Nome do Projeto
A cultura e as emoções como chaves para a compreensão de narrativas: um estudo transcultural
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/03/2019 - 14/03/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Linguística - Psicolinguística
Resumo
O presente estudo pretende investigar em que medida o contexto cultural (relacionado a culturas de honra ou culturas individualistas) a certas emoções (raiva e vergonha) podem determinar o modo como um indivíduo compreende uma narrativa. Estudaremos a influência cultural na compreensão narrativa entre dois grupos de adolescentes: brasileiros, que pensamos pertencer a uma cultura de honra, e holandeses, que pertencem a uma cultura mais orientada para a individualidade. Os participantes serão convidados a responder a Escala de Preocupação com a Honra (EPR). Em seguida, serão requisitados a ler uma narrativa curta sobre uma situação de ofensa moral e então recontar essa narrativa à pesquisadora, com o maior número de detalhes possíveis. Tal narrativa apresentará microestruturas com conteúdos relacionados a honra, que supomos ser mais relevantes para as pessoas de cultura de honra. Uma vez que ofensas à honra podem disparar reações emocionais e que as emoções desempenham importante papel no modo como alguém compreende o conteúdo de um texto, os participantes também serão convidados a indicar que emoção (raiva ou vergonha) a narrativa lhes produziu e apontar a sua intensidade. Nossa hipótese é que, uma vez que as microestruturas textuais trarão informações sobre preocupação com a honra, os indivíduos brasileiros, pertencentes à cultura de honra, serão aqueles que mais apresentarão tais microestruturas no reconto da narrativa. Isso pode ser um indicativo que o contexto cultural influencia o modo como o indivíduo receptor compreende uma narrativa. Além disso, esperamos que estes adolescentes provenientes da cultura orientada para a honra reportarão mais os sentimentos negativo. Se tais hipóteses forem confirmadas, nosso estudo trará suporte na forma de evidências culturais e psicoemocionais para sustentar a abordagem sociocognitiva da linguística textual.

Objetivo Geral

Por meio desta pesquisa, pretendemos verificar o papel desempenhado pelo contexto cultural e pelas emoções na compreensão da narrativa. As perguntas que conduzem este estudo são: (a) características de uma cultura podem determinar o modo como um individuo desta cultura compreende uma narrativa? Em que grau? (b) a atenção está envolvida neste processo? De que modo? (c) que outros fatores cognitivos intermediam a relação entre cultura e compreensão narrativa?
Nesse sentido, nossos objetivos neste estudo são:
1) verificar de que modo a cultura interfere na compreensão de narrativas;
2) determinar qual o papel da cognição, em especial da atenção, neste processo;
3) buscar qual o lugar das emoções na intermediação entre cognição/cultura, de um lado, e compreensão textual, de outro.
Acreditamos que a cultura pode ser um fator determinante no mapeamento do sentido de um texto e que a atenção, enquanto processo cognitivo, esteja na base deste processo, direcionando o foco para partes do texto que sejam significativas para o receptor pertencente a esta cultura. Por partes significativas de um texto, estamos designando os conteúdos que encontram sentido dentro do sistema de valores do receptor. Supomos que tais valores estejam indexados na cultura da comunidade em que o receptor foi criado e que eles servem de referência para a elicitação de emoções que, por sua vez, também são determinantes de foco atencional sobre certos conteúdos. Afinal, a emoção, de acordo com Damásio (2011) é um componente que co-interage com os processos de raciocínio e tomada de decisão, influenciado a nossa funcionalidade.
Este estudo preenche uma importante lacuna na literatura dos estudos textuais e psicolinguísticos, qual seja de testar a variável cultura através de um marcador cultural (honra) no processamento do sentido do texto. Por se apresentar como um estudo transcultural, contribui para confirmar ou refutar os eventuais achados no que tange à variável cultura como relevante para a atribuição de sentido de um texto.
Outra importante contribuição deste trabalho é a articulação da psicolinguística e da linguística textual com os estudos das emoções, que marca presença na agenda de prioridades da psicologia e da neurologia na atualidade. Existe uma importante e frutífera tendência aos intercâmbios interdisciplinares nas áreas nas neurociências, com os quais a linguística tem muito a contribuir e muito a aprender.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIEL ZARDO DE OLIVEIRA415/03/201914/03/2020
ISMAEL FELIPE DE PAULA ANGELI415/03/201914/03/2020

Página gerada em 15/07/2024 10:49:26 (consulta levou 0.044766s)