Nome do Projeto
A Potência de Histórias de Vida de Mulheres em Situações de Aprisionamentos para a Subversão da Colonialidade
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
18/12/2017 - 31/12/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Psicologia
Resumo
O presente estudo apresenta o projeto de trabalho de conclusão de curso baseado nos referenciais teóricos dos Estudos Decoloniais, Feminismo Decolonial e Abolicionismo Penal. A partir destes referenciais teóricos, procura problematizar situações de aprisionamentos vivenciadas por mulheres que cumprem pena no sistema prisional. Tem como objetivos escutar, conhecer e visibilizar as trajetórias e histórias de vida de mulheres em situações de aprisionamentos problematizando a interseccionalidade entre gênero, sexualidade e raça no sistema prisional; e provocar a construção de estratégias de resistência e de subversão aos modos de existência impostos pela lógica hegemônica patriarcal/moderna/colonial. Como métodos de investigação serão utilizadas a autoetnografia e o co-labor na perspectiva de que o a investigadora seja participante ativa do estudo, numa relação sujeito-sujeito, e que as mulheres sejam protagonistas na construção do conhecimento. Para o processo de produção e compreensão de informações será utilizado anotações em diário de campo e rodas de co-labor gravadas em áudio e transcritas. O sistema prisional silencia mulheres negras, mulheres brancas, mulheres heterossexuais, mulheres homossexuais, mulheres transsexuais, mulheres subalternizadas. A potencialidade do estudo está na possibilidade do descortinamento de histórias, existências, subjetividades silenciadas pelas situações de aprisionamentos; da problematização de estereótipos de gênero, sexualidade e raça no contexto do sistema prisional, subvertendo a lógica hegemônica que impõe modos de existência às mulheres; de provocar alguns desafios epistêmicos para a investigação em psicologia.

Objetivo Geral

Gerais
• Escutar, conhecer e visibilizar as trajetórias e histórias de vida de mulheres em situações de aprisionamentos problematizando a interseccionalidade entre gênero, sexualidade e raça no sistema prisional;
• Provocar a construção de estratégias de resistência e de subversão aos modos de existência impostos pela lógica hegemônica patriarcal/moderna/colonial.

Específicos
• Proporcionar uma participação ativa das mulheres no processo de escuta e compartilhamento de suas histórias;
• Problematizar modos de existência de mulheres em situações de aprisionamentos que (re)existem à lógica imposta pelo sistema patriarcal/moderno/colonial;
• Problematizar o sistema prisional junto às mulheres em situações de aprisionamentos a partir do abolicionismo penal e da interseccionalidade.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
SUELEN LEMONS CLASEN418/12/201731/12/2018

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Recursos própriosR$ 904,00

Página gerada em 25/10/2020 03:12:04 (consulta levou 0.063495s)