Nome do Projeto
Análise das Redes de Colaboração Científica na Pós-graduação em Turismo
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
17/09/2018 - 30/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Turismo
Resumo
Acredita-se que, nas diferentes áreas de conhecimento, as comunidades científicas buscam mecanismos que promovam o trânsito de pesquisadores e a troca de idéias e informações buscando conectividade, formando redes através dos relacionamentos entre os pesquisadores. Segundo Silva (2002), na ciência a imagem do cientista como um ser isolado faz parte do passado. Para medir a colaboração científica entre pesquisadores e visualizar a produção de pesquisa de determinada área tem sido desenvolvido o conceito de rede social e análise dessas relações (OLIVEIRA, SANTAREM, SANTAREM SEGUNDO, 2009). No caso de redes de colaboração acadêmica, elas podem acontecer através de diferentes atividades realizadas em cooperação, podem estar voltadas para a produção e disseminação do conhecimento envolvendo pelo menos dois pesquisadores. Nas comunidades científicas, a interação humana pode ser notada, entre outras formas, por meio da co-autoria de artigos publicados. Assim, pode-se considerar que dois cientistas estão conectados se publicaram um artigo em conjunto. Para Barabási et al (2002) numa rede de colaboração científica, os cientistas são os nós, e dois deles se ligam se colaboraram em uma publicação. Desse modo, realizar o mapeamento da produção científica de um determinado campo do conhecimento, pode ser uma ferramenta fundamental no sentido de se perceber as tendências e movimentos expressos nessa produção, constituindo uma forma de conhecer a relevância em termos do impacto da mesma, sua abrangência, pessoas e instituições envolvidas, recursos mobilizados, articulações em construção, entre outros aspectos. Em se tratando da área de turismo, a pesquisa e a produção do conhecimento científico estão particularmente relacionados aos programas de pós-graduação stricto sensu da área e resultam do trabalho de pesquisadores, atores sociais pertencentes às comunidades científicas.Nessa perspectiva, esta pesquisa propõe-se a analisar a configuração da produção do conhecimento em turismo no Brasil, no período de 2015/2018, a partir das redes de colaboração científica existentes nos Programas de Pós-Graduação da área. No desenvolvimento da investigação, serão utilizadas fontes documentais disponibilizadas nos sites das instituições estudadas bem como a Plataforma Lattes do CNPq, onde será realizado um levantamento da publicação científica dos docentes integrantes dos programas de pós-graduação em Turismo no período 2015/2018, buscando identificar redes de colaboração.

Objetivo Geral

Objetivo:
Analisar a configuração da produção do conhecimento em turismo no Brasil, no período de 2015/2018, a partir das redes de colaboração científica existentes nos Programas de Pós-Graduação da área.
Objetivos específicos:
Mapear as redes de co-autorias entre os pesquisadores dos programas de pós-graduação em turismo;
Verificar como é divulgado o conhecimento produzido pelas redes colaborativas;
Averiguar se as redes colaborativas se formam a partir das áreas de concentração dos programas;
Examinar as co-autorias em termos de intragrupo; interinstitucional e internacional;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDYARA LIMA BARBOSA117/09/201830/12/2019
DALILA MULLER117/09/201830/12/2019
DALILA ROSA HALLAL117/09/201830/12/2019
GISELE SILVA PEREIRA117/09/201830/12/2019
LAURA RUDZEWICZ117/09/201830/12/2019
NATHANIEL DA CUNHA PEREIRA217/09/201830/12/2019
RODRIGO MESQUITA DE OLIVEIRA217/09/201830/12/2019

Página gerada em 13/11/2019 21:00:11 (consulta levou 1.691605s)