Nome do Projeto
Fase de verificação do consumo máximo de oxigênio: comparação entre adultos jovens e idosos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
07/08/2017 - 31/07/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Educação Física
Resumo
Introdução: O teste incremental máximo é uma ferramenta bastante empregada para a identificação do consumo máximo de oxigênio (V ̇O2máx). O padrão-ouro para validação do teste máximo é o platô no V ̇O2, porém, esse platô não tem ocorrência constante. Alternativamente, alguns critérios secundários são usados, como valores arbitrários de razão de troca expiratória, frequência cardíaca máxima estimada pela idade e concentração de lactato. No entanto, estes apresentam alta variabilidade inter-sujeito e baixa sensibilidade para diferenciar testes verdadeiros. Assim, foi proposta a realização de fase de verificação após a realização do teste máximo, porém ainda não foram comparadas populações diferentes para a mesma fase. Objetivos: analisar se uma mesma fase de verificação do V ̇O2máx é capaz de apresentar resultados satisfatórios em populações diferentes; comparar a aplicação de protocolos incrementais com estágios de durações distintas, isto é, um e dois minutos por estágio; por fim, comparar a fase de verificação com os critérios já previamente utilizados para validação do teste máximo. Materiais e métodos: 15 adultos e 15 idosos do sexo masculino serão submetidos a dois testes incrementais, ambos com fase de verificação, de modo contrabalanceado. Após aquecimento, os adultos e idosos correrão em esteira motorizada a 8 e 4 km.h-1 com incrementos de 1km.h-1 até exaustão. Após 10 min de recuperação passiva retornarão para a esteira à 50% da velocidade final do teste por 2 min, 70% por 1 min e novamente até a exaustão um estágio acima do último estágio do teste incremental. Serão coletados os valores de consumo de O2; razão de troca expiratória; frequência cardíaca ao longo de todo o teste e a concentração de lactato sanguíneo será aferida imediatamente antes do teste incremental, imediatamente após, 3 min após, e imediatamente após a fase de verificação. Para comparação dos valores de V ̇O2máx e frequência cardíaca entre os protocolos e entre as populações será realizada ANOVA two-way com medidas repetidas e post-hoc de Bonferroni. Para comparação da concentração de lactato sanguíneo entre os momentos e entre os protocolos será utilizado o teste de ANOVA two-way para medidas repetidas, com post-hoc de Bonferroni. O índice de significância adotado nesse estudo será de α = 0,05.

Objetivo Geral

os objetivos do presente estudo serão, primeiro, analisar se um mesmo protocolo incremental em conjunto com o emprego da fase de verificação do V ̇O2máx é capaz de apresentar resultados satisfatórios em populações diferentes. Segundo, comparar a aplicação de protocolos incrementais com estágios de durações distintas, isto é, um e dois minutos por estágio. Por fim, também objetivamos comparar a fase de verificação com os critérios já previamente utilizados para validação do teste máximo, isto é, RER, FC máxima estimada pela idade e concentração de lactato sanguíneo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIELA BARRETO DAVID407/08/201731/07/2018
GUSTAVO ZACCARIA SCHAUN407/08/201731/07/2018
VÍTOR LIMA KRÜGER407/08/201731/07/2018

Página gerada em 13/11/2019 08:08:11 (consulta levou 0.074558s)