Nome do Projeto
Formação de uma linhagem de codornas de corte com seleção pelo peso corporal aos 21 dias de idade e avaliação da produção de ovos através de modelos de regressão aleatória
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2007 - 01/08/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Resumo
Em virtude do aumento do consumo mundial de carne, os pesquisadores estão buscando alternativas que possam satisfazer as novas exigências de produtos de origem animal e, uma delas está relacionada à produção de codornas de corte. Este tipo de carne é uma boa fonte de proteína de origem animal. Na Europa em codornas selecionada para produção de carne, as aves melhoradas atingem 260 a 280 gramas ao abate. Na França, Itália, Espanha e Grécia o consumo per capita de carne de codorna é de 300 gramas. Especialmente na Espanha e França a produção desta carne representa, respectivamente, 0,4 e 1,4% do total de carne de aves produzida. No Brasil, o consumo de carne de codorna é menor, sendo a maior procura por ovos, e assim grande parte da carne de codorna consumida no país origina-se de animais de descarte, como fêmeas no final de produção de ovos, o que leva o consumidor a adquirir produto de menor qualidade. Essas carcaças são de menor tamanho em comparação as de codornas tipo carne, sendo a carne dura, o que prejudica a imagem do produto perante os consumidores. O uso de linhagens específicas para corte, permite ao produtor um lucro diferenciado por se tratar de uma carne exótica e de qualidade. A carcaça é pequena, não necessitando de cortes durante o processamento ou preparo, além disso, a carne é altamente palatável e com alto valor nutritivo. Para incentivar o consumo, deve-se promover o produto investindo em estratégias de marketing onde fiquem claras estas qualidades. Atualmente a carne de codorna é encontrada somente em restaurantes sofisticados e grandes supermercados. Aumentando a divulgação do produto e realizando pesquisas para identificação de melhores linhagens para corte, haverá aumento da produção com conseqüente redução dos preços o que tornará a carne de codorna mais acessível. Este tipo de produção merece destaque e importância social pela geração de empregos, uso de pequenas áreas, baixo investimento, rápido retorno de capital e produção de proteína para a população. De modo geral as instalações não necessitam de grandes investimentos, uma vez que esta ave por ser pequena, ocupa pouco espaço e sua produção de dejetos é inferior à das criações avícolas convencionais, com menor agressão ao ambiente. Com todas estas possíveis vantagens, entretanto, pouco se conhece sobre o potencial produtivo de codornas de corte no Brasil e seus custos de produção, sendo seu preço elevado e tornando este produto pouco competitivo no mercado varejista em relação a outras carnes de aves. Novos conhecimentos devem ser adquiridos quanto ao desempenho e as exigências nutricionais para que os produtores possam realizar sua exploração de forma mais organizada. O presente projeto tem por finalidade a formação de uma linhagem de codornas de corte com a seleção por três gerações sucessivas através do peso corporal aos 21 dias de idade, nas duas primeiras gerações, e na terceira geração através da avaliação por modelos de regressão aleatória para os pesos corporais semanais de 1 a 42 dias e a produção de ovos avaliada até 56 semanas, dividida em períodos de quinze dias. O número base de matrizes será de 60 machos e 120 fêmeas com expansão para 840 codorninhas, com controle de pedigree. A intensidade de seleção será de 14,28 e 28,57 % (machos e fêmeas). Nas duas primeiras gerações para fêmeas haverá um período de avaliação de produção e peso dos ovos de 10 dias, dos 42 aos 52 dias. A partir do 52o dia, após seleção dos 60 melhores machos (entre os 420 machos) e 120 melhores fêmeas (entre 420 fêmeas) será iniciada a fase reprodutiva, sendo as fêmeas em gaiolas, levadas à gaiola dos machos para realização dos acasalamentos com controle de pedigree, usando-se uma proporção de 1 macho para duas fêmeas. Os ovos coletados, provenientes de cada fêmea, serão numerados e incubados com completa identificação dos pais, o que será mantido durante a incubação, transferência dos ovos incubados e a eclosão.

Objetivo Geral

Formação de uma linhagem de codornas de corte através de três gerações de seleção, pelo peso corporal aos 21 dias e avaliando-se as características produtivas (pesos corporais e produção de ovos) na terceira geração, com o uso de modelos de regressão aleatória.
Estimar parâmetros genéticos e fenotípicos de características de importância econômica na produção de codornas de corte.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
5
5
5
5
5
GIL CARLOS RODRIGUES MEDEIROS1001/03/201101/07/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 5.000,00

Página gerada em 10/12/2018 20:52:44 (consulta levou 0.083049s)