Nome do Projeto
SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA E ANÁLISE MORFOMÉTRICA DE SEMENTES DE Ormosia grossa Rudd. NATIVA DA AMAZÔNIA
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/05/2017 - 31/08/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Resumo
Os recursos florestais têm sofrido pressão antrópica ao longo dos últimos anos, tanto através do desmatamento para fins agropecuários, como da extração de matéria-prima para suprir as diferentes necessidades da indústria. A produção de mudas florestais, em quantidade e qualidade, é uma das fases mais importantes para o estabelecimento de bons povoamentos florestais, com esse intuito, várias pesquisas científicas, e avanços técnicos tem sido realizados com o objetivo de melhorar a qualidade das mudas, assegurando boa adaptação e crescimento após o plantio. Estima-se que, em virtude da baixa velocidade que vem ocorrendo o reflorestamento de madeiras nobres para atender a demanda futura da indústria moveleira, a médio prazo haverá problemas de abastecimento. Além das espécies de madeira nobres e medicinais também encontra-se as espécies, cuja as sementes são utilizadas em artesanatos, onde a colheita das sementes podem afetar a população da espécie, uma vez que o extrativismo sem política de conscientização pode levar ao esgotamento do recurso natural. A espécie objeto desse estudo Ormosia grossa se destaca nestas condições, pois suas sementes são de cor vermelha e preta brilhante, muito utilizado no artesanato para confecção de biojóias.O. grossa conhecida popularmente como mulungú vermelho e preto pertence à família Fabaceae, uma das maiores famílias da flora brasileira e uma das principais economicamente, com 175 gêneros e 1500 espécies, ocorrendo na maioria dos ecossistemas naturais brasileiros. E também é uma das que mais apresenta dormência de sementes, podendo ser mais acentuada, durando um ano ou mais, havendo necessidade, muitas vezes, de serem utilizados tratamentos específicos antes da semeadura para uniformizar a germinação da semente e a emergência das plântulas. Entretanto, na produção de sementes, à dormência é um dos principais fatores limitantes para a comercialização e produção de mudas, pois sementes de muitas espécies florestais apresentam dormência. Diante do exposto, esse trabalho tem como objetivos gerais, avaliar distintas metodologias para superação da dormência e avaliar a qualidade fisiológica e morfométrica, para obtenção de sementes de qualidade fisiológica superior, com custos reduzidos, viabilizando a produção de mudas.

Objetivo Geral

OBJETIVO GERAL
Gerar informações sobre o aspecto germinativo de O. grossa, ao analisar a
superação de dormência, para melhor estabelecimento de plântulas da espécie
florestal amazônica, considerando a germinação das sementes, emergência de
plântulas como crescimento e morfologia, bem como os aspectos relacionados ao
estudo biométrico.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
a) Avaliar a germinação após pré-tratamento de superação de dormência;
b) Determinar os melhores métodos de superação de dormência;
c) Analisar a capacidade de germinação da espécie, bem como os fatores
abióticos ideais para a germinação.
d) Avaliar o crescimento de espécies, obtidas a partir da germinação de
sementes e emergência das plântulas e mantidas em casa de vegetação
ou laboratório, a partir da obtenção da massa fresca e seca da parte aérea
e raízes e área foliar;
e) Mensurar as sementes para a avaliação morfométrica, através das
variáveis comprimento, largura e espessura e pesagem individual das
sementes mensuradas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE RITTER CURTI230/05/201731/08/2019
ARIEL MACHADO PEREIRA830/05/201731/08/2019
FILIPE PEDRA MATTOS1201/08/201731/07/2018
ROMÁRIO DE MESQUITA PINHEIRO1230/05/201731/08/2019
VANESSA NOGUEIRA SOARES430/05/201731/08/2019

Página gerada em 28/11/2020 23:36:26 (consulta levou 0.072374s)