Nome do Projeto
GEOLOGIA E RECURSOS MINERAIS DO COMPLEXO GABRÓICO DO DOMÍNIO CANINDÉ, FAIXA SERGIPANA, SE
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
15/01/2020 - 15/01/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra
Resumo
A Faixa Sergipana, um cinturão de rochas dobradas que ocorre na porção sul da Província Borborema, foi formada pela colisão do Bloco Pernambuco-Alagoas (PEAL) com o Cráton São Francisco, durante a orogênese Brasiliana-Pan-Africana. A região é composta por domínios lito-estruturais, dentre os quais se destaca o Domínio Canindé, objeto deste estudo. O Domínio Canindé é constituído por rochas metavulcânicas e metavulcanossedimentares, intrudidas por um complexo gabróico e granitos diversos. O complexo gabróico é composto por rochas máficas-ultramáficas como gabros, gabronoritos, noritos, anortositos, troctolitos e peridotitos de modo maciço e acamadado. O principal objetivo deste trabalho envolve a cartografia e caracterização geoquímica do complexo gabróico através de mapeamento de campo, amostragem, análises petrográficas, litogeoquímicas e metalogenéticas. Os dados permitirão avançar no conhecimento sobre a evolução geológica regional, bem como sobre sua potencialidade econômica, visto que intrusões acamadadas são reconhecidas como hospedeiras de importantes depósitos de minérios metálicos como cobre, níquel e elementos do grupo da platina. Este potencial econômico é apoiado por exemplos de jazidas mundiais de contexto geológico similar ao “Complexo Canindé”, como Skaergaard (Groelândia - Toleiítico) e Pechenga (Rússia - contaminação crustal), além de depósitos nacionais como de Porto Nacional, na Província Tocantins e dos depósitos na Província Borborema de Barro Vermelho em Pajeú-Paraíba, e o depósito Serrote da Laje em Alagoas, próximo a área de estudo do projeto.

Objetivo Geral

Dotar a área de uma cartografia atualizada, utilizando geotecnologias, com a escala proposta (1:100.000 em áreas-chave do Domínio Canindé e 1:25.000 em áreas alvo do complexo gabróico Canindé), caracterizando as unidades cartografadas;
 melhor entendimento da evolução geológica com a caracterização litogeoquímica especialmente do complexo intrusivo máfico-ultramáfico Canindé;
 Caracterização dos recursos minerais e contribuição do potencial metalogenético do complexo gabróico Canindé.
Outro ponto importante é o desenvolvimento do aprendizado de estudantes na área de pesquisa científica e prática do curso de Engenharia Geológica da UFPEL.

Justificativa

Após várias etapas e análises adquiridas durante o transcorrer do Projeto, como Mapeamento geológico, petrografia, análises químicas de rocha e minerais, análises igeocronológicas (U-Pb) e isotópicas (Sm/Nd, Sr/Sr e Pb/Pb), além de ter co-orientado uma dissertação de mestrado na UnB, a continuação/ prorrogação justifica-se pela submissão de artigo em revista internacional indexada, já em andamento, para fechamento do Projeto.

Metodologia

Etapa pré-campo (Já Realizada):
Aquisição da documentação básica (trabalhos bibliográficos das disciplinas envolvidas no mapeamento geológico, imagens Landsat-TM e aerofotos); Compilação de trabalhos geológicos de cunho regional (executados pela CPRM, por empresas, notadamente os levantamentos geológico-metalogenéticos nas mais diversas escalas; trabalhos provenientes de cursos de pós-graduação e publicações técnicas em livros, revistas, anais e boletins de congressos e simpósios); As imagens Landsat-TM serão a principal ferramenta para a fotointerpretação geológica da área, contando com o auxílio das tradicionais fotografias aéreas.
Etapa Trabalhos de campo (etapa principal já realizada)
A integração de dados estruturais, petrológicos e geoquímicos em escala de detalhe e semi-detalhe tem permitido investigar a evolução do magmatismo e de suas fontes. As rochas plutônicas são vinculadas a associações petrogenéticas, o que permite uma melhor compreensão de suas fontes, processos genéticos, ambientes geotectônicos e potencial metalogenético. Devido a complexidade da geologia deformacional da área do projeto, a abordagem integrada do complexo intrusivo Canindé pressupõe um entendimento regional deste com as outras unidades do Domínio Canindé, sugerindo-se inicialmente uma escala de mapeamento 1:100.000 para esse fim. Para específicas áreas para conhecimento da intrusão ou intrusões propõe-se a confecção de mapas geológicos recentes, em escala de 1:25.000. Nesta(s) área(s), o trabalho terá prosseguimento com o detalhamento de segmentos selecionados, visando discriminar os pulsos magmáticos, graus metamórficos, assembléias de minerais e de alteração e a possível estratificação original por meio da identificação de feições preservadas da deformação/metamorfismo. Estas análises visam identificar prováveis áreas alvo de depósitos minerais, escopo fundamental do Projeto.
Etapa laboratorial (parcialmente concluída projeto, só faltam algumas interpretações)
Uma vez entendido o significado estratigráfico e geológico das associações magmáticas reconhecidas em campo (já realizado), serão desenvolvidos estudos petrográficos em microscopia para definição de paragêneses minerais, eventos metamórficos e de alteração envolvidos, além da caracterização de possíveis minerais de minério e suas texturas associadas. Outra etapa prevista é a geoquímica de elementos maiores e traços em rocha total, visando a estabelecer sua evolução petrológica e, consequentemente, tectônica, além da avaliação metalogenética (análises de EGP). Estes dados integrados serão utilizados para o melhor entendimento da evolução geológica da região e seu potencial metalogenético conseqüente.
Etapa final (PRINCIPAL OBJETIVO DESTA ETAPA DO PROJETO) Elaboração de relatório final, artigos científicos publicados em periódicos indexados e resumos em eventos científicos dos alunos envolvidos e trabalhos de pesquisa de curso, uma vez que neste projeto deverão estar presentes alunos do curso de graduação.

Indicadores, Metas e Resultados

Um dos principais objetivos é a pesquisa geológica básica com confecção de mapas geológico-estruturais da área em escalas de 1:100.000 e 1:25.000 do Domínio Canindé e Complexo Gabróico intrusivo;
Com a pesquisa proposta teremos um melhor entendimento estratigráfico, petrográfico, geoquímico e tectônico do provável complexo máfico intrusivo acamadado do Domínio Canindé. A metalogênese do complexo será caracterizada tanto pela etapa de mapeamento quanto pelas análises petrográficas com caracterização das paragêneses dos minerais de minério e suas assembléias de minerais de alteração associados. Também serão realizadas análises químicas específicas tanto do teor de metais como para Elementos do Grupo da Platina. Por fim, esse projeto compreenderá o treinamento de estudantes de iniciação científica, trabalhos de conclusão de curso, apresentação de trabalhos em eventos científicos e publicações em periódicos nacionais e internacionais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DAVID JOZEF CORNELIUS DEBRUYNE
EMANUÉLLE SOARES CARDOZO
VITER MAGALHAES PINTO4

Página gerada em 28/02/2024 22:11:20 (consulta levou 0.729166s)