Nome do Projeto
Condutas de risco para lesões não intencionais e comportamento violento em estudantes universitários
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
31/10/2017 - 28/02/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
No Brasil, estudos sobre comportamentos de risco em universitários tem sido realizados envolvendo os domínios de condutas de risco para lesões intencionais e não intencionais, por meio do instrumento NCHRBS2, 25, 34, 35, 47. Outros artigos compreendiam somente comportamentos de risco para lesões não intencionais (trânsito) nesta população14, 16, 36, 37, 40, analisados com diferentes instrumentos de pesquisa. Para os comportamentos de risco para lesões não intencionais, o presente estudo utilizará variáveis com base no NCHRBS do CDC, já traduzido no Brasil54. Ainda, serão acrescidas outras informações como falar no celular e escrever mensagens ao conduzir veículo50. Para as variáveis de comportamento de risco para lesões intencionais, estas também terão como base o NCHRBS do CDC com acréscimo de variáveis como uso de arma de fogo e furto (com violência ou não), baseado em estudo já conduzido no Brasil, com instrumento de pesquisa validado46. Portanto, o presente estudo tem como foco investigar condutas de risco que contribuem para estes dois tipos de lesões, utilizando como base instrumentos já aplicados em trabalhos no país e com acréscimo de variáveis utilizadas em estudos longitudinais46 não consideradas em outros estudos que pesquisaram estes dois grupos de comportamentos. Ainda, o tipo de amostragem será do tipo censo, o que fortalece o presente estudo e o diferencia dos demais realizados no Brasil, os quais utilizaram amostras não probabilísticas2, 3, 25, 34, 45. Neste contexto, ao conhecer os comportamentos de risco relacionados as lesões não intencionais e comportamentos violentos na população de ingressantes universitários será possível verificar condutas que necessitem de ações de promoção de saúde e maior monitoramento, uma vez que condutas de saúde positivas e negativas, quando adotadas precocemente, podem ser perpetuadas ao longo da vida adulta25.

Objetivo Geral

Objetivos

Objetivo Geral

Descrever a prevalência de comportamentos de risco relacionados a lesões não intencionais e comportamentos violentos em estudantes ingressantes na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no primeiro semestre de 2017.


Objetivos específicos

Verificar, por meio de relato dos universitários, os comportamentos de risco no trânsito, para lesões não intencionais, (não usar cinto de segurança na frente e no banco de trás, não usar capacete ao andar de motocicleta e bicicleta, usar o telefone celular ao dirigir e circular em veículo no qual o motorista ingeriu bebida alcoólica) e relacionados à violência, para lesões intencionais, (agressão física com intenção de lesionar, realizar furto ou roubo, porte de arma e uso de arma);
Avaliar a simultaneidade dos comportamentos de risco relacionados ao trânsito;
Avaliar o número de comportamentos relacionados a violência;
Identificar os fatores associados como sexo, idade, cor da pele, estado civil, nível socioeconômico, tipo de escola do ensino médio, tipo de moradia, área do curso de graduação, turno do curso de graduação, consumo de álcool, consumo de tabaco e consumo de drogas ilícitas aos comportamentos de risco simultâneos relacionados ao trânsito.
Identificar os fatores associados como sexo, idade, cor da pele, estado civil, nível socioeconômico, tipo de escola do ensino médio, tipo de moradia, área do curso de graduação, turno do curso de graduação, consumo de álcool, consumo de tabaco e consumo de drogas ilícitas aos comportamentos simultâneos relacionados a violência.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FERNANDO SILVA GUIMARÃES431/10/201728/02/2019
THAYNÃ RAMOS FLORES131/10/201728/02/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 30.000,00

Página gerada em 27/01/2021 03:54:05 (consulta levou 3.135806s)