Nome do Projeto
Estudo da atividade de uma selenoflavona no comportamento tipo-­‐depressivo induzido por estresse de restrição em camundongos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
14/11/2018 - 22/11/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Farmacologia
Resumo
A depressão é caracterizada por alterações afetivas, cognitivas e psicológicas, e é uma das desordens psiquiátricas mais comuns, afetando 20% da população mundial e sendo a segunda maior causa de incapacitação das pessoas. Infelizmente, nem todos os pacientes respondem aos antidepressivos usados, e muitos deles apresentam efeitos colaterais indesejados. Portanto, um maior estudo acerca do tratamento dos transtornos de humor merece atenção especial por parte das pesquisas científicas. Na tentativa de descobrir novos fármacos para o tratamento da depressão, o estresse agudo de restrição (EAR) vem sendo utilizado como indutor da depressão, possibilitando a avaliação da atividade de novos compostos. O EAR é um modelo de estudo de depressão bastante validado, pois mimetiza o estresse emocional e físico, por hiperestimular o eixo hipotalâmico pituitário e adrenal (HPA), que ocasiona todas as alterações neuroquímicas e comportamentais vinculadas à doença. Considerando que é fundamental a busca constante por novos fármacos que poderão representar uma alternativa terapêutica no combate e/ou controle dos transtornos de humor, e o envolvimento do estresse oxidativo como um dos mecanismos de instalação e/ou progressão dessas doenças, este trabalho visa aprofundar o estudo sobre a atividade de selenoflavonas no tratamento da depressão, bem como o seu envolvimento com a neuroinflamação, hiperativação do eixo HPA e estresse oxidativo. A fim de alcançar os objetivos propostos, camundongos Swiss machos serão submetidos ao EAR durante 4 horas seguido pelo tratamento com a selenoflavona (1 e 10 mg/kg, pela via oral). Passados 30 min do tratamento, os animais serão submetidos ao teste do nado forçado para a avaliação do comportamento tipo-depressivo. A fim de elucidar o mecanismo de ação das moléculas, diferentes animais serão submetidos ao mesmo design experimental e serão eutanasiados para remoção do córtex pré-frontal e hipocampo para a determinação da atividade das enzimas catalase e superóxido dismutase, níveis de espécies reativas de oxigênio (ROS) e tiól não proteico (NPSH), além da determinação de biomarcadores de neuroinflamação através da técnica de PCR em tempo real. O sangue dos animais será coletado para a determinação dos níveis circulantes de corticosterona.

Objetivo Geral

Os objetivos do experimento 1 do presente estudo serão:
(1) Investigar se o CFSeMI reverte o comportamento tipo-depressivo, tipo-ansiogênico e déficit cognitivo induzido pela administração crônica de corticosterona em camundongos, através de diferentes testes comportamentais, quando administrado 1 dia após o tempo de indução de 21 dias.
(2) Confirmar se a atividade biológica do CFSeMI ocorre por sua capacidade de modulação do eixo HPA, estresse oxidativo e neuroinflamação no cérebro dos camundongos após administração de corticosterona.

Os objetivos do experimento 2 do presente estudo serão:
(1) Investigar se algumas vias moleculares envolvidas no ciclo celular e plasticidade sináptica estão envolvidas na modulação exercida pelo tratamento com o CFSeMI na reversão do comportamento tipo-depressivo, tipo-ansiogênico e déficit cognitivo após a indução por corticosterona.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANGELA MARIA CASARIL114/11/201822/11/2021
EDER JOAO LENARDAO114/11/201822/11/2021
MICAELA DOMINGUES114/11/201822/11/2021

Página gerada em 17/11/2019 15:49:29 (consulta levou 0.074561s)