Nome do Projeto
O brincar e o cuidar em Terapia Ocupacional Social
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
12/08/2019 - 13/08/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Direitos Humanos e Justiça
Linha de Extensão
Direitos individuais e coletivos
Resumo
A escola pública, contraditoriamente, apresenta-se como importante equipamento para reprodução social de famílias e manutenção da desigualdade social. Processos de educação emancipatória apresentam potencial transformador do status quo, a começar pelas crianças que necessitam de experiências, no sentindo Benjaminiano, na construção de identidade e de narrativas; os educadores, cuidadores das crianças pequenas, demandam formações para questões para além das pedagógicas; pais e responsáveis pouco se implicam no processo de educação enquanto apropriação da cultura; no bairro periférico, serviços públicos presentes, representantes do Estado, funcionam como ilhas isoladas e não dão conta das necessidades apresentadas pelos moradores/trabalhadores lá inseridos. Este projeto busca desenvolver ações nos quatro eixos apresentados, com finalidade de emancipação humana, proporcionando reflexões acerca do cotidiano escolar, integrando sujeitos e redes e implicando-os politicamente na construção social.

Objetivo Geral

Desenvolver práticas que visem o processo de hominização, de apropriação da cultura e de estabelecimento de redes sociais de forma crítica por pessoas que estão envolvidas com a comunidade escolar, quais sejam, trabalhadores da escola, alunos da escola e seus pais e responsáveis, bem como o território em que a escola está inserida.

Justificativa

A escola pública tem sido espaço de acolhimento social para as crianças pobres, facilitando a manutenção das desigualdades sociais. As práticas pedagógicas estão voltadas ao conteudismo formal e à reificação dos corpos.
Advoga-se que proporcionar experiências, fenômeno de saber e posse do mundo que leva o sujeito a refletir e agir, deva ser o principal objetivo da escola de ensino infantil, e que vem sendo renegada nos processos formativos de educadores.

Metodologia

Oficinas emancipatórias, instrumento de processos educativos desenvolvidos sob os
fundamentos da educação emancipatória, serão utilizadas nas ações com os diferentes sujeitos envolvidos com a comunidade escolar.

Indicadores, Metas e Resultados

Busca-se como horizonte politizar as pessoas que participam da comunidade escolar, proporcionando ações que visem a criticidade dos processos de desigualdade e pauperização dos moradores de bairro de exclusão, de forma a instrumentalizá-las a se integrar ou fomentar coletivos e movimentos sociais orientados pela transformação social.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIEL BENAVENTANA SANTOS
JÉSSICA DOS SANTOS DIAS
LUCIANA CORDEIRO4
RAFAELA DOS PASSOS MÜLLER
SAMANTA FICK KNUTH

Página gerada em 09/08/2022 16:18:16 (consulta levou 0.060725s)