Nome do Projeto
Estratégias de Ensino e Aprendizagem na Química do Cotidiano - QuiCo
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
23/03/2020 - 23/09/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra
Resumo
O presente projeto de ensino “Estratégias de ensino e de aprendizagem na Química do Cotidiano - QuiCo”, em parceria já consolidada com projetos de extensão, visa o uso de estratégias que busquem um ensino e uma aprendizagem e aperfeiçoamento de química relacionada diretamente ao cotidiano. Temas de química presentes no cotidiano são estudados de maneira aprofundada e para cada tema é desenvolvida uma oficina com teoria e prática. As ações são desenvolvidas nos espaços da UFPel e em alguns casos em parceria com projetos de extensão em espaços escolares. O projeto QuiCo também objetiva a aplicabilidade interdisciplinar de conhecimentos através da confecção de material didático teórico e prático e da divulgação de metodologias que possam beneficiar o processo de ensino e aprendizagem. As ações previstas serão realizadas em conjunto entre os membros colaboradores, seja no ambiente acadêmico ou no ambiente escolar. A partir do fortalecimento do eixo ensino e aprendizagem, fazendo uso de metodologias adequadas, os colaboradores deste projeto objetivam a geração de materiais didáticos (teóricos e práticos) para uso, principalmente, no ambiente escolar, publicações em anais de eventos e em periódicos na área, produção de materiais para o desenvolvimento de trabalhos finais de curso, apresentação de trabalhos em eventos e divulgação de todos os resultados em mídia eletrônica, principalmente no site do Projeto Transfere (projeto de extensão parceiro) (http://projetotransfere.wixsite.com/projetotransefere). Todas as atividades do Projeto QuiCo, bem como os produtos gerados enriquecem em experiência e aprendizado todos os participantes, uma vez que temáticas da química serão estudadas e relacionadas ao cotidiano com o intuito de aprimorar o aprendizado e incentivar o estudo da química, bem como o gosto por ela, seja na Universidade ou na Escola. Este projeto ainda pode possibilitar a abertura de novas linhas de ensino e, ainda, incentivar que alunos do ensino médio venham a estudar química na Universidade, a partir da descoberta e desenvolvimento de habilidades na química a partir de sua aproximação através do estudo de teoria e prática.

Objetivo Geral

Desenvolver e apoiar estratégias voltadas ao aprimoramento de metodologias de ensino que busquem o ensino e a aprendizagem de conteúdos de química relacionados diretamente ao cotidiano dos graduandos e alunos de ensino médio e de ensino fundamental. Estas estratégias estão baseadas no estudo teórico do tema selecionado e preparo de experimentos de química como forma de aplicação e fixação do conteúdo estudado.

Objetivos específicos:
* Proporcionar meios de melhorar o rendimento escolar dos graduandos de química por meio de estudos dirigidos e de associação entre teoria e prática a temas relacionados ao cotidiano, além de tentar diminuir os índices de evasão.
* Proporcionar aos alunos de ensino médio o aprendizado de química através da experimentação, associando conhecimentos do cotidiano à química, além de incentivá-los a cursarem Química na Universidade.
* Estimular o desenvolvimento social e o espírito crítico dos estudantes de graduação e pós-graduação dos cursos de Química da UFPel, o que está de acordo com a missão de instituições de ensino superior pautadas na tríade ensino, pesquisa e extensão.

Justificativa

A universidade pública tem um compromisso com os interesses coletivos. Quando se fala em construção do conhecimento, reforça-se a ideia da indissociabilidade entre aprendizagem, pesquisa e extensão. O processo de ensino e de aprendizagem como multidirecional e interativo, vem sendo evidenciado pelos processos de modernização da educação através do desenvolvimento das atividades de uma forma multidirecional e da aceitação da interatividade plena entre os corpos docente e discente, como aspectos indispensáveis à construção desse novo paradigma educacional. (PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL, UFPel)

O discente precisa desenvolver suas competências em três aspectos: ser (atitudes e valores), saber (conhecimento) e fazer (habilidades). Para isso, é necessário que, tanto na formação básica como na complementar, ocorra a integração do conhecimento e o desenvolvimento de propostas multi e interdisciplinares, dando um significado aos conhecimentos adquiridos. (PROJETO PEDAGÓGICO, QUÍMICA BACHARELADO, QUÍMICA LICENCIATURA, QUÍMICA INDUSTRIAL).

Atualmente vê-se um desinteresse de graduandos para com seus estudos, assim numa tentativa de aproximar a química do cotidiano, isto é, aproximar da realidade do indivíduo, surge este projeto de ensino - QuiCo, que visa o uso de experimentação prática para auxiliar no estudo de conteúdos teóricos, com a confecção e divulgação de materiais didáticos que venham a auxiliar neste processo.

O desenvolvimento do gosto pela química é algo que deve surgir a partir das ações propostas neste projeto, prevendo incentivar e estimular o estudo de temas de química, tentando diminuir a evasão e reprovação nas disciplinas de química.

Metodologia

O Projeto QuiCo objetiva o estudo e desenvolvimento de temas de química do cotidiano, associando teoria e experimentação. O alvo são graduandos e pós-graduandos em Química, sendo que as ações prevêem o acompanhamento direto de professores de Universidade. As atividades experimentais podem “despertar o interesse e a motivação pela análise crítica dos resultados, compensando dificuldades frequentemente citadas pelos alunos em relação ao aprendizado de química e reforçando conceitos importantes” (Paloschi; Zeni; Rivero, 1998, p. 36). A experimentação pode facilitar o aprendizado, aproxima o aluno do conteúdo, e ainda o motiva a ter curiosidades, saberes novos, o estimula a pensar, dialogar e se socializar com os demais, argumentar e questionar os resultados. Uma forma de definir a estratégia de ensino e de aprendizagem proposta é fazer uso da palavra oficina. De acordo com Paviani e Fontana (2009) “oficina é uma forma de construir conhecimento, com ênfase na ação, sem perder de vista, porém, a base teórica”. As ações deste projeto podem beneficiar todos os envolvidos pois ao ensinar se aprende, e esse aprendizado pode ser válido, positivo e de grande importância na formação dos indivíduos.
A realização dos experimentos práticos pode levar em consideração o aporte teórico e metodológico dos três momentos pedagógicos: (i) Problematização inicial; (ii) organização do conhecimento; e (iii) aplicação do conhecimento (Delizoicov, 1982; Delizoicov, Angotti e Pernambuco, 2009; Francisco, Ferreira e Hartwig, 2008) na tentativa de fortalecer o eixo ensino e aprendizagem. Assim, o presente projeto enfatiza a importância de considerar, nas práticas desenvolvidas, os aspectos apresentados por Gonçalves e Marques (2006): 'a relação entre atividade experimental e motivação; as condições materiais para o desenvolvimento de atividades experimentais e as características dos conteúdos ensinados por meio dos experimentos.'

Indicadores, Metas e Resultados

Neste projeto diferentes metodologias de ensino podem ser empregadas, entre elas as práticas experimentais. As atividades experimentais podem “despertar o interesse e a motivação pela análise crítica dos resultados, compensando dificuldades frequentemente citadas pelos alunos em relação ao aprendizado de química e reforçando conceitos importantes” (Paloschi; Zeni; Rivero, 1998, p. 36). Assim, com o planejamento de atividades de ensino que busquem facilitar o aprendizado de conteúdos teóricos, através de experimentos práticos pela aproximação dos conteúdos de química ao cotidiano do aluno, busca-se uma facilitação na assimilação de novos conhecimentos e o estímulo ao estudo da disciplina de química. Busca-se, também, aprimorar o aprendizado do conteúdo acadêmico, pelo incentivo à qualificação e à formação dos graduandos e pós-graduandos, além de contribuir com a fixação destes na Universidade, tentando diminuir o índice de evasão nos cursos de Química. Já para os alunos da escola (com o auxílio dos projetos parceiros), objetiva-se a união da química ao cotidiano, tentando estimular o estudo destes temas e ao mesmo tempo, tentando estimulá-los aos estudo futuro de Química na Universidade, através do ingresso em cursos de Química.
Além isso, o aperfeiçoamento na formação de alunos críticos e pensantes, seja do ensino médio e fundamental ou de graduação e pós-graduação em química será proporcionado, principalmente em relação à análise entre a prática de hoje e de ontem, no sentido de melhorar a próxima prática, de acordo com Freire (2013).
Com este projeto, espera-se o estímulo à tríade ensino, pesquisa e extensão, oportunizando a formação dos graduandos e pós-graduandos, em vários níveis, dentro de uma universidade democrática. Todos os resultados obtidos serão amplamente divulgados em mídia eletrônica, em apresentações em eventos na área, bem como publicações de resumos, trabalhos e artigos.

O projeto será acompanhado em todos os seus detalhes pelo coordenador e demais professores colaboradores.
Nas reuniões semanais, entre os membros da equipe executora, para preparo das atividades e discussão de temas relacionados ao projeto, os graduandos serão constantemente avaliados em relação à participação, empenho, interesse pelas atividades, sugestão de atividades e temas, e resultados obtidos nas tarefas distribuídas pelos professores colaboradores e coordenadora do projeto. A discussão das avaliações será feita com o intuito de aprimorar o perfil formador e educador do projeto, para que suas atividades possam ser aprimoradas.
Principais indicadores a serem avaliados referentes às ações do Projeto de ensino:
* Abrangência das atividades realizadas e interesse dos graduandos, pós-graduandos e alunos da escola pelo tema abordado em referência à química do cotidiano
* Avaliação crítica e criteriosa dos materiais teóricos, áudio-visuais e panfletos temáticos, bem como dos materiais experimentais produzidos
* Interação dos alunos e discentes entre si e com os docentes e professores
* Discussão dos resultados obtidos no eixo ensino e aprendizagem
* Projeções futuras de aprimoramento das ações a partir das avaliações feitas
* Avaliação das potencialidades de crescimento do projeto
* Avaliação da sistemática aplicada na emissão das informações e na divulgação da produção gerada

Aos graduandos e pós-graduandos envolvidos será disponibilizado um questionário, a exemplo:

1) Como foi a elaboração e concretização de cada ação planejada?
2) Quais foram os conhecimentos e habilidades adquiridos?
3) Que experiências você traz para sua vida acadêmica e como futuro profissional? Você obteve benefícios ao seu processo de aprendizagem?
4) De que maneira você contribui para o processo de ensino e de aprendizagem de terceiros?
5) Você acha que o projeto QuiCo trouxe benefícios para o curso de graduação ou pós-graduação ao qual está inserido? Quais?

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE MEDEIROS NUNES1
ALINE JOANA ROLINA WOHLMUTH ALVES DOS SANTOS11
AMANDA BATISTA AGUIAR
CHARLENE BARBOSA DE PAULA
CHARLENE BARBOSA DE PAULA
EDUARDA VIEIRA DE SOUZA
GABRIEL DE SOUZA MARQUES
GUILHERME BRAHM DOS SANTOS
INGRID DUTRA DE AVILA
ISABELLE FERNANDES DOS PASSOS
JOÃO VICTOR MOREIRA MOTA
JÚLIA COLLARES DOS SANTOS
LAURA DA SILVA BARDINI
LEANDRO LEITE CARDOSO
LETÍCIA LEAL MOREIRA
MARIA EDUARDA LOPES GOMES
MILENE VELASQUES RAMOS
SUZANA ROSA DE SOUZA
VITÓRIA SCHIAVON DA SILVA
WILHELM MARTIN WALLAU3

Página gerada em 15/04/2024 05:37:31 (consulta levou 0.163632s)