Nome do Projeto
Frequência e variações genéticas de neoplasmas diagnosticados em animais domésticos entre 2000-2015 na região sul do Rio Grande do Sul.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/02/2019 - 04/02/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Resumo
O aumento dos casos de neoplasias em animais domésticos é um problema crescente na prática veterinária e as neoplasias são importantes causas de morte nas diversas espécies, especialmente caninos e felinos. No Brasil, um estudo realizado na região metropolitana de São Paulo apontou as neoplasias como a segunda principal causa de morte em cães, representando 13,28%. No sul do país, na Mesorregião do Centro Ocidental Rio-Grandense, 7,8% dos cães morreram ou foram submetidos à eutanásia por apresentarem complicações relacionadas a neoplasmas. Em estudo realizado na região Sul do Brasil as neoplasias representaram 2,22% das doenças na espécie bovina, 1,41% em ovinos, 8,39% em equinos e 0,6% em suínos. O grande número de informações acerca da biologia tumoral de diferentes tipos neoplásicos em cada espécie exige um diagnóstico mais cuidadoso, abrangendo características celulares e moleculares que vão além da definição de malignidade. O diagnóstico dos diversos tipos de neoplasia na clínica veterinária tem se tornando cada vez mais importante, já que cada tipo de neoplasia responde a um tratamento específico. O nível de especialização e as exigências veterinárias de diagnósticos mais precisos, em particular para os tumores, têm despertado a necessidade de implementar técnicas auxiliares de diagnóstico. A imuno-histoquímica (IHC) é uma ferramenta importante na caracterização de doenças neoplásicas em seres humanos e tornou-se igualmente importante na medicina veterinária. A técnica mostra-se importante na rotina diagnóstica para a identificação dos diferentes tipos histológicos e de fatores prognósticos, direcionando os animais afetados para tratamento adequado, além de identificar os tumores com maior risco de recidiva e evolução fatal. Os objetivos do presente projeto são fazer um estudo comparativo sobre os métodos de diagnóstico das neoplasias observadas nas diversas espécies domésticas utilizando a histoquímica e a imuno-histoquímica e estabelecer protocolos de segurança e economicamente viáveis para implantação na rotina do laboratório. Objetiva-se, também, estudar através da análise de polimorfismos genéticos os tumores de mama mais frequentemente diagnosticados em caninos.

Objetivo Geral

Efetuar estudo comparativo sobre os métodos de diagnóstico das neoplasias observadas nas diferentes espécies domésticas na área de influência do LRD/UFPEL utilizando a histoquímica e estabelecendo protocolos imuno-histoquímicos para o diagnóstico de neoplasias indiferenciadas e de alta malignidade, bem como, fazer a análise de polimorfismos genéticos dos tumores de mama canino, para permitir um prognóstico mais preciso e a indicação de tratamentos mais específicos para esta espécie animal.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA CAROLINA BARRETO COELHO2001/03/201704/02/2019
BIANCA LEMOS DOS SANTOS1001/03/201704/02/2019
ELISA ROCHA DA SILVA2001/09/202031/08/2021
ELIZA SIMONE VIEGAS SALLIS801/03/201704/02/2019
MARGARIDA BUSS RAFFI201/03/201704/02/2019
MAURO PEREIRA SOARES201/03/201704/02/2019
PABLO ESTIMA SILVA201/03/201704/02/2019
PLÍNIO AGUIAR DE OLIVEIRA101/03/201704/02/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 1.500,00

Página gerada em 24/11/2020 00:48:37 (consulta levou 0.094398s)