Nome do Projeto
SÍFILIS CONGÊNITA: CARACTERÍSTICAS DA INFECÇÃO E REPERCUSSÃO SOBRE A SAÚDE DO NEONATO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/01/2018 - 31/12/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-Infantil
Resumo
Tendo em vista o aumento dos casos de sífilis na gestação e de SC, com potencial de sequelas a curto e longo prazo, é importante saber sua prevalência e as características da infecção nos pacientes nascidos no hospital responsável pelo maior número de nascimentos da cidade de Pelotas. Estes dados poderão servir como base para estudos mais complexos e para propor possíveis estratégias de controle ao identificar como a doença se distribui. Trata-se de um estudo transversal com coleta de dados dos prontuários de puérperas e recém-nascidos, do Hospital Escola da UFPel, cujos partos tenham ocorrido no período de 1º de janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2018.

Objetivo Geral

-Avaliar a ocorrência de Sífilis Congênita (SC) entre os nascidos no Hospital Escola, no período de 1º de janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2018.
-Descrever o perfil demográfico, socioeconômico e nutricional dos bebês com SC.
-Avaliar a prevalência de soropositividade para o vírus HIV nas mães dos bebês com SC.
-Identificar a forma de realização do diagnóstico da sífilis materna.
-Avaliar o método de investigação de SC e características de apresentação da doença.
-Descrever a ocorrência de tratamento no pré-natal.
-Descrever o tratamento recebido pelo recém-nascido (RN).
-Identificar a prevalência de alterações liquóricas dos RN com SC.
-Estimar a prevalência de alterações ósseas dos RN com SC.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ISABELE BEATRIS DENK101/01/201831/12/2018
MAITÊ CHRYSOSTOMO101/01/201831/12/2018
SAYURI APARECIDA HIRAYAMA101/01/201831/12/2018

Página gerada em 22/10/2021 14:14:27 (consulta levou 0.318428s)