Nome do Projeto
Evolução temporal na demanda de planejamento familiar satisfeita por métodos modernos em países de baixa e média renda
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
04/09/2017 - 30/09/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
Além da baixa cobertura por métodos de planejamento familiar, alguns países de baixa e média renda parecem ter aumentos muito lentos nestas estimativas. Wagstaff & Bredenkamp estimaram o crescimento anual na prevalência de uso de métodos contraceptivos em países de baixa e média renda entre 1990 e 2011 e encontraram uma taxa média negativa durante este período (-0,0143) (19), indicando que para a maioria dos países incluídos no estudo, não houve progresso neste indicador. Este resultado ressalta a importância de estudos que analisem a evolução na demanda satisfeita por métodos de planejamento familiar de acordo com características socioeconômicas e demográficas, com o objetivo de fornecer um embasamento consistente para futuras políticas públicas e programas de saúde sexual e reprodutiva. Apesar da ampla literatura sobre o tema e da disponibilidade de informações, há uma lacuna com relação ao quanto os indicadores de planejamento familiar estão evoluindo em diferentes subgrupos populacionais, considerando como população-alvo todas as mulheres que são sexualmente ativas e que possuem demanda por métodos modernos de planejamento familiar, independentemente do seu estado conjugal. As barreiras para a utilização de serviços de planejamento familiar diferem de acordo com o estado conjugal das mulheres, portanto os resultados encontrados para mulheres casadas ou em união não são generalizáveis para todas as mulheres com necessidade de contracepção (9). Mulheres casadas ou em união tem um menor poder de decisão quanto a escolhas de planejamento familiar do que as mulheres não casadas, principalmente em um contexto de menor empoderamento feminino e oposição do parceiro nas escolhas de fecundidade (20). Por outro lado, entre as mulheres sexualmente ativas não casadas há barreiras ao uso de métodos de planejamento familiar pela pressão e julgamento social, praticado inclusive pelos provedores de métodos contraceptivos (9). Como consequência, parcela considerável da necessidade insatisfeita por serviços de planejamento familiar deve-se a proporção de mulheres não casadas com necessidade insatisfeita (7). Este trabalho visa contribuir com a literatura existente e com futuras políticas públicas de planejamento familiar através da análise estratificada da evolução deste indicador, observando o seu comportamento em diferentes grupos socioeconômicos e demográficos e, além disso, considerando como população-alvo todas as mulheres sexualmente ativas que possuem necessidade.

Objetivo Geral

Objetivo geral: Estimar a evolução temporal da demanda de planejamento familiar satisfeita por métodos contraceptivos modernos entre mulheres sexualmente ativas com idade entre 15 e 49 anos residentes em países de baixa e média renda.

Objetivos específicos:

a) Analisar a evolução da demanda de planejamento familiar satisfeita por métodos contraceptivos modernos nos países de baixa e média renda ao longo dos últimos anos.
b) Estimar a magnitude da evolução na demanda de planejamento familiar satisfeita por métodos contraceptivos modernos em diferentes subgrupos populacionais, de acordo com as seguintes características:
• Nível socioeconômico
• Área de residência
• Idade materna
c) Comparar a mudança temporal na demanda de planejamento familiar satisfeita por métodos contraceptivos modernos entre as regiões do mundo, segundo a classificação do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINA DE VARGAS NUNES COLL231/08/201730/09/2018
FRANCIELE HELLWIG431/08/201730/09/2018

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Fundação Bill & Melinda GatesR$ 10.000,00

Página gerada em 05/12/2022 02:24:42 (consulta levou 0.044084s)