículas e poluentes ao meio ambiente e a substituição dos derivados de petróleo (Naik et al. 2012).Atualmente, pesquisas com a utilização de biomassa lignocelulósica vêm sendo desenvolvidas com o objetivo de tornar o processo de produção de etanol de segunda geração economicamente viável (Santos et al., 2012). O processo de produção de etanol de segunda geração consiste na transformação de biomassa lignocelulósica, como a palha e o bagaço da cana-de-açúcar, em açúcares fermentáveis e posterior conversão em etanol (Luque et al 2008; Pacheco, 2011; Santos et al., 2012; Barcelos, et al. 2011).A hidrólise ou sacarificação pode ser conduzida por diferentes processos.As principais etapas de produção de etanol de segunda geração consistem no pré-tratamento da biomassa, hidrólise ou sacarificação para a produção de açúcares fermentáveis e fermentação dos açúcares para produção de etanol seguida da destilação do etanol produzido. O processo de hidrólise mais comum é a ácida na qual são empregados ácidos concentrados ou diluídos. A hidrólise com ácido diluído é conduzida a altas pressões e temperaturas e com curtos tempos de reação, porém apresenta baixos rendimentos de açúcares. A hidrólise enzimática consiste na digestão da biomassa pelo uso de enzimas como as celulases. A viabilidade deste processo depende da natureza da biomassa e dos custos das enzimas. O arundo (Arundo donax L.), também conhecido como cana-do-reino, cana gigante ou cana selvagem apresenta elevada produtividade de biomassa e boa adaptabilidade a diferentes condições, tem crescimento rápido e grande capacidade vegetativa e por este motivo têm sido pesquisada como alternativa para produção de etanol de segunda geração. O projeto prevê o desenvolvimento do processo de pré-tratamento da biomassa, bem como o desenvolvimento das etapas de hidrólise e fermentação (realizadas simultânea e separadamente), além do desenvolvimento de técnicas adequadas para a determinação de etanol e outros compostos formados durante o processo por cromatografia líquida de alta eficiência.

Objetivo Geral

Determinar condições de pré-tratamento, hidrólise e fermentação da biomassa de Arundo donax L. visando à produção de etanol.
Específicos:
Caracterizar a matéria-prima quanto a composição química da biomassa;
Testar e otimizar condições de pré-tratamento ácido (diluído e concentrado) da biomassa;
- Selecionar as melhores condições de pré-tratamento com base nos teores de açúcares.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Anita Ribas Avancini1230/01/201731/01/2018
EDUARDO CARDOSO830/01/201731/01/2018
MARTHA FERRUGEM KAISER830/01/201731/01/2018

Página gerada em 21/09/2021 19:29:47 (consulta levou 0.046381s)