Nome do Projeto
Comparação do uso de diversos tipos de contenção mecânica em equinos
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
27/02/2020 - 12/03/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
As contenções mecânicas, tipo cachimbo, são importantes ferramentas de manejo dos equinos, que servem para proporcionar segurança para o manejador durante procedimentos veterinários ou de ferrageamento, seja ele veterinário, ferrador, ou outro profissional. Entre as diversas técnicas existem algumas formas como cachimbo de corda (focinho e orelhas), cachimbo alemão (corrente), cachimbo metálico, pregas cutâneas, twitch tape, peias (maneias). Todas estas técnicas são extremamente carentes de trabalhos científicos que as comparem, estabeleçam critérios de uso, e expliquem seus mecanismos de ação. Sendo assim, o objetivo desse projeto será realizar a avaliação das reações comportamentais e metabólicas de equinos da raça Crioula, submetidos a quatro tipos de contenções mecânicas. Para tal, serão avaliadas as reações comportamentais de 20 equinos da raça Crioula frente à quatro tipos de contenções físicas. Os animais serão distribuídos aleatoriamente em formato de quadrado latino, de forma que todos recebam todos os tratamentos uma vez, sem repetição, nos quatro períodos de coleta. As contenções serão o cachimbo tradicional, o cachimbo de metal, o cachimbo de corrente e a twitch tape. Os cavalos terão sangue e salivas coletados e posteriormente irão receber a contenção mecânica. Também serão filmados utilizando as referidas contenções, e posteriormente será realizado um etograma, registrando a manifestação de 14 comportamentos diferentes, aversivos ou não, e ainda será utilizado um escore de atividade, indicando níveis de estresse ou relaxamento. Espera-se que não exista diferença significativa entres os modos testados, pois todos causam contenção devido a mudança do foco de atenção. Além de que a twitch tape não seja tão eficiente quanto os demais métodos, porém não causa dor, como os mesmos. Também que as alterações no metabolismo do cavalo avaliadas através do hemograma e marcadores sistêmicos são menos expressivas na twitch tape por causar menos estresse.

Objetivo Geral

Realizar a avaliação das reações comportamentais e metabólicas de equinos da raça Crioula, submetidos a quatro tipos de contenções mecânicas.

Justificativa

A contenção dos equinos para realização de diversos tipos de procedimentos, como aplicação de medicação, tosa, casqueamento, entre outros, é de extrema necessidade, sendo na grande maioria das vezes realizada apenas pela utilização de buçal e cabresto e/ou tronco de contenção, porém, alguns cavalos exigem uma contenção mais efetiva.
Nestes casos, podemos utilizar a contenção química e/ou mecânica. No caso das contenções mecânicas, há diversas formas já popularmente estabelecidas, como cachimbo de corda (focinho e orelhas), cachimbo alemão (corrente), cachimbo metálico, pregas cutâneas, twitch tape, peias (maneias), e outros, conforme fotos em anexo.
Os três tipos de cachimbos supra-citados estão entre as contenções mecânicas mais comumente utilizados, enquanto as pregas cutâneas são pouco conhecidas, e a twitch tape é uma técnica extremamente nova.
Todas estas técnicas são extremamente carentes de trabalhos científicos que as comparem, estabeleçam critérios de uso, e expliquem seus mecanismos de ação.

Metodologia

O experimento será realizado em uma cabanha criadora de cavalos da raça Crioula, na cidade de Bagé, entre os meses de maio e julho de 2019.
Serão avaliados 20 equinos machos, da raça Crioula, com idades variadas, todos domados e utilizados para o trabalho de campo, criados em manejo extensivo. Todos os animais utilizados serão manejados por seu responsável, que os conduzirá a um curral, onde será colocado o buçal com cabresto e posteriormente serão efetuadas as coletas de dados.
Os animais serão divididos aleatoriamente em formato de quadrado latino, com cinco grupo de quatro animais cada (Q1, Q2, Q3, Q4 e Q5). Dentro de cada grupo, a ordem dos tratamentos será estabelecida aleatoriamente, mas de forma que todos os animais sejam submetidos as todos os tratamentos, em momentos distintos, sem repetição tratamento/indivíduo, com exceção do grupo Q5, que servirá de controle, passando por todas as coletas, como os demais, porém, sem receber qualquer contenção além do buçal e cabresto.
Após embuçalados, os animais passarão por uma venopunção jugular, onde será fixado um cateter 14G, e terão sangue e salivas coletados para estabelecer os limites basais em dois momentos, momento 0 (zero) e momento 15 minutos (quinze), e posteriormente irão receber a contenção mecânica por três minutos, onde serão filmados de frente para posterior realização de etograma identificando a presença de comportamentos compatíveis com reatividade ou aceitação do fator estressante. Ao término dos 3 minutos será coletado sangue utilizando a venopunção já realizada, e saliva através de “swab” oral com algodão por 1 minuto, e assim sucessivamente em 15, 30, 60, 90 e 120 minutos.
Após as coletas, o sangue com EDTA será enviado para o Laboratório de Patologia Clínica da UFPEL para realização do Hemograma, o sangue total sem anticoagulante será enviado para o Laboratório de Análises Clínicas da USP - Pirassununga, para análise de cortisol sanguíneo total, bem como o “swab” oral com saliva, para análise de cortisol salivar.
Para análise do cortisol sanguíneo total e para análise do cortisol salivar, será utilizada a técnica de ELISA.
A avaliação do comportamento será realizada com o uso de um etograma, identificando a presença de comportamentos compatíveis com estresse e reatividade a contenção. Este procedimento será inteiramente observacional, minimizando interferências ambientais. A coleta de dados ocorrerá em intervalos de 10 a 30 segundos, durante os três minutos da contenção.
Análise Estatística: A Análise estatística dos dados será realizada através do software Statistix 10.0. As variáveis serão submetidas a teste de normalidade Shapiro-Wilk. O delineamento experimental será em forma de quadrado latino. As comparações entre os diferentes comportamentos observados serão realizadas entre grupos Q1, Q2, Q3, Q4 e Q5. As variáveis paramétricas serão avaliadas através de ANOVA, a comparação das medias entre os grupos será realizada pelo teste de Tukey. Para análise das variáveis não paramétricas será utilizado teste de Kruskal-Wallis. Diferença estatística será considerada quando p<0.05.

Indicadores, Metas e Resultados

Resultados:

Como resultado, espera-se observar 1 vez por semana cada um dos 4 equinos de cada grupo, por 4 semanas, totalizando 80 observações. Dentro de cada grupo, os animais irão receber todos os tratamentos, de forma aleatória, e não repetida, e semanas diferentes. Tais dados serão analisados estatisticamente. A partir destes resultados, pretende-se comprovar a eficiência dos diferentes métodos escolhidos para contenção, bem como seus efeitos fisiológicos e hematológicos, compreendendo como estes métodos afetam os cavalos do ponto de vista do bem-estar animal, assim podendo propor a utilização dos métodos mais eficientes e menos estressantes. Com base nesses dados se realizará um artigo para publicação em revista científica relacionada ao tema.

Repercussão e Impactos esperados:

Através dos resultados encontrados espera-se estabelecer a eficiência dos diferentes métodos de contenção, bem como seus efeitos nocivos ao bem-estar animal, podendo assim, estabelecer protocolos de contenção mais efetivos, e que provoquem menor dano aos equinos submetidos a estes tratamentos, qualificando o trabalho veterinário, e minimizando as possibilidades de dor ou sofrimento durante as contenções.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNA DA ROSA CURCIO1
CARLOS EDUARDO WAYNE NOGUEIRA1
GABRIELA MAROCCO RAPHAELLI
HENRIQUE DOS REIS NORONHA
HORTENCIA CAMPOS MAZZO
ISADORA PAZ OLIVEIRA DOS SANTOS
MARGARIDA AIRES DA SILVA
RUTH DUNFORD PATTEN

Página gerada em 12/06/2021 17:44:34 (consulta levou 0.065370s)