Nome do Projeto
INCLUSÕES FLUIDAS NOS COMPLEXOS ALCALINO-CARBONATÍTICOS DE LAGES, SC E SEIS LAGOS, AM
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/04/2018 - 02/04/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Metalogenia
Resumo
Carbonatito é uma rocha ígnea predominantemente composta por minerais de composição carbonática e que pode ser vulcânica ou plutônica. No Brasil existem mais de vinte ocorrências importantes de rochas do tipo carbonatito muitas das quais com importantes depósitos minerais associados (Dardenne & Schobbenhaus 2001, Bizzi et al. 2003). Dentre essas foram destacadas duas ocorrências por seu interesse científico e econômico: o carbonatito de Fazenda Varela, em Correia Pinto, associado ao Complexo Alcalino de Lages, Santa Catarina e o Complexo Carbonatítico de Seis Lagos no noroeste do estado do Amazonas. Ambos os carbonatito têm sido estudados pelo Grupo de Pesquisa UFRGS-CNPq, Mineralogia e Geoquímica de Depósitos Minerais, do qual o autor desta proposta faz parte. É possível a existência de minerais carbonáticos de origem magmática e/ou hidrotermal/carbohidrotermal e o estudo das suas inclusões fluidas permitirá determinar esse caso. Além disso existe em Seis Lagos uma brecha carbonatada sobre a qual existe a polêmica se seria um relicto do carbonatito, portanto de origem magmática ou se teria origem sedimentar, formada dentro de uma bacia kárstica. Em cada um dos casos as inclusões fluidas deverão permitir determinar qual a origem (Roedder, 1984). Inclusões fluidas são micro-amostras de fluidos aquosos, carbônicos, hidrocarbonetos ou mesmo magma, aprisionados em imperfeições dentro dos cristais durante (primárias ou pseudo-secundárias) ou após a formação dos minerais (secundárias). Isto é, são fósseis petrológicos (Shepherd et al. 1985, Roedder & Bodnar 1997).

Objetivo Geral

O objetivo geral do projeto é contribuir para a construção de modelos geológicos dos Carbonatitos do Complexo Alcalino de Seis Lagos, Estado do Amazonas e do Carbonatito Fazenda Varela do Complexo Alcalino de Lages, Santa Catarina. Os objetivos específicos são conhecer a mineralogia, texturas e estruturas dos carbonatitos; descrever os tipos de inclusões fluidas presentes, determinar se sua origem é magmática ou hidrotermal e explicar seu enquadramento no contexto petrológico dessas rochas. Espera-se refinar os modelos geológicos propostos para as rochas e minérios em questão. Conforme discutido por Ronchi et al. (2003) as hipóteses genéticas de depósitos minerais são uma parte dos modelos geológicos. Programas de prospecção mineral progridem pela redução gradual do tamanho das áreas em exploração, até que seja encontrada uma jazida e em seguida realizados trabalhos de pesquisa mineral. Modelos geológicos constituem desta maneira a base para prever quais são as áreas potencialmente mais favoráveis para o desenvolvimento deste processo exploratório e, posteriormente, durante a pesquisa mineral, são determinantes na explotação (extração) do minério. A relevância social da construção desses modelos, quando bem-sucedidos, é a criação de empregos e riqueza na região onde ocorre esse tipo de rocha e minério, além de criar um arcabouço referencial para os trabalhos obrigatórios por lei de prevenção e recuperação ambiental em áreas de mineração (Ronchi & Lobato, 2000, Ronchi & Coelho, 2003).
Especificamente não existem estudos de inclusões fluidas em nenhum dos dois depósitos minerais escolhidos como objeto deste projeto de pesquisa e os resultados poderão contribuir significativamente no debate genético e evolutivo dessas mineralizações. Portanto, do ponto de vista científico justifica o projeto o debate internacional existente sobre a origem dessas rochas, consideradas ígneas e a importância de processos metassomáticos e hidrotermais no processo evolutivo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
RODRIGO ANTONIO DE FREITAS RODRIGUES101/06/201831/12/2018

Página gerada em 28/06/2022 14:58:13 (consulta levou 0.038682s)