Nome do Projeto
Conselhos Econômicos e Sociais Comparados
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/06/2017 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Ciência Política
Resumo
Esse trabalho é de análise comparada dos conselhos econômicos e sociais nacionais de alguns países (França, Espanha, Portugal e Brasil). Tem como objetivo geral apresentar uma comparação desses conselhos a partir das suas semelhanças (das características que tem em comum).

Objetivo Geral

Esse é um projeto de análise comparada dos conselhos econômicos e sociais. Tem como objetivo principal compreender e explicar como estão estruturados e como funcionam esses conselhos em determinados países, sobre qual sua relação com os poderes executivos e legislativos.
As estratégias de comparação podem ser numerosas e implicar distintos aspectos dos conselhos econômicos e sociais considerados individualmente. Essa proposta consiste preferencialmente na comparação dos conselhos econômicos e sociais nacionais e, em especial, das suas relações com os poderes executivos e os governos. A lógica dessa proposta deriva do fato de que os conselhos econômicos e sociais terem sido criados, em sua maioria, por iniciativa dos governos. Portanto, buscando compreender a estrutura e dinâmica de funcionamento desses conselhos é preciso levar em conta as suas interações com os mesmos.
Logo, é para os chefes do poder executivo e para os governos que uma atenção especial será dirigida a fim de contrastar seus processos de criação e definição dos seus objetivos. Considerando que os poderes executivos estão no centro de qualquer sistema político, compreender o papel que eles exercem em cada um dos países na sua relação com o poder legislativo, por exemplo, poderá contribuir para entender melhor a finalidade dos próprios conselhos.
Com o objetivo de fazer uma comparação sistemática é indispensável à teoria dos sistemas para poder explicar não apenas o sistema político desses países, mas a complementaridade desses novos arranjos institucionais. David Easton se refere à análise dos sistemas políticos em sua obra “Uma Teoria da Análise Política” (Easton, 1974) quando nos apresenta que a compreensão da “realidade política” esta essencialmente ligada à compreensão de mecanismos específicos de seu funcionamento, em que o conteúdo do sistema político é um dado que não altera a persistência das formas constitutivas deste.
Em outras palavras, independente das ideologias ou das forças políticas que atuam em cada sistema político propriamente dito, o que se verifica é uma autonomia de integração dos comportamentos sociais capaz de operar uma pauta bem definida de valores sociais, mesmo que cada sistema político tente fazer valer ou impor os seus próprios valores até o seu limite, considerando que todo sistema político esta exposto a processos de comunicação com o ambiente externo, podendo inclusive filtrá-lo para o seu o próprio bem.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAMILA NUNES DA SILVA405/06/201731/08/2017
JANICE ROSI FURTADO DE MOURA405/06/201731/08/2017
JOSÉ ELISEU BATISTA405/06/201731/08/2017
PAULA PARANHOS VERGARA405/06/201731/08/2017

Página gerada em 19/05/2024 07:52:32 (consulta levou 0.038698s)