Nome do Projeto
Investigação do papel neuroprotetor de compostos naturais em modelo experimental de inflamação sistêmica induzida por lipopolissacarídeo
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2018 - 31/07/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
Este projeto tem como objetivo geral avaliar os efeitos de extratos ricos em antocianinas presentes em frutos como a amora preta (Rubus sp), araçá vermelho (Psidium cattleianum), a pitanga vermelha (Eugenia uniflora red type), pitanga roxa (Eugenia uniflora purple type) e de compostos isolados com comprovada capacidade antioxidante e que a partir de estudos prévios demonstraram uma relevante atividade neuroprotetora. Pretende-se assim, através de estudos in vivo com indução persistente de inflamação pelo lipopolissacarídeo (LPS) em animais causar alterações neuroinflamatórias que possam servir para a compreensão das bases mecanísticas dos efeitos protetores encontrados em diferentes extratos de plantas ricas em compostos fenólicos. Para isto, será investigado o potencial papel destes compostos na prevenção de alterações comportamentais, bioquímicas e moleculares induzidas pelo LPS, bem como sobre o sistema purinérgico e colinérgico. Parâmetros comportamentais de memória, ansiedade e locomoção serão avaliados nos animais. Após, o córtex cerebral e o hipocampo serão utilizados para ensaios bioquímicos e de immunobloting que avaliem a densidade de proteínas relacionadas ao sistema colinérgico, nomeadamente a enzima acetilcolinesterase e os receptores nicotínicos α-6 e α-7 e β-1, e também será avaliada a atividade das enzimas NTPDase, 5’-nucleotidase e adenosina desaminase e a densidade de receptores de adenosina A1, A2a e P2X7. Ainda serão analisados marcadores de estresse oxidativo e a atividade da Na+,K+-ATPase. A expectativa é que a partir dos resultados deste estudo possamos desenhar novas rotas de atuação de compostos naturais na neuroinflamação e neurodegeneração induzidas por LPS e assim mimetizar e compreender os caminhos biológicos para os efeitos neuroprotetores encontrados nestes compostos.

Objetivo Geral

Objetivo geral
Determinar os mecanismos neuroprotetores de produtos naturais na prevenção de insultos excitotóxicos induzidos pelo LPS.

Objetivos específicos
– Avaliar in vivo no modelo de inflamação sistêmica a ocorrência de deterioração do desempenho cognitivo destes animais em testes de memória, ansiedade e locomoção, bem como a participação do sistema colinérgico e purinérgico nestas condições. Ainda, serão avaliados parâmetros de estresse oxidativo e a atividade da Na+,K+-ATPase em córtex cerebral e hipocampo.
– Investigar o potencial papel neuroprotetor de diferentes extratos ricos em antocianinas obtidos da amora preta (Rubus sp), araçá vermelho (Psidium cattleianum), pitanga vermelha (Eugenia uniflora red type), pitanga roxa (Eugenia uniflora purple type) e de compostos naturais isolados nas alterações comportamentais, bioquímicas e moleculares presentes na inflamação sistêmica induzida pelo LPS

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALANA SEIXAS DE FARIAS501/12/201831/07/2020
CLAITON LEONETI LENCINA201/12/201831/07/2021
FRANCIELI DA SILVA DOS SANTOS2001/08/201931/07/2020
JESSIÉ MARTINS GUTIERRES101/12/201831/07/2021
JESSIÉ MARTINS GUTIERRES101/12/201831/07/2021
JULIANE TORCHELSEN SARAIVA2001/08/201931/07/2020
KARINA PEREIRA LUDUVICO2001/12/201831/07/2020
NATÁLIA PONTES BONA201/12/201831/07/2021

Página gerada em 22/09/2021 02:51:03 (atualização a cada 15 minutos)