Nome do Projeto
Ambulatório de práticas e vivencias em neurodesenvolvimento (Vive-Neuro)
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
11/03/2019 - 30/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Infância e adolescência
Resumo
Esse projeto visa aproximar o aluno do curso de Terapia Ocupacional da prática clínica profissional em neurodesenvolvimento. O objetivo desde projeto é iniciar os alunos na avaliação, estimulação, reabilitação e promoção do desempenho ocupacional de crianças e adolescentes com condições clínicas neurológicas, atraso de desenvolvimento, transtorno do espectro autista entre outras. É uma proposta deste projeto o atendimento clínico a esta clientela de forma ambulatorial como o acompanhamento de suas atividades escolares com orientações presenciais à família e escola.

Objetivo Geral

Proporcionar aos pacientes e familiares de pessoas com alterações em seu desenvolvimento atendimentos de Terapia Ocupacional, avaliação clínica quanto à problemas relacionados ao desempenho ocupacional nas atividades de vida diária e vida prática e aos alunos do Curso de Terapia Ocupacional aproximação e conhecimento sobre a área.

Justificativa

Atualmente o município de Pelotas conta com um restrito aporte de oferta de atendimentos clínicos para esta população, com lista de espera para atender a demanda. Questões relacionadas ao neurodesenvolvimento precisam ser avaliadas e atendidas o mais precocemente possível. Este projeto irá suprir uma demanda reprimida e prestar assistência a crianças, suas famílias e comunidade escolar.

Metodologia

- Identificar junto à comunidade a necessidade de atendimento clínico às crianças com alterações de neurodesenvolvimento .
- Prestar atendimento clínico de terapia ocupacional e outras orientações
- Investigar junto à equipe clínica as famílias e crianças que participarão das atividades do projeto
- Proporcionar aos alunos conhecimento e prática na avaliação de desempenho ocupacional
- Organizar e realizar visitas domiciliares e às escolas das crianças para avaliação do ambiente, das atividades realizadas no espaço e realização de modificações no local.
- Construir, através das avaliações, da prática clínica e revisão de literatura sobre o assunto material científico.

Indicadores, Metas e Resultados

Indicadores
Serão considerados indicadores os marcos de desenvolvimento, independência funcional e inclusão em atividades sociais e escolares.


Metas

• Atender lista de espera para atendimento clínico às crianças com alterações de neurodesenvolvimento.
• Inserção social e escolar


Resultados

• Redução da espera para atendimentos
• Melhores índices nos marcos do desenvolvimento
• Maior independência funcional

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE GOMES KRÜGER
CÁSSIA SOUZA DE ARAUJO
EDUARDA SOCOOWSKI HERNANDES MIRAPAHETA PIRES
FABIANE DOMINGUES DUARTE
GEISE CRISTIANE KUSSLER DOS SANTOS
ISABELLA RODRIGUES CLAVIJO DE SOUZA
IÁDINI DA SILVA DORING
JANAINA BARBOSA DOS SANTOS
JOSEANE OLIVEIRA DA COSTA
KATHARYNE FIGUEIREDO ELESBÃO
KENIA ROBE MEDRAN
LAURA DA SILVA STOCKER
LEONICE DIAS MACHADO
MIRNA DE MARTINO DAS CHAGAS
MONIQUE MADAYL FERREIRA
NATALIE FONSECA PEREIRA
NATANE MADRUGA LEITE DE OLIVEIRA
NICOLE RUAS GUARANY11
RENATA CRISTINA ROCHA DA SILVA11
RENATA SILVA E SILVA
TATIANE DA SILVA CASSAIS
VIVIANE MEDEIROS BARBOSA
WESLEY DA LUZ SIMOES

Página gerada em 23/10/2019 15:19:17 (consulta levou 0.095584s)