Nome do Projeto
Potencialidade e impacto do cultivo de azevém tetraploide sobre populações de azevém resistente a herbicidas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/03/2017 - 06/03/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Matologia
Resumo
O azevém (Lolium multiflorum) na região Sul do Brasil se caracteriza como importante forrageira e problemática planta daninha que infesta culturas de estação fria e pomares. Essa planta daninha era facilmente manejada pelo uso de herbicidas, porém aplicações repetitivas do mesmo mecanismo de ação selecionou populações resistentes a 5-enolpiruvilchiquimato-3-fosfato sintase (EPSPs), acetolactato sintase (ALS) e acetil coenzima-A carboxilase (ACCase). A fim de buscar alternativas para esse problema, torna-se necessário adoção de medidas de manejo que visem reduzir a infestação desta planta daninha nas áreas cultivadas sob sistema de integração lavoura-pecuária e ao mesmo tempo disponibilizar forragem com qualidade bromatológica. O presente trabalho visa avaliar a possibilidade e os impactos do uso de genótipos de azevém tetraploide em substituição ao diploide nos sistemas lavoura-pecuária do Rio Grande do Sul. Serão conduzidos experimentos visando determinar a habilidade competitiva e valor adaptativo entre genótipos de azevém diploide e tetraploide, avaliando a sensibilidade do genótipo de azevém tetraploide a herbicidas pós-emergentes, bem como a possibilidade de cruzamento entre genótipos diploides e tetraploides de azevém, sendo que caso o cruzamento ocorra, será determinado à viabilidade das sementes, bem como se a resistência do azevém diploide ao glifosato é herdada pelos descendentes do cruzamento diploide x tetraploide. Além disso, será realizado análise da viabilidade econômica da substituição dos genótipos, assim com a aplicação de questionário com agropecuaristas para verificar a aceitabilidade dos genótipos tetraploides. Os resultados obtidos permitirão determinar se o azevém tetraploide é alternativa viável para áreas infestadas com biótipos de azevém resistente a herbicidas, a fim de viabilizar a utilização destas áreas de cultivo, especialmente, com cereais de inverno.

Objetivo Geral

Determinar a habilidade competitiva, valor adaptativo, ciclo e componentes de produtividade entre genótipos de azevém diploide e tetraploide;
Avaliar a sensibilidade do genótipo tetraploide de azevém a herbicidas pós-emergentes;
Verificar a possibilidade de cruzamento entre genótipos diploides e tetraploides de azevém;
Determinar a viabilidade econômica e aceitabilidade da substituição do azevém diploide por cultivares tetraploides, por agricultores que realizam integração-lavoura pecuária;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CRISTIANO PIASECKI110/03/201706/03/2019
JOANEI CECHIN110/03/201706/03/2019
JONAS RODRIGO HENCKES110/03/201706/03/2019
MAICON FERNANDO SCHMITZ810/03/201706/03/2019
RENAN RICARDO ZANDONÁ 110/03/201706/03/2019

Página gerada em 18/09/2019 23:40:26 (consulta levou 0.070273s)