Nome do Projeto
REDE DE APOIO E CUIDADO A CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E FAMÍLIA: UMA ABORDAGEM MULTIDISCIPLINAR
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
11/02/2019 - 18/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
O Transtorno do Espectro Autista (TEA) atualmente representa um grande desafio em decorrência do aumento da frequência de diagnósticos, dificuldades do diagnóstico precoce, resposta ao tratamento e o envolvimento familiar e cada vez mais se percebe a necessidade de um apoio psicológico para os familiares e cuidadores das crianças com TEA, e que muitas vezes no sistema público, não possuem espaço para receber um cuidado e uma atenção mais direcionada, estando em situação de vulnerabilidade em sua saúde mental, necessitando construir uma rede de apoio, cuidado e partilha. Essa demanda se mostra cada vez mais carente de cuidado e necessitando de um olhar por parte dos profissionais. Como proposta de intervenção, procuramos oferecer grupos de apoio psicológico aos familiares e cuidadores que manifestarem interesse, buscando realizar sessões terapêuticas através de momentos de escuta e psicoeducação, de acordo com o interesse manifesto e temáticas escolhidas pelo grupo, após constituído. Essa ação busca amenizar o sofrimento e auxiliar no enfrentamento às questões diárias, especificamente relacionadas ao TEA, proporcionando um momento de troca de experiências, escuta e apoio. Com frequência, muitas famílias são notificadas com a notícia de um diagnóstico para seu filho, mais especificamente, o autismo. Em muitos casos estas famílias nunca tiveram contato com o espectro e tampouco sabem a que se refere, muito menos de seu funcionamento e abordagens atuais. Algumas outras famílias já estão expostas a maiores informações sobre o assunto e/ou estão abertas a buscá-las. Porém, muitas destas famílias que chegam aos centros de atendimentos ou as portas de entrada de saúde básica (unidades básicas de saúde, postos de saúde, centro especializados) estão passando por momentos de sofrimento tanto emocional quanto esgotamento psicológico e físico, necessitando de um cuidado também, para que possam assim estarem bem física e emocionalmente para cuidar de seus filhos/familiares. Através dessa análise, buscamos desenvolver um programa de intervenção com os pais e cuidadores de crianças com TEA, buscando a prevenção da sua saúde mental dos pais e cuidadores, através de grupos de apoio psicológico, assim como com as crianças, sendo estas diagnosticadas nos dois últimos anos através de atendimento no Núcleo de Neurodesenvolvimento Mário Coutinho, da Universidade Federal de Pelotas-RS, buscando o desenvolvimento/estimulação específica, de acordo com a necessidade da criança.,

Objetivo Geral

Objetivo geral:
Desenvolver um programa de intervenção com os pais e cuidadores de crianças com Transtorno do Espectro Autista, buscando a prevenção da sua saúde mental dos pais e cuidadores, assim como com as crianças, sendo estas diagnosticadas nos dois últimos anos através de atendimento no Núcleo de Neurodesenvolvimento Mário Coutinho, da Universidade Federal de Pelotas-RS, buscando o desenvolvimento/estimulação específica, de acordo com a necessidade da criança.

Objetivos específicos:

- Oferecer à comunidade um serviço de apoio psicológico aos cuidadores de crianças autistas;
- Oferecer à comunidade um espaço de troca e escuta de relatos/experiências, acompanhados por psicoeducação em relação aos temas escolhidos, como formas de promoção e prevenção à saúde mental de pais e cuidadores de crianças com TEA.
- Amenizar o sofrimento dos familiares e cuidadores e possibilitar um apoio ao enfrentamento de situações estressantes que estão relacionadas ao enfrentamento social relacionado ao espectro. Acolher sofrimentos, partilhar inquietações, assim como histórias de superação.
- Perpassar questões que envolvem o TEA, a saúde mental dos familiares e cuidadores, e possibilitar/fornecer apoio psicológico, buscando a permanência e o sucesso destas famílias no acompanhamento de seus filhos, nas diversas situações e ambientes (quando de sua real vontade).
- Proporcionar aos cuidadores um espaço de escuta, orientação e troca de experiências;
- Ofertar maior número de atendimentos especializados para as crianças autistas (ludoterapia individual e coletiva, terapia assistida por animais individual e coletiva e terapia de integração sensorial individual e grupal);
- Obter dados para produção científica sobre a saúde mental de pais e cuidadores de crianças autistas através de pesquisa/intervenção.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE SIQUEIRA SOARES526/04/201918/12/2020
DANIELE BUENO FERREIRA526/04/201918/12/2020
GABRIELA MONTEIRO SAEZ526/04/201918/12/2020
JULIANA COSTA MAIA526/04/201918/12/2020
KATERIN MILENA GALLEGOS SOSA526/04/201918/12/2020
LETICIA SCHIAVON DA COSTA526/04/201918/12/2020
LUANA RIBEIRO BUENO1226/04/201918/12/2020
LUIZA VIEIRA DA SILVA MAGALHAES526/04/201918/12/2020
MARIA MANUELA SOUSA ALBUQUERQUE VALENTE526/04/201918/12/2020
MARIANA CORREA FELIPE526/04/201918/12/2020
MAXIMIRA ROCKEMBACK DA PORCIUNCULA526/04/201918/12/2020
PRISCILA LAUZ COUTO826/04/201918/12/2020
RITA DE CASSIA MOREM COSSIO RODRIGUEZ526/04/201918/12/2020

Página gerada em 28/11/2021 13:53:47 (consulta levou 0.053114s)