Nome do Projeto
Perfil do trabalhador da agricultura familiar, o uso de agrotóxicos no interior de Pelotas e a relação com o impacto na saúde ocupacional
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/05/2017 - 08/08/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Resumo
O contexto atual de utilização intensiva e indiscriminada de agrotóxicos por agricultores de base familiar, associado a escassas medidas de proteção utilizadas, tornam esse grupo de trabalhadores expostos a riscos ocupacionais cotidianamente. Diante do exposto, o presente estudo tem como objetivo, caracterizar o perfil do agricultor de base familiar da localidade de Monte Bonito, no interior de Pelotas, quanto ao risco do uso de agrotóxicos, a relação com a saúde e o impacto no desempenho ocupacional. Trata-se de uma pesquisa aplicada, de caráter descritivo com abordagem quantitativa, onde a população do estudo será composta por, no mínimo 50 trabalhadores da agricultura familiar residentes no 9º distrito do município de Pelotas - RS, registrados na Cooperativa Dos Produtores Agrícolas do Monte Bonito (COOPAMB). Será feito levantamento de dados pessoais e ocupacionais por meio de questionário estruturado com questões fechadas elaborado pela pesquisadora, sendo coletados dados referentes às seguintes variáveis: sexo, idade, grau de escolaridade, além de informações gerais sobre o uso de agrotóxicos (quantas vezes ao ano aplicam agrotóxico nas lavouras, se usam EPIs, tipos de agrotóxicos utilizados, destinação dos vasilhames, dentre outros). Assim como da presença de sintomas ou enfermidades relacionadas à exposição ao agrotóxico e sua relação com o desempenho ocupacional. As entrevistas serão realizadas na sede da cooperativa e/ou nos domicílios dos agricultores. Os dados serão digitados em um banco no programa Excel e analisados pelo pacote estatístico SPSS versão 18.0 for Windows. As perguntas fechadas do questionário de pesquisa terão suas respostas quantificadas em forma de média, limites e desvio padrão. Ao final desse estudo será possível afirmar que a exposição ocupacional aos agrotóxicos, a forma inadequada de manejo e a deficiência no uso de equipamentos de proteção, colocam os agricultores em risco, afetando a sua saúde e causando prejuízo ao seu desempenho ocupacional. Dessa forma o presente estudo contribuirá para o entendimento da problemática do uso de agrotóxicos pelos agricultores familiares e suas consequências. Sendo a construção de uma cartilha como proposto, um instrumento importante para a prevenção de riscos potenciais à saúde dos agricultores familiares.

Objetivo Geral

Objetivo Primário:
Caracterizar o perfil do agricultor de base familiar da localidade de Monte Bonito, no interior de Pelotas, quanto ao risco do uso de agrotóxicos e a relação com a saúde.
Objetivo Secundário:
- Conhecer e compreender o modo de operação do agricultor familiar em relação ao manejo de agrotóxicos desde a aquisição até o descarte das embalagens vazias.
- Identificar os possíveis riscos potenciais, sinais e sintomas indicativos da exposição ao agrotóxico.
- Relacionar possíveis sintomas e/ou intoxicações como fator de prejuízo em áreas de desempenho ocupacional do agricultor.
- Desenvolver cartilha com o objetivo de melhorar o nível de informação acerca dos riscos para a saúde decorrentes do uso de agrotóxicos e seu impacto no desempenho ocupacional do agricultor familiar, relacionando a atuação do terapeuta ocupacional nesse contexto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ESTER NÖRNBERG401/05/201704/08/2017
EVELINE BRUM LORENZATO401/05/201704/08/2017
LAURA TEREZINHA LIMONS401/05/201704/08/2017

Página gerada em 20/01/2021 17:32:02 (consulta levou 0.086981s)