Nome do Projeto
Produção de processos educativos emancipatórios na atenção primária à saúde
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
22/11/2019 - 19/11/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Organizações da sociedade civil e movimentos sociais e populares
Resumo
A Atenção Primária à Saúde é responsável pela organização da rede de atenção à saúde, sendo a educação um de seus instrumentos. Toma-se como horizonte das práticas em saúde primária o alcance das necessidades em saúde, as quais são equivalentes às necessidades sociais. Dessa forma, se faz necessário o desenvolvimento de processos educativos emancipatórios que vão além de informações e orientações técnicas de prevenção e tratamento de doenças. Busca-se construir práticas baseadas na perspectiva dos direitos com finalidade emancipatória, isto é, de transformação dos perfis epidemiológicos do território por meio de ampliação do escopo do conceito de saúde, de discussão da dimensão política de saúde e de participação social.

Objetivo Geral

Desenvolver processos educativos partindo da materialidade da vida e do trabalho dos moradores e trabalhadores do território Dunas, a fim de desenvolver práticas emancipatórias por meio da reflexão e criticidade acerca de seus processos de saúde e de adoecimento.

Justificativa

Práticas de orientação acerca de prevenção e tratamento de doenças não são suficientes para transformação dos perfis epidemiológicos da população do território, haja visto o abandono do Estado, refletindo na carência de recursos de todas as ordens, típico do receituário neoliberal. Considera-se, assim, a necessidade de reflexão acerca da determinação social da saúde para transformar as práticas sociais dos sujeitos que moram e trabalham no Dunas, notadamente um território de pobreza.

Metodologia

Preconiza-se o uso de métodos participativos para planejamento e execução de ações com ênfase em ensino, pesquisa ou extensão. Propõe-se a realização de ciclos formativos de educação emancipatória por meio das oficinas emancipatórias, instrumento que busca transformar as concepções hegemônica e de senso comum por meio de debate crítico a partir da contradição da materialidade, com potencial de levar os participantes da oficina a realizarem nova síntese sobre o objeto em questão.
Reitera-se que outros métodos e técnicas podem ser incorporados nas diversas ações desenvolvidas.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se
-Desenvolver reflexões acerca do modo de trabalhar e viver no território;
-Transformar práticas sociais dos moradores e trabalhadores do território;
-Construir rede social de apoio e estabelecer fórum intersetorial no território;
-Resgatar a associação de moradores do bairro.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LUCIANA CORDEIRO3
MARIA KLARA CHAVES MOTTA DA COSTA
SAMANTA FICK KNUTH

Página gerada em 09/08/2022 17:49:19 (consulta levou 0.054343s)