Nome do Projeto
OLIMPÍADA DE FILOSOFIA DO RIO GRANDE DO SUL
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/08/2018 - 01/11/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Educação
Linha de Extensão
Jovens e adultos
Resumo
A Olimpíada de Filosofia do Rio Grande do Sul consiste na realização de atividades didáticas de caráter filosófico a partir de um tema geral definido a cada ano e divulgado no site oficial do evento. Destina-se a professores e estudantes do Ensino Médio e Fundamental das escolas públicas e privadas do Rio Grande do Sul. As atividades didáticas, desenvolvidas inicialmente nas escolas durante o ano letivo, denominadas atividades pré-olímpicas, são coordenadas, livre e criativamente, a partir do tema e dos subtemas da Olimpíada, pelos educadores inscritos. Tais atividades são preparatórias para a realização da Olimpíada de Filosofia do RS, que consiste em um evento único no qual as diversas escolas participantes poderão interagir e aprender a partir de atividades de cooperação investigativa. A Instituição de Ensino Promotora, a cada ano, oferecerá formação pedagógica e certificação aos professores e escolas participantes, agindo em conjunto com Instituições de Ensino Associadas. Os professores de cada escola deverão acompanhar os seus estudantes durante o ano letivo, nas atividades preparatórias da Olimpíada de Filosofia do RS. As inscrições são gratuitas. Neste ano de 2018 ocorrerá a XI Olimpíada na Universidade Federal de Pelotas, cujo é “O que (não ) pode o corpo”.

Objetivo Geral

a) Subsidiar uma efetiva contribuição da filosofia à formação dos professores e estudantes das escolas públicas e particulares do Estado do Rio Grande do Sul;
b) Promover a integração entre os estudantes e professores participantes;
c) Propiciar o intercâmbio entre as escolas, universidades e entidades apoiadoras;
d) Fomentar o espírito crítico e dialógico no ensino de filosofia em todos os níveis;
e) Desenvolver as habilidades de ler e escrever textos filosóficos;
f) Realizar diálogo filosófico em solidariedade investigativa;
g) Interpretar reflexivamente textos de distintas expressões e modalidades;
h) Vivenciar o questionamento e a construção de conceitos;
i) Investigar novas possibilidades de pensar pela prática coletiva do filosofar;
j) Construir espaço favorável ao desenvolvimento de uma postura filosofante;
k) Incentivar relações educativas entre a filosofia e outras áreas do conhecimento.

Justificativa

As Olimpíadas de Filosofia nasceram da convicção de que as questões filosóficas aparecem na vida de todas as pessoas e em todas as idades. Assim, elas precisam de um cuidado e um estímulo especial para não serem erradicadas violentamente do nosso cotidiano ou tratadas superficialmente. Com um espírito de acolhimento das diferenças, as Olimpíadas pretendem convocar alunos para um exercício de investigação solidária, num clima que pretende ser não de competição, mas de cooperação e de estímulo para o pensamento. A ideia é de que a partir da proposta, processos filosóficos criativos sejam construídos através da interlocução, interação e participação autônoma dos participantes.

Metodologia

De forma concisa, se pode dizer que o projeto Olimpíada de Filosofia convida estudantes e professores para um exercício de investigação solidária e de estímulo ao pensamento crítico e alternativo, em um contexto de incentivo à colaboração investigativa, com base nos trabalhos de problematização, construção de conceitos, interpretação, criação e argumentação.
Assim, as atividades a serem realizadas nas escolas poderão se orientar por princípios e procedimentos metodológicos diversos, respeitando a filosofia educacional de cada instituição de ensino.
Porém, como contribuição metodológica para a realização das atividades, sugere-se:
a) A construção de processos pedagógicos reflexivos, interdisciplinares e criativos, compartilhados através da interlocução e interação dos participantes;
b) O estímulo ao protagonismo dos estudantes;
c) A construção da problematização, superando a mera exposição de conteúdos e propiciando estímulo ao pensar livre e criativo;
d) O incentivo a aprender a aprender, e a aprender a partir da diferença;
e) Efetivar conexões entre o autoaprender e o aprender com o coletivo;
f) O diálogo, fundado na escuta atenciosa do outro, no respeito às posições apresentadas, no oferecer e dar razões às ideias em debate, assim como no incentivo à horizontalidade do aprender, no qual os estudantes são convidados a também aprender com os outros estudantes. Nesse sentido, sugere-se, ainda, a realização de atividades em forma de Comunidade de Investigação, dentre outras modalidades de investigação dialógica;
g) O incentivo à criação linguística,
h) O apoio às iniciativas interdisciplinares para o tratamento dos problemas filosóficos relacionados com o tema da Olimpíada;
i) A criação de atividades vivenciais;
j) O incentivo à formas diversas de expressão;
k) A criação e a liberdade docente.

Indicadores, Metas e Resultados

a) Promoção da autonomia, responsabilidade e solidariedade;
b) Incentivo ao desenvolvimento de espírito crítico e dialógico entre os estudantes;
c) Reconhecimento das diferenças que nos tornam efetivamente humanos;
d) Contribuição à construção de sentido às vidas dos participantes;
e) Vivência da investigação de ideias;
f) Criação de novas possibilidades de pensar através da prática coletiva do filosofar;
g) Conectar a filosofia a outros saberes e áreas do conhecimento;
h) Promoção da integração entre estudantes, professores e instituições de ensino;
i) Formação docente em ensino-aprendizagem de filosofia.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA LUCIA DE ALMEIDA PEREIRA
ANA LUCIA PINTO DE ALMEIDA
ANA PAULA PEREIRA DE SOUZA
BRUNA DOS SANTOS LEITE
DANIEL DA ROSA ESLABAO
DANIELA GRILLO DE AZEVEDO
JAÍNE ISABEL JORGE DA ROSA
JULIANO SANTOS DO CARMO14
PAULO SERGIO DOS SANTOS OLIVEIRA
PEDRO GILBERTO DA SILVA LEITE JUNIOR4
URSULA ROSA DA SILVA4

Página gerada em 27/01/2022 17:38:11 (consulta levou 0.117098s)