Nome do Projeto
Estudo da eliminação de ovos de Dioctophyme renale pela urina de animais parasitados e do nível de conhecimento da comunidade acadêmica sobre a dioctofimatose
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/03/2018 - 31/03/2020
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Farmacologia e Terapéutica Animal
Resumo
Dioctophyme renale é um helminto cosmopolita popularmente conhecido como o verme gigante do rim por atingir até um metro de comprimento e ter como órgão de eleição o rim dos hospedeiros definitivos. O agente causa a dioctofimatose e tem como hospedeiros definitivos os mamíferos domésticos e silvestres, além do homem, o que caracteriza a parasitose como uma zoonose. Pelotas é um local favorável para o desenvolvimento de D. renale, havendo diversos relatos da parasitose em cães e gatos do município. Devido a sua importância, pesquisas a respeito da dioctofimatose devem ser realizadas para que se tenha maior compreensão acerca da infecção por D. renale e a ocorrência da enfermidade nos animais domésticos em nossa região. A partir disso, será possível informar a população sobre o controle e a profilaxia da doença, focando nos cuidados necessários tanto com os animais quanto com as pessoas e o ambiente, uma vez que a doença tem grande importância em saúde pública. Esse estudo tem como meta determinar as principais características dos animais diagnosticados em nossa região, assim como investigar se, mesmo após a realização do procedimento cirúrgico para remoção de D. renale do rim dos animais parasitados, ainda ocorre a eliminação de ovos pela urina dos mesmos. Acredita-se que é provável que ocorra a contaminação ambiental com ovos do parasito mesmo após a cirurgia, permitindo que os mesmos se desenvolvam em condições favoráveis e, consequentemente, possam a vir a gerar risco de infecção para os hospedeiros definitivos do helminto. Além disso, tem-se como meta também analisar o nível de conhecimento sobre a parasitose por parte dos alunos dos cursos da área da saúde da UFPel, a fim de estabelecer medidas para divulgação de informações e agregar conhecimento sobre a doença. Portanto, após determinar o período de eliminação de ovos de D. renale em animais de companhia mesmo após a remoção do(s) parasito(s), espera-se com esse projeto desenvolver ações a fim de minimizar ou evitar que ocorra contaminação ambiental e, consequentemente, o risco de infecção para animais e pessoas. Além disso, espera-se contribuir com a disseminação do conhecimento no meio acadêmico dos cursos da área da saúde da UFPel, sendo importante a orientação adequada à população a partir de profissionais da área da saúde.

Objetivo Geral

Objetivo geral:
O objetivo desse projeto será analisar os dados dos animais parasitados e
observar se há eliminação de ovos de D. renale em animais parasitados após a
remoção cirúrgica do(s) parasito(s) do rim, assim como avaliar o nível de
conhecimento a respeito da dioctofimatose por parte de graduandos de cursos da
área da saúde da Universidade Federal de Pelotas.

Objetivos específicos:
Comparar dados – como espécie, sexo, raça, idade e número de parasitos no
rim – dos animais parasitados com D. renale e que passarem por procedimento
cirúrgico para remoção do mesmo;
Determinar o período de eliminação de ovos de D. renale pela urina de cães e
gatos naturalmente parasitados com Dioctophyme renale após a realização de
procedimento cirúrgico para a remoção do(s) parasito(s);
Calcular a média de ovos eliminados previamente a cirurgia e após a cirurgia
em cada paciente parasitado, e comparar a taxa de eliminação de ovos em cada dia
analisado;
Avaliar o nível de conhecimento sobre a parasitose causada por D. renale por
parte de alunos de graduação dos cursos de Ciências Biológicas, Enfermagem,
Medicina, Farmácia e Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas;
Investigar quais os semestres em que os alunos dos cursos da área da saúde
da Universidade Federal de Pelotas apresentam maior e menor conhecimento
acerca da dioctofimatose, incluindo informações sobre o agente etiológico, a forma
de transmissão às pessoas e aos animais, e a forma de controle da doença.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNA DIAS FAGUNDES130/03/201831/03/2020
CAROLINA SILVEIRA MASCARENHAS231/03/201831/03/2020
CAROLINE BOHNEN DE MATOS231/03/201831/03/2020
CERES CRISTINA TEMPEL NAKASU231/03/201831/03/2020
CRISTINE CIOATO DA SILVA231/03/201831/03/2020
DANIELE VITOR BARBOZA130/03/201831/03/2020
DÉBORA DE CAMPOS AÑAÑA231/03/201831/03/2020
EDUARDA ALEXIA NUNES LOUZADA DIAS CAVALCANTI231/03/201831/03/2020
EVERTON FAGONDE DA SILVA131/03/201831/03/2019
GABRIELA DE ALMEIDA CAPELLA231/03/201831/03/2020
GERTRUD MULLER ANTUNES131/03/201831/03/2020
GUILHERME FERREIRA ROBALDO130/03/201831/03/2020
HELENA PIÚMA GONÇALVES231/03/201831/03/2020
JOSAINE CRISTINA DA SILVA RAPPETI131/03/201831/03/2020
JÉSSICA PAOLA SALAME130/03/201831/03/2020
KARINA AFFELDT GUTERRES231/03/201831/03/2020
LUANA BORTOLINI GIESTA131/03/201830/09/2018
MARIA ANTONIETA MACHADO PEREIRA DA SILVA231/03/201831/03/2020
MARIA ELISABETH AIRES BERNE131/03/201831/03/2020
MARINA ZANIN231/03/201831/03/2019
MARTA ZIELKE130/03/201831/03/2020
MILENA MENDES TRUQUIJO130/03/201831/03/2020
NIELLE VERSTEG231/03/201831/03/2020
PÂMELA CAYE231/03/201831/03/2020
ROSARIA HELENA MACHADO AZAMBUJA131/03/201831/03/2020
SOLIANE CARRA PERERA831/03/201831/03/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 52.000,00

Página gerada em 24/07/2019 01:40:39 (consulta levou 0.075447s)