Nome do Projeto
Condições estruturais internas, inserção internacional e política industrial na América Latina: uma análise econométrica de 1960 aos dias atuais
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
24/10/2017 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Negócios Internacionais
Resumo
Nos últimos anos, os países latino-americanos testemunharam um renascimento do debate sobre a importância das políticas industriais. Conforme argumentam Devlin e Moguillansky (2012), essa mudança em direção à aceitação de uma declaração mais proativa ocorreu, em parte, em resposta à grande recessão econômica mundial de 2008-2009 e à desilusão com as políticas implementadas no âmbito do Consenso de Washington – pautadas em ajustes fundamentados em equilíbrios macroeconômicos e reformas institucionais orientadas ao mercado que fortemente desencorajaram intervenções do Estado em atividades produtivas. É neste contexto que, segundo os autores suparacitados, os países da América Latina passaram a demonstrar um interesse emergente em intervenções estatais, por meio de políticas industriais proativas e sistêmicas com o objetivo de promover o setor privado em direção à superação de limitações estruturais em matéria de inovação, transformação produtiva e promoção das exportações. De fato, a percepção de política industrial mais proativa se tornou um objetivo razoável, para os países da América Latina, porque a "mão visível" de intervenções públicas pôde ser observada em histórias de sucesso na Ásia, Oceania, Europa e mesmo na América do Norte (STIGLITZ; LIN, 2013). Com base nessas constatações, a pergunta que guia essa investigação é: qual a relação existente entre diferentes configurações e intensidades de intervenção estatal, por meio de política industrial, sobre as condições estruturais internas e inserção internacional das economias da América Latina? Buscando responder tal problemática, este artigo tem como objetivo analisar os efeitos de diferentes configurações e intensidades de intervenção estatal, por meio de política industrial, sobre as características que identificam (i) as condições estruturais internas e (ii) inserção internacional dos países da América Latina.

Objetivo Geral

A pergunta que guia essa investigação é: qual a relação existente entre diferentes configurações e intensidades de intervenção estatal, por meio de política industrial, sobre as condições estruturais internas e inserção internacional das economias da América Latina?

Buscando responder tal problemática, este artigo tem como objetivo analisar os efeitos de diferentes configurações e intensidades de intervenção estatal, por meio de política industrial, sobre as características que identificam (i) as condições estruturais internas e (ii) inserção internacional dos países da América Latina.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE BITTENCOURT PROCATH222/02/201831/12/2019
CARLA LOPES GODINHO222/02/201831/12/2019

Página gerada em 23/01/2021 20:31:22 (consulta levou 0.077779s)