Nome do Projeto
Mídia e Representação Feminina- Uma análise na mídia televisiva dos países Brasil e Portugal sob a perspectiva teórico-metodológica dos Estudos Culturais
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
25/04/2018 - 24/04/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Resumo
Muitas das profundas mudanças na estrutura familiar, na sociedade ocidental, aconteceram no final da década de 1960, com os movimentos de emancipação feminina. Essas mobilizações influenciaram o meio acadêmico, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, cujas pesquisas suscitaram diversas análises sobre os estudos de gênero, nas esferas política, econômica e social. Assim, as questões de gênero se afirmaram devido à expansão das fronteiras teóricas das críticas feministas, que, desde a década de 70, vêm sendo discutidas em diferentes perspectivas da relação entre os sexos. Daí, a relevância de estudar os fatores que vêm interferindo nas transformações de comportamentos, crenças, opiniões e atitudes das representantes do gênero feminino. Nesse contexto, os estudos na área de comunicação em Portugal, bem como em outros países europeus e latino-americanos, têm merecido destaque nas mediações da comunicação social nos processos culturais identitários. Nesse sentido, diversos autores vêm investigando o desempenho da mediação das mídias nas diferentes representações, explicitando as estratégias utilizadas pelos meios de comunicação, ao priorizar alguns discursos e ao subtrair outros. Esta pesquisa, tendo como pilares, identidade feminina, cultura e mídia, pretende inicialmente, analisar o conteúdo de programações televisivas não só em Portugal, mas também no Brasil, assim como sua produção, sua linguagem, e os consequentes reflexos na recepção da audiência feminina. Em sequência, serão entrevistadas professoras e acadêmicas de uma universidade portuguesa e de uma universidade brasileira, explorando-se vivências históricas e culturais, individuais e coletivas, a fim de estabelecerem-se diferenças e semelhanças, uma vez que irá se tratar de grupos aproximados pelo idioma, porém afastados por questões históricas, geográficas, políticas e culturais. O caráter teórico-metodológico desta pesquisa será construído sob o amparo dos estudos culturais, buscando-se encontrar uma linha de reflexão que se efetive nas especificidades articuladas pela cultura midiática vinculada à formação de identidades de gênero feminino. Seguindo essa metodologia, o presente trabalho pretende contemplar, em sua temática, discussões acerca da construção histórica e cultural do gênero feminino, com suas representações e estereótipos, a partir da constituição de identidades, intermediada pela cultura midiática da contemporaneidade.

Objetivo Geral

Geral- compreender como a cultura da mídia se articula no desvelamento de identidades do gênero feminino, tanto no Brasil, quanto em Portugal.
Específicos-
Investigar as representações de gênero na mídia televisiva, tanto em Portugal, quanto no Brasil;
- Evidenciar o papel ativo da produção e recepção cultural no processo comunicativo;
- Analisar os modos como as receptoras de programações voltadas ao público do gênero feminino refletem mudanças sociais, culturais e identitárias;
- Examinar a representação do corpo feminino contemporâneo nas suas múltiplas reconfigurações, evidenciadas em articulações de estratégias imagéticas e discursivas;
- Analisar as formas como a cultura contemporânea, por meio da mídia televisiva, divulga o gênero feminino, combinando identidade, corpo e beleza;
- Desvelar a questão simbólica da construção da violência contra a mulher, a partir da análise da mídia televisiva e da cultura contemporânea de dois países;
- Debater, mediante estudos culturais transdisciplinares, a relação do corpo feminino com a cultura midiática, a partir da construção do discurso contemporâneo e de seus reflexos na produção e recepção de diferentes identidades.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Ana Maria de Oliveira Fernandes1225/04/201724/04/2018
CAMILA SARAIVA MASCARENHAS525/04/201724/04/2018
CLAUDINE SUELLEN ZINGLER525/04/201724/04/2018
GABRIELA SCHANDER BRAGA525/04/201724/04/2018
GABRIELA SCHMALFUSS BORGES525/04/201724/04/2018
ISABELLE BRANCAO CHAVES525/04/201724/04/2018
JÚLIA MELLO DOS SANTOS525/04/201724/04/2018
KAREN COSTA KRÜGER525/04/201724/04/2018
LAURA KUHN MARQUES1225/04/201724/04/2018
MARIANA DOS SANTOS HALLAL DA SILVA525/04/201724/04/2018
MARINA GRILLO PEREIRA AMARAL525/04/201724/04/2018
MARINA PINTO TOMAZ525/04/201724/04/2018
VITÓRIA LEITZKE FONSECA525/04/201724/04/2018

Página gerada em 23/10/2019 23:10:29 (consulta levou 0.083914s)