Nome do Projeto
Mapeamento digital de solos na bacia hidrográfica do Arroio Moreira na região Sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/05/2017 - 01/05/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Gênese, Morfologia e Classificação dos Solos
Resumo
Os levantamentos de solos apresentam informações básicas sobre o solo e sua distribuição espacial no ambiente. Por isso são fundamentais para o manejo sustentável das terras, sempre levando em consideração as informações do ambiente e escala adequada. No entanto, as informações existentes são pouco detalhadas fazendo com que não seja possível tomar por base tais levantamentos para um planejamento agrícola que evite os riscos de degradação do solo. A grande demanda por informações mais detalhadas de solos sugerem a busca por métodos diferenciados de obter essas informações diferentes daqueles tradicionais. Uma das estratégias que mais vem ganhando força na pesquisa em ciência do solo e mais especificamente na área de Pedologia é o mapeamento digital de solos. Essa técnica busca aliar os conhecimentos pedológicos tradicionais a aplicação de técnicas de pedometria para predição de classes e atributos do solo. Levando isso em consideração, esse estudo busca aplicar técnicas de mapeamento digital de solos, em uma bacia hidrográfica, para determinar a distribuição espacial de classes e atributos de solos. A bacia hidrográfica em questão situa-se no extremo sul do Estado do Rio Grande do Sul e abrange os municípios de Pelotas, Capão do Leão e Morro Redondo. A área apresenta problemas relacionados à erosão dos solos, assoreamento de cursos d’água e, consequentemente, inundações na parte urbana da cidade. Isso demonstra a importância do estudo e a grande demanda por informações mais detalhadas de solos para que isso possa ser usado em um planejamento mais adequado e sustentável de uso da terra.

Objetivo Geral

- realizar um levantamento de solos, em nível de semidetalhe, no método convencional;
- utilizar o mapa gerado através do mapeamento tradicional para a avaliação e validação do MDS;
- identificar os atributos do solo para estabelecer relações com as variáveis geomorfométricas;
- subdividir a bacia hidrográfica em sub-bacias de acordo com relevo, geologia e uso da terra;
- utilizar as subdivisões para possíveis testes como áreas de referencias para o MDS;
- avaliar diferentes modelos digitais de elevação em relação a sua qualidade de informações;
- avaliar a acurácia dos mapas produzidos no campo e os mapas produzidos por MDS utilizando matrizes de confusão;
- elaboração de resumos para serem apresentados em eventos científicos;
- gerar informações de caráter cientifico para serem submetidas a revistas especializadas;
- incentivar estudantes e profissionais nos trabalhos de pedologia.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA ROZADO GOMES202/05/201701/05/2020
ARIEL LEONARDO BIANCHINI202/05/201701/05/2020
ELIANA APARECIDA CADONÁ202/05/201701/05/2020
ELOY ANTONIO PAULETTO202/05/201701/05/2020
FIORAVANTE JAEKEL DOS SANTOS202/05/201701/05/2020
JEFERSON DIEGO LEIDEMER202/05/201701/05/2020
LUIZ FERNANDO SPINELLI PINTO202/05/201701/05/2020
MARCELO GONI BRAGA202/05/201701/05/2020
MARIA CANDIDA MOITINHO NUNES202/05/201701/05/2020
RENATA PINTO ALBERT202/05/201701/05/2020

Página gerada em 19/09/2020 23:13:25 (consulta levou 0.076105s)