Nome do Projeto
HRA - Human Reliability Analysis Modelo quantitativo de confiabilidade humana utilizando dados de falha de um processo de entrega de objetos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/05/2017 - 02/05/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias - Engenharia de Produção - Garantia de Controle de Qualidade
Resumo
A análise da confiabilidade técnica busca representar a probabilidade de que um produto não falhe durante um período de tempo previsto sob determinadas condições ambientais. Como participante do processo produtivo, o trabalhador pode ser visto como um fator que pode degradar ou melhorar a confiabilidade de um sistema. Fatores como fadiga, stress, desatenção ou problemas de saúde podem reduzir a confiabilidade de um sistema. Por isso, a confiabilidade total de um sistema deve incluir o elemento humano, pois os fatores relacionados ao seu desempenho são menos previsíveis do que aqueles associados a materiais e equipamentos. Dessa forma, constata-se que a análise da confiabilidade deva ser conjunta, em que se deva distinguir entre a confiabilidade técnica e a confiabilidade humana. A Análise da Confiabilidade Humana (Human Reliability Analysis - HRA) busca definir a probabilidade de um indivíduo realizar com sucesso a tarefa que deve cumprir durante um período de tempo em condições pré-definidas. Assim a HRA busca avaliar a influência de fatores humanos na realização dos processos produtivos. O processo a ser analisado neste projeto é a distribuição de objetos em âmbito nacional por uma empresa pública. Os objetos são entregues aos clientes por aproximadamente 70.000 trabalhadores, em percorridas de até 5 horas, realizadas a pé, com bicicleta ou veículo automotivo. As quantidades de objetos entregues por trabalhador dependem da área de entrega definida pela empresa por critérios de alocação relacionados à área de entrega, população, quantidade histórica de objetos entregues. O objetivo principal do estudo consiste na elaboração de um modelo estatístico que sistematize a realidade de funcionamento (atuação profissional) das pessoas como uma forma de monitorar o desempenho e ocorrências de falhas para gerar melhorias de cunho operacional e comercial no processo em estudo. Por fim, o estudo permitirá realizar melhorias na qualidade final do serviço disponibilizado à população. Além disso, os resultados deste projeto de pesquisa podem contribuir de forma efetiva para ampliar o referencial teórico nacional sobre o tratamento estatístico de dados de falhas relacionados à confiabilidade humana.

Objetivo Geral

O objetivo principal do estudo consiste na elaboração de um modelo estatístico que sistematize a realidade de funcionamento das pessoas como uma forma de monitorar o desempenho e ocorrências de falhas para gerar melhorias de cunho operacional e comercial. Por fim, o estudo permitirá realizar melhorias na qualidade final do serviço disponibilizado à população.
Como decorrência do objetivo principal, os seguintes objetivos específicos podem ser estabelecidos :
1. Realizar um estado da arte sobre os modelos de confiabilidade humana existentes;
2. Coletar, preparar e analisar os dados de falhas humanas (absenteísmo) na empresa em estudo;
3. Caracterizar o perfil de falhas por área de similaridade (psicológica, fisiológica, social, outras);
4. Verificar a ocorrência de padrões de desempenho nos dados coletados;
5. Aplicar técnicas estatísticas para ajuste e validação de dados às distribuições de probabilidades conhecidas;
6. Definir as medidas de confiabilidade na análise de confiabilidade humana, quais sejam: função de confiabilidade (R(t)), tempo médio até a ocorrência de uma falha (MTTF), tempo médio entre falhas (MTBF) e função risco (h(t));
7. Definir o ciclo de vida profissional do trabalhador sob análise;
8. Elaborar um plano de gestão, análise de riscos e ações para minimizar a ocorrência de falhas temporárias e definitivas;
9. Estimar as probabilidades de ocorrência dos riscos apurados;
10. Caracterizar a ocorrência dos modos de falhas no decorrer do tempo;
11. Apresentar aplicação prática do modelo proposto,
12. Gerar mecanismos de atualização do modelo proposto, de forma a permitir sua rápida atualização tão logo os parâmetros do modelo sejam modificados,

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GILSON SIMOES PORCIUNCULA202/05/201702/05/2019
STELA XAVIER TERRA2002/05/201702/05/2019
STELA XAVIER TERRA1201/08/201731/07/2018

Página gerada em 20/01/2021 16:47:39 (consulta levou 0.086939s)