Nome do Projeto
TRABALHO E GÊNERO Estudo sobre a relação entre trabalho docente e a saúde das professoras de educação infantil das escolas públicas municipais da região sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/05/2017 - 31/08/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Educação
Resumo
Este projeto tem como objetivo analisar a relação entre trabalho docente, gênero e saúde das professoras de Educação Infantil de 16 cidades da região sul do Rio Grande do Sul. Trata-se da continuidade e do aprofundamento da análise dos dados da pesquisa Trabalho e saúde das professoras de educação infantil das escolas públicas municipais da região sul do Rio Grande do Sul, desenvolvida entre setembro de 2014 a agosto de 2016 em todas as Escolas Municipais de Educação Infantil de 16 cidades que compõem a microrregião sul do Estado do Rio Grande do Sul. Sobre esses dados, será desenvolvida uma nova análise que, a partir de associações das respostas dadas nos instrumentos quantitativos (JCQ e Questionário Complementar) e nas entrevistas com professoras e auxiliares da Educação Infantil, explore a relação entre trabalho e gênero na constituição da saúde dessas pessoas e no processo educativo que realizam. Complementarmente, será aplicado um outro instrumento de coleta de dados que, aplicado em uma amostra representativa do universo de respondentes das 16 cidades, capture a especificidade das tarefas domésticas que as professoras e auxiliares realizam cotidianamente. A associação entre sobrecarga doméstica e trabalho docente permitirá avaliar como essas jornadas de trabalho impactam a saúde das professoras e auxiliares, e como atingem o trabalho docente e a qualidade do processo educativo nas EMEIs.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Analisar a relação entre trabalho e gênero e seus efeitos sobre a saúde e o trabalho docente das professoras e auxiliares da Educação Infantil.
Objetivos Específicos
a) Identificar as características sócio-demográficas, funcionais e profissionais das professoras e auxiliares que atuam na Educação Infantil de Escolas de Educação Infantil de 16 cidades do sul do Rio Grande do Sul.
b) Problematizar a associação entre sobrecarga doméstica e trabalho docente em relação a saúde das professoras e auxiliares que trabalham nas EMEIs;
c) Problematizar a associação entre sobrecarga doméstica e trabalho docente das professoras e auxiliares em relação a qualidade do processo educativo nas EMEIs;
d) Caracterizar as concepções que as professoras e auxiliares possuem sobre a educação de crianças pequenas e sua relação com gênero;
e) Discutir os efeitos da invisibilidade do trabalho doméstico na sociedade contemporânea e nas políticas educacionais dirigidas à Educação Infantil no Brasil e, especificamente, nas escolas investigadas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
JANAINA BARELA MEIRELES602/05/201731/08/2019
VITORIA NUNES DOS SANTOS SILVA1201/08/201831/07/2019

Página gerada em 20/01/2021 12:49:22 (consulta levou 0.066050s)