Nome do Projeto
Estudo Geoestatística e Sedimentar Bacia Pelotas
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/01/2020 - 31/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra
Resumo
Este trabalho é uma prorrogação do projeto com o mesmo nome e número COCEPE 10272. O estudo da Bacia Pelotas é importante para conservação do meio ambiente, a necessidade de informações para entender o fenômeno.O diagnóstico geoestatístico são essenciais para uma caracterização ambiental. A análise baseado em métodos geoestátísticos que proporcionam a intensificação da preservação ambiental, considerando a variabilidade espacial,. Escolher o método de interpolação e número de amostra com informações geográficas permite conhecer a variabilidade na Bacia Pelotas.

Objetivo Geral

O projeto visa uma melhor compreensão das características geoquímicas, sedimentares marinhas e estatísticas da Bacia de Pelotas, será feito um estudo com novas amostragens de testemunhos.

Justificativa

Estudos sobre diagnóstico geoestatístico são essenciais para uma caracterização ambiental buscando a interação da quantificação geoquímica e levantamento sedimentar marinho ao longo da formação dos elementos presentes nos sedimentos e solos e os diversos aspectos físico-ambientais da área pesquisada.
Esta análise visa contribuir para estudos posteriores integrados ao ecossistemas costeira e oceânico para um aprofundamento e melhor conhecimento da área marítima brasileira, ainda que num caráter preliminar; e também fornecer novas informações para estudos posteriores.

Metodologia

Inicialmente se fará levantamento bibliográfico com materiais pertencentes ao curso superior de Engenharia Geológica - UFPel, com possibilidade de expansão para laboratórios de outras universidades ou instituições. Para o desenvolvimento do projeto serão dimensionadas etapas tais como: caracterizar e avaliar a natureza química, física e genética dos grãos (grosso, fino, matacão, silte, entre outros); levantamento sedimentar marinho ao longo da formação da Bacia de Pelotas, identificar a natureza do ambiente deposicional (na época depositada) através da formação na direção dos grãos do transporte, tectônica de formação do Cone do Rio Grande do Sul; e a caracterização geoestatística, caracterização mineral e formação marinha sedimentar da bacia.

Indicadores, Metas e Resultados

Através dos estudos e resultados obtidos na pesquisa e análises dos minérios e assoalho marinho evidenciados na região, observar-se a ocorrência de nódulos metálicos, o que torna a região um centro estratégico para a macro economia brasileira.
Essa análise visa à indução de projetos integrados em temáticas específicas definida em conjunto, a fim de que as pesquisas apoiadas conduzam ao aprofundamento e melhor conhecimento da área marítima brasileira, com vistas a contribuir para a formulação de políticas nacionais para a área.
É de suma importância a compreensão dos estudos dos elementos presentes desde a caracterizações geoquímicas, geofísicas e geoestatiística da Bacia. Uma vez que a existência dos minerais pode ser de interesse econômico para o país, comprovando a metalogênese da região, sendo possível uma futura exploração. No entanto, caso haja a exploração, é de suprema importância seguir rigorosamente as normas internacionais de exploração marítima pré-estabelecidas pela CIRM (Comissão Interministerial sobre os Recursos do Mar).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ELISANDRA HERNANDES DA FONSECA
FERNANDA LUZ DE FREITAS
MARIA CELINA MACIEL DE OLIVEIRA BOLIVAR PINTO
SONIA SOUZA FRANCO BRETANHA6
TAMIRES BOJJIS DA COSTA

Página gerada em 28/05/2022 04:42:57 (consulta levou 0.547801s)