Nome do Projeto
Relação espacial e temporal da presença de ovos de Aedes aegypti e ocorrência de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, 2011-2018
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
09/03/2019 - 08/03/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Epidemiologia Animal
Resumo
Esse projeto será desenvolvido a partir de uma parceria entre a Universidade Federal de Pelotas e a Gerência de Controle de Zoonoses vinculada a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte /MG (SMSA/BH). Tem por objetivo caracterizar a relação espacial e temporal da incidência de ovos de A. aegypti e da dengue e destas com seus determinantes sociais e ambientais em Belo Horizonte, Minas Gerais entre 2011 e 2018, considerando a importância de se conhecer de forma integral as enfermidades no ambiente em que ocorrem, dentro do conceito de saúde única.Serárealizadoumestudopormeioda análisededadossecundáriosa partir de informações referentesàstaxasdeincidência e mortalidade da dengue e dos resultados das armadilhas para ovos de A. aegypi (variáveis dependentes), considerando-se as ações de controle realizadas, clima, relevo, vegetação, aspectos socioeconômicos, de saneamento, indicadores de oferta a saúde e de investimentos públicos no controle da dengue nas áreas de abrangência dos centros de saúde (variáveis independentes), por meio de técnicas de análises estatísticas de séries temporais e espaciais. Espera-se, como resultados, uma dissertação de mestrado e uma de doutorado, publicação de artigos em revistas científicas, além de relatórios técnicos, boletins de extensão e folders de divulgação para a SMSA/BH. Espera-se como benefícios facilitar intervenções públicas voltadas para o controle de vetores e cuidados com o paciente, com objetivo de melhorar a efetividade do controle dessa doença em Belo Horizonte; geração de novos conhecimentos para a programação das ações de prevenção e controle da enfermidade no município e no país; formação de profissionais nas áreas de epidemiologia e saúde pública, controle de doenças e manuseio de bancos de dados. Considera-se ainda, que as atividades de vigilância realizadas pela SMSA/BH são exemplo para as outras secretarias municipais país e que as metodologias de análise utilizadas poderão ser exemplos de processos de vigilância epidemiológica aplicadas a outras enfermidades no futuro.

Objetivo Geral

Caracterizar a relação espacial e temporal da incidência de ovos de A.aegypti e da dengue e destas com seus determinantes sociais e ambientais em Belo Horizonte, Minas Gerais entre 2011 e 2018.

Characterize the spatial and temporal relationship of the incidence of A.aegypti eggs and dengue and these with their social and environmental determinants in Belo Horizonte, Minas Gerais between 2011 and 2018.

Objetivos específicos
- Investigar a existência de conglomerados espaciais e temporais na incidência de ovos de A.aegypti nas ovitrampas em Belo Horizonte entre 2011 e 2018.
- Investigar a existência de relação temporal e espacial entre a incidência de ovos de A.aegypti nas ovitrampas e a incidência e mortalidade da dengue em Belo Horizonte entre 2011 e 2018.
-Avaliar a influência temporal e espacial do clima, relevo, vegetação, aspectos socioeconômicos e de saneamento sobre a incidência e mortalidade da dengue e de ovos de A.aegypti e nas ovitrampas entre 2011 e 2018.
- Mapear o risco para a ocorrência da dengue em Belo Horizonte, a partir da identificação de áreas com maior receptividade para a enfermidade, com base na ocorrência de seus determinantes ambientais e na presença de ovos de A.aegypti nas armadilhas no município ao longo dos anos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BIANCA CONRAD BOHM120/07/201827/07/2018
DENISE MALINSKI FIORESI120/07/201827/07/2018
MÁRCIO JOSUÉ COSTA IRALA120/07/201827/07/2018
NADIA CAMPOS PEREIRA BRUHN312/09/201908/03/2022
PATRICIA MAIARA RIBEIRO DA SILVA120/07/201827/07/2018

Página gerada em 14/11/2019 19:53:36 (consulta levou 0.077611s)