Nome do Projeto
Patrimônio, museus e turismo
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/05/2019 - 10/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar
Eixo Temático (Principal - Afim)
Cultura / Educação
Linha de Extensão
Turismo
Resumo
A proposta é organizar e formar equipes que possam atuar na mediação, divulgação e valorização do patrimônio cultural de Pelotas. Busca-se integrar alunos e professores das áreas de turismo e do patrimônio cultural através de ações extensionistas voltadas para a divulgação do patrimônio edificado pertencente à UFPel e outros espaços culturais, que possam fortalecer sentimentos de pertencimento à comunidade acadêmica, assim como de valorização do patrimônio cultural de Pelotas. Também faz parte do projeto ações que permitam a formação profissional de alunos que percebam o patrimônio cultural e o turismos como vetores de desenvolvimento social e econômico. As ações serão voltadas para várias grupos sociais, podendo-se citar a comunidade acadêmica, as da vizinhança dos prédios da universidade, dos moradores e visitantes de Pelotas.

Objetivo Geral

Divulgar, promover e valorizar o patrimônio cultural da cidade de Pelotas a partir de ações extensionistas realizadas nos edifícios históricos e espaços culturais pertencentes à UFPel, no seu entorno, na cidade e região.

Justificativa

A cidade de Pelotas possui um significativo patrimônio cultural, especialmente relacionado às edificações e às tradições doceiras. Estes temas fazem parte do dia a dia da cidade e ganham maior visibilidade em alguns momentos como, por exemplo, na FENADOCE, que anualmente recebe milhares de visitantes.
A importância do patrimônio edificado é reconhecida de longa data, sendo que a cidade recebeu nas últimas duas décadas significativos recursos para preservar e restaurar vários edifícios com valor histórico para a cidade e região. Em maio de 2018 houve um grande avanço neste processo de valorização patrimonial, quando o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) tombou o conjunto histórico de Pelotas como patrimônio material nacional. Em uma conjuntura extraordinária, os conselheiros do IPHAN reconheceram no dia seguinte o modo de fazer os doces tradicionais de Pelotas e da Antiga Pelotas (Arroio do Padre, Capão do Leão, Morro Redondo e Turuçu) como patrimônio imaterial brasileiro.
A UFPel, a partir dos seus eixos de atuação (pesquisa, ensino e extensão) tem um papel protagonista nos contextos de desenvolvimento regional. Sobre a questão patrimonial, ela é abordada em vários cursos de graduação e pós-graduação e existe um grande número de professores, pesquisadores e estudantes desenvolvendo projetos sobre o tema. Além disso, em um determinado momento a universidade adquiriu muitos prédios antigos e assumiu a responsabilidade pela sua preservação. Estes prédios, ainda que atualmente com usos distintos na sua origem, já fazem parte da paisagem dos vários campi universitários.
Promover e divulgar este patrimônio possibilita integrar as pessoas à história e identidade da região, da cidade e também da universidade.
Não se pode ignorar o potencial de integração e de desenvolvimento social e econômico a partir dos vetores do patrimônio e do turismo, sempre que baseados em propostas e ações sustentáveis. Justifica-se assim, realizar ações que envolvam estudantes dos cursos que trabalhem com os temas patrimônio e turismo, para que atuem nas comunidades, sejam na acadêmica ou com moradores ou visitantes da cidade.

Metodologia

Como a proposta é organizar equipes que possam atuar na mediação, divulgação e valorização do patrimônio cultural de Pelotas, serão realizadas várias ações voltadas para objetivos específicos. Em termos gerais, serão realizadas as seguintes etapas:

- Organização de grupos de estudo e de trabalho sobre o tema patrimônio e turismo oferecidos aos alunos da UFPel.
- Organização de Seminários temáticos sobre os patrimônios de Pelotas a cargo de vários profissionais, dependendo das ações a serem realizadas;
- Elaboração de produtos, como roteiros, passeios e visitas guiadas, a serem divulgadas ou oferecidas para a comunidade interna ou externa à UFPel.
- Organização, divulgação e execução das propostas de ações extensionistas.
- Reuniões de avaliação de resultados.

Indicadores, Metas e Resultados

- Divulgação do patrimônio edificado que pertence à UFPel para vários públicos.
- Envolvimento de alunos dos cursos afins com a questão patrimonial.
- Integração de professores e estudantes extensionistas com as comunidades a partir dos vetores patrimônio e turismo.
- Fortalecimento de sentimentos de pertencimento à universidade e de valorização do patrimônio cultural de Pelotas.
- Formação de profissionais sensíveis à proposta do patrimônio e o turismo como fatores de desenvolvimento social e econômico.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA LUIZA OLIVEIRA GARCEZ
BEATRIZ CRISTINA JERÔNIMO
BIANCA PLANELLA DE SOUZA
CAROLINA BEZERRA DA SILVA LISBOA
CAROLINA MINOZZO
DALILA ROSA HALLAL4
DANIELE SANT ANNA VAZ
DEBORA ARAUJO DE SOUZA
EDUARDO SILVA CURTINAZ
FABIELLE LIMA RIBEIRO
GABRIELA GONCALVES ACOSTA
GABRIELE IGANSI DOS SANTOS
GABRIELLE GARCIA GOTUZZO
HELENA DE JESUS ALMEIDA
HELLEN DA SILVA BITENCOURT
IANKA GUERREIRO DA ROSA
ISADORA COELHO LIMA
ISADORA RIBEIRO AVILA
JOSE DILTON GOMES CARDOSO
JOSE NILSON KOMS MAESK
JOSE PEDRO MINHO MELLO
KAUANE GOULARTE DE OLIVEIRA
LARISSA SILVEIRA COUTINHO
LAURA JANARELLI SCHRODER
LAURA RUDZEWICZ
LUCIANE RODRIGUES PEREIRA DALLMANN
MARIA GIOVANNA WALERKO MOREIRA
MILENE SIQUEIRA MACEDO
NATALIA DIAS RODRIGUES
NATALIA VOLZ GIMENES
NATHALIA MENDES BRANDT
NATHALLY VICTORIA LIMA DOS SANTOS
PAOLA CAROLINA ECKERT
RAFAELA DE SOUZA SILVA
RAFAELA OLIVEIRA TEODORO
ROBERTO HEIDEN2
SILVANA DE FATIMA BOJANOSKI4
STEFANY KIMBERLY ARMESTO DIAS
THALIA EDUARDA HENZEL ALDRIGHI
XEINER HERNANDES MORAES

Página gerada em 22/10/2021 13:54:18 (consulta levou 0.130585s)