Nome do Projeto
Prevalência de depressão e fatores associados em universitários
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
06/11/2017 - 28/02/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
Estudos apontam a associação entre distúrbios mentais de aspecto depressivo e a ocorrência de suicídio, especialmente em situações de falta de diagnóstico ou de interrupção do tratamento. Indicam também grande aumento na ocorrência de ideação suicida e suicídios efetivados entre universitários. Esse aspecto amplia a importância da depressão como problema de saúde pública, considerando seu impacto na perda de anos produtivos de vida, incapacidade e morte precoce (RAMÍREZ et al., 2009; CREMASCO; BAPTISTA, 2017). A literatura relata que 15 a 25% dos universitários desenvolve algum tipo de transtorno mental durante a graduação, sendo a depressão um dos mais prevalentes nessa população (CAVESTRO; ROCHA, 2006). Os fatores relacionados à vida acadêmica e as transformações que essa proporciona, como a saída da casa dos pais, inserção no mercado de trabalho e na formação profissional, competitividade e exigências acadêmicas, dificuldades financeiras e preocupações com o futuro, poderiam atuar no desencadeamento de sintomatologia depressiva (DUTRA, 2012). Os estudos que mensuram a ocorrência de depressão entre os universitários utilizam diferentes instrumentos de medida e pontos de corte, e às vezes são restritos a alguns cursos, o que limita a comparabilidade dos achados. Poucos estudos detalham a intensidade e os graus de depressão encontrados, bem como os principais sintomas depressivos. (OSADA et al.,2010; SIZINO DA VICTORIA et al, 2013). Além disso, os estudos abordam os principais fatores de risco para depressão, que são comuns a população em geral, sem enfatizar aspectos que poderiam ser específicos na população de universitários. Este estudo avaliará a prevalência e os fatores associados à depressão em universitários, com ênfase na influência do meio acadêmico, da área de estudo escolhida pelo universitário e do ambiente social onde ele está inserido.

Objetivo Geral

GERAL

Avaliar a prevalência e os fatores associados à depressão entre ingressantes da Universidade Federal de Pelotas em 2017.

ESPECÍFICOS

 Estimar a prevalência de depressão.
 Avaliar a associação entre fatores sociodemográficos (sexo, nível econômico, idade, cor da pele e região de origem) e depressão.
 Avaliar a associação entre área de conhecimento cursada e depressão.
 Examinar a associação entre morar sozinho, com amigos ou com a família e depressão.
 Examinar a associação entre fatores comportamentais (orientação sexual, identidade de gênero) e depressão.
 Avaliar a associação entre histórico familiar e depressão.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BETINA DANIELE FLESCH406/11/201728/02/2019
TIAGO NEUENFELD MUNHOZ106/11/201728/02/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 30.000,00

Página gerada em 21/07/2019 12:13:43 (consulta levou 0.089984s)