Nome do Projeto
Avaliação do efeito in vitro e in vivo da metionina e/ou metionina sulfóxido sobre marcadores de inflamação e fenótipo de macrófagos de camundongos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
13/01/2018 - 31/07/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
A hipermetioninemia ocorre em várias desordens metabólicas, dentre elas, na deficiência da enzima metionina adenosiltransferase. Essa doença é bioquimicamente caracterizada por altos níveis de metionina, bem como de seus metabólitos, como a metionina sulfóxido e metanotiol. Um número considerável de pacientes hipermetioninêmicos apresenta alterações neurológicas, hepáticas, inflamatórias cujas fisiopatologias ainda não estão completamente elucidadas. Sabe-se que o estresse oxidativo é um importante processo que vem sendo relatado na patogênese de diversas doenças, tais como inflamação. Ainda há trabalhos demonstrando que os macrófagos, principais células diferenciadas do sistema fagocitário mononuclear, quando ativados, apresentam maior capacidade de liberar mediadores pró-inflamatórios e citotóxicos como espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio. Desta forma, tendo em vista que pouco se sabe sobre os mecanismos fisiopatológicos das alterações inflamatórias presentes na hipermetioninemia, o presente projeto visa avaliar o efeito in vivo e in vitro da metionina e/ou metionina sulfóxido sobre marcadores de inflamação e fenótipo de macrófagos peritoneais de camundongos a fim de melhor compreender as manifestações presentes nos pacientes hipermetioninêmicos.

Objetivo Geral

O presente projeto apresenta como objetivo geral avaliar o efeito in vivo e in vitro da metionina e/ou metionina sulfóxido sobre marcadores inflamatórios e fenótipo de macrófagos peritoneais de camundongos. Esse projeto se justifica pela idéia de que uma análise de marcadores de inflamação, mais especificamente de fenótipo de macrófagos, produção de citocinas e sinalização purinérgica, possa contribuir para o manejo de pacientes com erros inatos do metabolismo, permitindo uma maior compreensão do processo inflamatório na fisiopatologia da hipermetioninemia e oferecendo alternativas terapêuticas para os indivíduos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALANA SEIXAS DE FARIAS413/01/201813/01/2019
MAYARA SANDRIELLY PEREIRA SOARES113/01/201812/01/2019
NATHALIA STARK PEDRA213/01/201812/01/2019
ROSELIA MARIA SPANEVELLO112/01/201512/01/2018
THAÍS SCOLARI FRANCESCHI2013/01/201831/07/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 28.000,00

Página gerada em 26/01/2020 19:34:55 (consulta levou 0.072616s)