Nome do Projeto
Os aspectos sociais e estéticos dos dramas de Beaumarchais
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
26/03/2020 - 26/03/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
O drama dito burguês nasce no século XVIII francês como contraponto à divisão clássica das obras dramáticas entre tragédia e comédia. Se Diderot escreve aquela que é tida como a peça inaugural do "gênero sério", 'Le Fils naturel' (1757), as comédias moralisantes e sentimentais do segundo quartel do século já prefiguram alguns dos principais elementos do drama do célebre enciclopedista. Beaumarchais, conhecido sobretudo por suas comédias 'Le Barbier de Séville' (1775) e 'Le Mariage de Figaro' (1784), dá início à sua produção para o teatro com dois dramas : Eugénie (1767) - precedida de um texto teórico, 'Essai sur la genre dramatique sérieux' - e 'Les Deux Amis' (1770). Nessas peças, o autor busca uma expressão dramática mais realista por meio da representação de relações familiares marcadas sobretudo pelas questões financeiras, pelo sentimentalismo e pelo apego à virtude. Apesar da indiferença com que seus dois primeiros dramas são acolhidos, Beaumarchais decide criar um drama, 'La Mère coupable' (1792), para fechar a sua trilogia de Figaro, da qual também fazem parte suas duas comédias de sucesso. Tendo em vista a preocupação de autores importantes da literatura francesa em renovar a prática teatral com base no drama e a relação deste com a ascensão social burguesa na França do século das Luzes, este projeto pretende estudar em que medida o drama de Beaumarchais dialoga com os discursos estéticos e sociais da época de sua produção. Para tanto, os três dramas desse autor (Eugénie, Les Deux Amis e La Mère coupable) serão analisados do ponto de vista de seus aspectos formais e de sua filiação literária, bem como do ponto de vista da representação dramática de temas trazidos no bojo do aburguesamento das relações sociais no século da Revolução. Espera-se que este estudo contribua para determinar a devida importância de um gênero que, mesmo relegado a um plano secundário da produção dramática francesa, concentra as principais preocupações estéticas do século XVIII, além de fornecer uma representação dramática original dos novos valores sociais que surgem com a intensificação das relações entre nobres e burgueses na sociedade francesa dessa mesma época.

Objetivo Geral

Este projeto tem como objetivo geral estudar de que maneira os dramas de Beaumarchais incorporam as discussões estéticas a respeito do teatro no século XVIII, notadamente as propostas por Diderot, e representam os conflitos ideológicos decorrentes das novas relações sociais que se estabelecem ao longo do Antigo Regime e que atingem seu ápice nas décadas anteriores a Revolução Francesa.

Justificativa

Ao longo do século XVIII francês, a burguesia tem uma trajetória marcadamente ascendente do ponto de vista social e financeiro (MILLIOT, 1992; TARRADE, 1996), o que se reflete na maneira como essa classe e seus valores são representados esteticamente no teatro (LEON, 1999; SZONDI, 2004), expressão artística que integra a nova socaibilidade urbana. Se 'Turcaret' (1709), de Lesage, retoma a tradição de ridicularizar o burguês imortalizada por Molière no seu 'Le Bourgeois gentilhomme' (1670) , as comédias sentimentais e o próprio drama burguês encarregam-se de fazer da burguesia e de seu modo de vida o grande modelo de conduta moral do indivíduo.
Num contexto em que a realidade social de uma classe e sua expressão estética convergem aparentemente, parece, mais do que nunca, adequado interrogar-se acerca das modalidades de interação entre a arte e o real.
O drama do século XVIII não somente tematiza o burguês no momento em que os centros urbanos franceses são animados pelo aumento das atividades comerciais (comércio colonial) e pela centralização administrativa empreendida pela monarquia absoluta, mas ele também integra elementos da ideologia burguesa, como o sensualismo, à sua concepção estética. Nesse sentido, parece justificar-se o resgate de uma parte relegada da obra de exponentes da literatura como Diderot e Beaumarchais (DIDIER, 1994) que se desdobra ao longo de toda a segunda metade do século XVIII e que pode servir de base para uma nova compreensão do modo como a ideologia burguesa disputa a hegemonia cultural no século das Luzes.

Metodologia

Nossa pesquisa lança mão de uma abordagem das obras estudadas que se articula em três etapas: Primeiramente, faremos uma apreensão inicial dos principais temas do drama de Beaumarchais submetendo cada uma das peças estudadas a uma análise dramatológica que percorrerá as categorias de tempo, espaço, ação e personagens (PRUNER, 2010). Em seguida, por meio de pesquisa bibliográfica e análises comparativas, determinaremos as fontes estéticas dos dramas de Beaumarchais (DIDIER, 1994; GOLDZINK, 2000) e relacioná-los-emos com a teoria e a prática do drama na França do século XVIII (DIDEROT, 2005; SZONDI, 2004). Finalmente, investigaremos de que maneira os principais fatos sociais e históricos da época de produção (e recepção inicial) dessas obras influenciam a representação da realidade pelo drama burguês por meio de análises fundamentadas em uma extensa pesquisa bibliográfica de fontes teóricas (a serem determinadas conforme o aprofundamento da pesquisa), sociológicas e históricas (DUBY e MANDROU, 1968 ; MIQUEL, 1976).
Durante todo o projeto, haverá reuniões periódicas com os alunos que vierem a integrá-lo a fim de orientá-los na realização das leituras, fichamentos e análises que devem ter lugar a cada etapa da pesquisa. Tais reuniões serão também o momento de socialização de conhecimentos e de planejamento das ações de divulgação do projeto.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se que, a cada etapa do projeto, seja possível divulgar os resultados parciais em eventos acadêmicos da área de Letras ou afins. À medida que o projeto se aproximar da sua fase final, pretende-se submeter um ou mais artigos de maior fôlego a períodiódicos especializados com a finalidade de dar publicidade aos principais resultados da pesquisa.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DANIELA RIBEIRO CUNHA
DEIVIDI SILVA BLANK10
LILIAN BECKER OLIVEIRA
LUIZA PEREIRA HOLBIG
NATÁLIA ARGOUD DIAS
STEPHANY MACHADO BARBOSA
STEPHANY MACHADO BARBOSA

Página gerada em 22/10/2021 14:02:38 (consulta levou 0.087980s)