Nome do Projeto
Análise anatomopatológica de lesões encontradas em corpo uterino de cadelas (Canis lupus familiaris)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
13/10/2018 - 09/10/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Anatomia Patológica Animal
Resumo
Considerando a sobrevivência de uma espécie o sistema reprodutivo é possivelmente o mais importante. De forma geral a função do sistema reprodutivo na fêmea é fornecer um local para a concepção, desenvolvimento e eventual liberação de uma cria viável. A sua integridade é fundamental para a reprodução animal, visto que modificações no microambiente uterino ocasionadas por processos inflamatórios, hiperplásicos ou neoplásicos são importantes causas de infertilidade e mortalidade (FOSTER, 2009). A parede do útero é relativamente espessa e composta por três camadas: perimétrio (externa), miométrio (intermediária) e endométrio (interna). As alterações reprodutivas podem apresentar consequências variadas, desde a ausência de sinais clínicos, comprometendo somente a fertilidade do animal e passando despercebidas ao proprietário, até manifestações clínicas agudas, que podem conduzir a morte (NASCIMENTO E SANTOS, 2003). No mesmo sentido, Marchevsky (1981), relata que a frequência das alterações patológicas nos órgãos genitais de cães, na maioria das vezes não é identificada. Além disso, existem poucos estudos que relatam a ocorrência dessas alterações em cães. Enfermidades nos órgãos reprodutivos dos caninos podem sofrer influências de seu histórico, como tratamentos farmacológicos prévios realizados e de condições ambientais, podendo haver variações regionais na incidência de algumas anormalidades reprodutivas (PREVIATO et al., 2005). MALM (1991), ao estudar os órgãos genitais de 70 cadelas, ovário-histerectomizadas por indicação terapêutica, relatou como maiores ocorrências a hiperplasia de reteovarii (70,00%), hiperplasia cística do endométrio (68,57%), hiperplasia da serosa ovariana (65,71%), adenomiose (34,29%) e tumores de células da granulosa (22,86%) e, enfatizou a alta frequência das alterações progressivas associadas à infertilidade. Já nas mulheres as alterações uterinas, como pólipos, miomas, hiperplasia e câncer endometrial são as morbidades mais frequentes na população feminina, tanto nas pacientes em idade reprodutiva como nas que estão na pós menopausa (WANDERLEY et al., 2016). A realização deste projeto visa determinar as doenças e/ou lesões que afetam o corpo uterino de cadelas e traçar uma correlação com as lesões uterinas observadas em mulheres. Esta linha comparativa entre as duas espécies torna-se de extrema valia devido à escassez de dados na literatura neste sentido e, também, por conviverem no mesmo ambiente .

Objetivo Geral

O objetivo do projeto é, através da análise histológica de úteros de cadelas, traçar um comparativo com as lesões encontradas nos úteros de mulheres, identificando as principais doenças/lesões que afetam o sistema reprodutor feminino, mais especificamente o corpo uterino.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINA BUSS BRUNNER113/10/201809/10/2019
EULALIA MARIA JOVITA ARANTES113/10/201809/10/2019
MARGARIDA BUSS RAFFI113/10/201809/10/2019
PATRÍCIA SILVEIRA VARGAS513/10/201809/10/2019
ROSIMERI ZAMBONI113/10/201809/10/2019
TÁINA DOS SANTOS ALBERTI113/10/201809/10/2019

Página gerada em 14/07/2024 17:54:15 (consulta levou 0.043877s)