Nome do Projeto
Gestão Participativa dos Recursos Hídricos Utilizando Jogos Computacionais e Sistemas Multiagentes
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2017 - 30/09/2021
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação
Resumo
A Inteligência Artificial trata sobre computadores que são capazes de executar tarefas pensantes, que humanos e animais são capazes de executar. Nesta linha de raciocínio, computadores já resolvem muitos problemas, como cálculos aritméticos, ordenação e pesquisa de dados. Contudo, a motivação dos pesquisadores é baseada em aspectos filosóficos: entender a natureza do pensamento e da inteligência, e desta forma construir sistemas para modelar esta forma de pensar. Alguns pesquisadores são motivados pela psicologia e tentam entender como os processos mentais e do cérebro humano funcional. Em áreas aplicadas, os engenheiros buscam desenvolvem algoritmos para realização de atividades diárias das pessoas. O gerenciamento de recursos naturais é uma área que busca melhores formas de gerenciar terras, águas, plantas e animais, baseado em qualidade de vida das pessoas no presente e para gerações futuras. Essa área ganhou mais visibilidade com a noção de desenvolvimento sustentável, que é um princípio de como os governos veem e compreendem o mundo. O gerenciamento dos recursos naturais foca especificamente no entendimento técnico científico de recursos e ecologia e como esses recursos podem dar suporte à vida animal. Existem três desafios computacionais ligados ao gerenciamento de recursos naturais: gerenciamento e comunicação de dados; análise de dados; e controle e otimização. Para resolver esses desafios, a utilização de ferramentas computacionais utilizando técnicas de IA pode ser uma solução, visto que elas têm a flexibilidade necessária para tratar a dinâmica existentes em recursos naturais. Este projeto visa a utilização conjunta de Simulação Baseada em Multiagente e Jogos de Papéis com a finalidade de obter-se uma gestão participativa dos recursos hídricos, mais especificamente utilizando como base dados do estado do Rio Grande do Sul, e focando a aplicação-piloto do trabalho no Comitê de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas da Lagoa Mirim e do Canal São Gonçalo, que envolvem as cidades de Rio Grande e Pelotas, entre outras. Do que rege nosso conhecimento, ainda não foi aplicada essa metodologia no contexto do estado, buscando uma forma mais iterativa e participativa para a tomada de decisão sobre questões hídricas. Nessa abordagem, é vital a participação dos agentes envolvidos. Assim, uma integração com os membros do comitê de bacia da região proposta é essencial.

Objetivo Geral

O principal objetivo desse projeto é a formalização, desenvolvimento e aplicação de uma ferramenta (jogo) para gestão participativa dos recursos hídricos no estado no Rio Grande do Sul, utilizando MABS e RPG. Como objetivos específicos, tem-se: i) Contato e formalização de parcerias com o Comitê de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas da Lagoa Mirim e do Canal São Gonçalo; ii) Modelagem e formalização do problema do comitê, bem como aquisição dos dados georreferenciados da região, para desenvolvimento do primeiro protótipo; iii) Análise dos dados obtidos, bem como escrita de relatórios técnicos e artigos científicos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LEONARDO CORRÊA RODRIGUES1001/10/201730/09/2018
VINICIUS DE ARAUJO BORGES1001/10/201730/09/2019

Página dinâmica gerada em 0.110462s.