Nome do Projeto
As representações sociais sobre a riqueza e a pobreza na cidade de Pelotas (2ª Etapa, 2016)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/06/2018 - 02/05/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Resumo
Nesse estudo sobre representação social, o fenômeno urbano é concebido no movimento de aproximação e distanciamento de práticas dos citadinos no seu dia a dia, atenta-se se elas robustecem ou não a possibilidade de reinversão das prioridades das estratégias das políticas globais que, em grande parte, levam à processo de gentrificação. Ou seja o enobrecimento de áreas sob intervenção urbanística para recuperar o modelo de centralidade no espaço urbano que propende para o não reconhecimento dos grupos mais vulneráveis que convivem a mais tempo naquele espaço. (cf. FRÚGOLI, 2006; HARVEY, 1992; ZUKIN, 1996; CADERNOS METRÓPOLES, 2014). Dessa forma, a linguagem das diferentes práticas dos citadinos pode traduzir o conhecimento da vida urbana por atores que percebem o espaço de convivência situado pela diferenciação de práticas e pelos estilos de vida próprio do contato de cada um com o que é igual e estranho à sua experiência. Concebe-se os grupos ou classes também como atores/agentes econômicos e sociológicos, tais como a família, o grupo de vizinhos e de amizades distribuídos no espaço urbano no qual está projetado as relações sociais e é produzido por elas, a divisão de trabalho, os produtos, capitais, obras e símbolos, moradia (cf. Lefebvre, 2008).

Objetivo Geral

O recorte dessa pesquisa abrange a relação dos níveis misto (intervenção urbanística no Mercado Público de Pelotas) e global (Poder Público local, gestão municipal 2009 a 2016, com o privado para se investigar o impacto das políticas de planejamento urbano nas práticas sociais manifestas nas representações dos citadinos na cidade de Pelotas.
A objetivação do “real” por meio de quadro socioeconômico possibilita observar o sistema de hierarquização ou estratificação das classes sociais e dos atores posicionados em espaços diferenciais e desiguais, A demarcação desses espaços é, em específico na cidade de Pelotas, acentuada pela concentração de renda da região, onde a distribuição desigual de bens coletivos e de infraestrutura produzem a segmentação que fragmenta o espaço urbano.
Isto dito, pretende-se, por outro lado, compreender as mudanças das relações sociais que ocorrem impulsionadas por estratégias econômicas e culturais atinentes ao nível global da política do espaço. Tais estratégias estatais (planejamento, intervenção urbanística, programas habitacionais) e do setor imobiliário oferecem “inovação” de consumo, por exemplo o modelo de habitat, que repercutem na distinção de estilos de vida dos grupos sociais ricos e pobres. Contudo, a análise do processo relacional do nível global e misto com o privado tratará da leitura das representações sociais sobre a riqueza e a pobreza construídas pelos atores/agentes. Cabe mencionar que essa leitura já foi interpretada na primeira etapa desse projeto referente aos condomínios residenciais do Programa de Arrendamento Residencial (PAR) e do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), em Pelotas. Ao todo foram entrevistadas vinte e duas famílias distribuídas da seguinte forma: chefes de família do PMCMV, nos residenciais Residencial Fragata, seis; Parque Velho, um; Praça dos Recreios, três; do PAR, Residencial Terra Sul, três; Princesa do Sul, três; Residencial Duque de Caxias, três; Guerreiro, três.
Nessa segunda etapa do projeto, o foco é análise da mobilidade dos citadinos nos espaços centrais da cidade de Pelotas. A referência de centralidade é o Mercado Público o qual sofreu uma intervenção urbanística desde 2009 até o momento (2016), que resultou numa mudança na paisagem urbana advinda da alteração da funcionalidade do uso do espaço e dinâmica de consumo dos frequentadores. A análise privilegiará captar, através das representações dos citadinos, as práticas que produzem formas de convivência no espaço urbano.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
PAMELA DA COSTA LOPES SALES402/06/201802/05/2019

Página gerada em 18/10/2021 10:21:48 (consulta levou 0.046484s)