Nome do Projeto
Filtros Ativos Trifásicos de Potência em Instalações de Baixas Tensões
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/04/2018 - 02/04/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias - Engenharia Elétrica - Eletrônica Industrial, Sistemas e Controles Eletrônicos
Resumo
As soluções tecnológicas introduzidas pela Eletrônica de Potência, no processamento de energia elétrica, tornaram possível o desenvolvimento de equipamentos eletrônicos capazes de adequar, com muita eficiência, a forma disponível de energia nos sistemas de distribuição, para formas mais apropriadas à sua utilização pelas cargas. Estes equipamentos transformam as formas de onda sinusoidais de tensão e corrente, de baixas frequências, disponíveis no sistema de alimentação, em formas de onda quaisquer, dependendo do tipo de aplicação. Para o sistema de distribuição de energia elétrica, a carga ideal é aquela que drena correntes elétricas sinusoidais e em fase com as tensões de alimentação. Neste caso, se mantém, instantaneamente, um fluxo unidirecional de energia do sistema de alimentação para a carga, que é o desejável, pois somente a energia útil circula, mantendo as correntes de alimentação minimizadas e permitindo o melhor aproveitamento do sistema. Alem disso, a carga não gera interferência tanto na forma de onda da tensão de alimentação quanto em outras cargas ou em outros sistemas, mais sensíveis a variações eletromagnéticas em frequências imprevistas. Portanto, o desejável é que a carga, durante o seu período de operação, somente absorva a energia útil do sistema, destinada a geração de trabalho, provocando o menor custo de distribuição possível e interferindo o mínimo na sua vizinhança e na tensão de alimentação do próprio sistema de distribuição. Infelizmente, as cargas podem apresentar características bastante diferentes da ideal e, em alguns casos, com todas as desvantagens possíveis ao mesmo tempo. Normalmente, tanto os filtros passivos quanto os filtros ativos, em paralelo, são utilizados, em cargas não lineares, para minimizar o efeito de harmônicas. Os filtros passivos, em paralelo, têm como princípio de funcionamento, o fornecimento de um caminho de baixa impedância para as correntes harmônicas da carga, reduzindo o fluxo de correntes harmônicas na fonte. Já os filtros ativos, em paralelo, têm como princípio a injeção de harmônicas de corrente, com a mesma amplitude e fase oposta às correntes harmônicas da carga, na rede, eliminando também o fluxo de harmônicas na fonte. De fato, os filtros ativos e passivos, em paralelo, são efetivos para compensar as cargas não lineares do tipo fonte de corrente. No projeto é previsto o desenvolvimento de um filtro ativo em paralelo para ser utilizado em sistemas de distribuição de baixa tensão.

Objetivo Geral

Estudar, projetar e montar um protótipo de Filtro Ativo Paralelo para ser utilizado em sistemas elétricos de distribuição de energia em baixas tensões, com o objetivo de melhorar a qualidade de energia oferecida aos consumidores e minimizar os efeitos indesejáveis das harmônicas de correntes, do baixo fator de potência e do desbalanceamento das fases nos transformadores de distribuição.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALYSON SOUZA DE AVILA502/04/201831/12/2018
MATEUS BOEIRA DE OLIVEIRA502/04/201831/07/2018

Página gerada em 22/10/2021 13:54:57 (consulta levou 0.055831s)