Nome do Projeto
IMUNOGENICIDADE DE VACINA RECOMBINANTE PARA Theileria equi
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2019 - 01/09/2020
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
O projeto de pesquisa “Imunogenicidade de vacina recombinante para Theileria equi” busca aprofundar as pesquisas sobre a piroplasmose equina, principalmente em relação à dinâmica da resposta imunológica, bem como a avaliação de uma vacina composta pelos antígenos de superfície de merozoítos, EMA-1, 2 e 3. No Rio Grande do Sul, T. equi é endêmica na população equina, por esse motivo seu controle é extremamente importante, e embora não haja monitoramento efetivo da doença, a profilaxia é fundamental para a manutenção do estado e do Brasil no mercado equestre internacional. A transmissão se dá por carrapatos ixodídeos infectados, que tem no equino o único reservatório da doença, que também é transmitida de forma iatrogênica por agulhas, instrumental cirúrgico, transfusões sanguíneas, e pela via transplacentária Sabe-se que potros provenientes de éguas positivas para Theileria equi tem três possíveis desfechos: aborto, nascimento de um potro natimorto ou nascimento de um potro portador da doença. Isso reforça a necessidade da prevenção da doença, já que o contato do potro com o protozoário parece ser, até então, inevitável. A dinâmica da resposta imune contra T. equi não é totalmente compreendida, entretanto sabe-se que a imunidade adaptativa é necessária através da memória imunológica e para o controle de parasitemia. Anticorpos contra EMAs são produzidos, sendo estudados na elaboração de vacinas e para imunodiagnóstico. EMA-1 e EMA-2 são os antígenos imunodominantes na interação com o citoesqueleto de eritrócitos, e EMA-3 parece estar relacionada com a adesão na membrana interna do eritrócito. A compreensão da resposta imunológica contra T. equi tende a contribuir com o meio acadêmico e propiciar o densenvolvimento de novas ferramentas, tanto de profilaxia, como de tratamento.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Compreender a dinâmica das respostas imunológicas humoral e celular a T. equi, através da avaliação da imunogenicidade de uma vacina experimental.
Objetivos Específicos
Avaliar a dinâmica das respostas imunológicas humoral e celular in vitro e ex vivo, através da utilização de antígenos vacinais recombinantes de EMA-1, EMA-2 e EMA-3 de T. equi.
Avaliar a eficácia da vacina recombinante EMA-1/2/3 em áreas endêmicas e livres de carrapatos, bem como sua imunogenicidade em diferentes classes: equinos adultos, éguas gestantes e potros.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALICE CORRÊA SANTOS514/01/201901/09/2020
ANA MUÑOZ VIANNA114/01/201901/09/2020
BRUNA DA ROSA CURCIO114/01/201901/09/2020
BRUNA DOS SANTOS SUÑÉ MORAES114/01/201901/09/2020
CARLOS EDUARDO WAYNE NOGUEIRA114/01/201901/09/2020
CAROLINA LITCHINA BRASIL114/01/201901/09/2020
DÉBORA MACHADO NOGUERA114/01/201901/09/2020
FERNANDA MARIA PAZINATO114/01/201901/09/2020
GUILHERME BORGES WEEGE114/01/201901/09/2020
JÉSSICA LOPES BORCHARDT114/01/201901/09/2020
LETÍCIA DA SILVA SOUZA114/01/201901/09/2020
MARIANA ANDRADE MOUSQUER114/01/201901/09/2020
NATÁLIA NACHTIGALL AL-ALAM114/01/201901/09/2020
NYCOLE DE SOUZA ACUNHA2001/08/201931/07/2020
RODRIGO CASQUERO CUNHA114/01/201901/09/2020
VITÓRIA MÜLLER114/01/201901/09/2020

Página gerada em 14/10/2019 01:20:31 (consulta levou 0.108875s)