Nome do Projeto
Modelagem não-linear da curva de crescimento de codornas de corte em analises bayesianas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
14/02/2017 - 01/03/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Resumo
O desenvolvimento do animal do nascimento a idade adulta segue uma curva sigmóide, que tem uma aceleração até a puberdade, e posteriormente uma inibição regulada pelo sistema hormonal. As curvas de crescimento podem descrever todo o processo de crescimento, em termos de alguns parâmetros com interpretação biológica. A seleção para taxa de crescimento pode modificar esses parâmetros.Os modelos não-lineares têm sido desenvolvidos de forma a relacionar os dados de peso-idade e têm se mostrado adequados para descrever curvas de crescimento de diversos animais. Os modelos matemáticos não lineares possibilitam avaliar os fatores genéticos e de ambiente que influenciam na forma da curva de crescimento, permitindo alterá- la por meio da identificação e seleção de animais com maior velocidade de crescimento, sem alterar o peso adulto, ao invés de selecionar animais cada vez maiores, aumentando os custos de mantença. A velocidade de crescimento é de grande importância em programas de melhoramento genético, porque quanto mais rápido a codorna cresce, menor o intervalo de tempo para que atinja a idade adulta e, com isso, podem-se reduzir gastos com a alimentação, diminuir os intervalos de geração, e consequentemente, aumentar o ganho genético a cada geração. São vantagens desses modelos apresentarem parâmetros com interpretação biológica o que possibilita um maior entendimento do processo de crescimento dos animais. No entanto, para codornas japonesas assim como para as de corte ainda não foram feitas modelagens não-lineares utilizando a metodologia bayesiana, pretendendo-se então testar os modelos Brody (1945), Von Bertalanffy (1957), Richards (1959), Curva Logística (NELDER, 1961) e a Curva Gompertz (LAIRD, 1965), através da implementação no programa R ou mesmo programando para que seja possível implementar a metodologia proposta. Serão utilizados dados de aproximadamente 8 mil codornas de corte, pertencentes ao programa de melhoramento genético FAEM/UFPel, identificadas no primeiro dia de vida e por 15 geração sucessivas utilizando acasalamentos direcionados para evitar a consanguinidade. As aves foram pesadas aos zero, sete, 14, 21, 28, 35 e 42 dias de idade, totalizando aproximadamente 50 mil dados.

Objetivo Geral

O objetivo é testar para codornas de corte diferentes modelagens não-lineares através da metodologia bayesiana, serão utilizados os modelos Brody (1945), Von Bertalanffy (1957), Richards (1959), Curva Logística (NELDER, 1961) e Curva Gompertz (LAIRD, 1965), através da implementação no programa R ou programando para que seja possível implementar a metodologia proposta.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ARIANE GONÇALVES GOTUZZO1008/12/201413/02/2017
DARILENE URSULA TYSKA408/12/201413/02/2017
JANAÍNA SCAGLIONI REIS408/12/201413/02/2017
JERUSA MARTINS GERMANO408/12/201413/02/2017
LUIZ VIRGILIO DE ASSUMPÇÃO XAVIER FILHO408/12/201413/02/2017
RAQUEL PILLON DELLA FLORA408/12/201413/02/2017

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 1.000,00

Página gerada em 27/01/2021 04:52:27 (consulta levou 0.270561s)