Nome do Projeto
Pro-Crescer: Programa de acompanhamento do desenvolvimento neuropsicomotor de prematuros
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/04/2017 - 03/05/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Infância e adolescência
Resumo
Esse programa tem como finalidade acompanhar o desenvolvimento neuropsicomotor de prematuros nascidos na cidade de Pelotas e região do nascimento aos 7 anos de idade, possibilitando a promoção da saúde e a identificação precoce de possíveis atrasos de desenvolvimento. Sendo um programa de extensão vinculado ao ensino, também será papel do Pro-Crescer proporcionar aos alunos dos cursos da área da saúde da Universidade Federal de Pelotas o aprendizado das praticas clínicas específicas de cada área e da atuação multiprofissional.

Objetivo Geral

Acompanhar o desenvolvimento neuropsicomotor de prematuros e bebês de baixo e muito baixo peso desde o nascimento até os 7 anos de idade.

Justificativa

O crescente avanço nas tecnologias na assistência prestada ao recém-nascido prematuro ou de baixo peso fez com que a taxa de sobrevida aumentasse. Contudo, ao nascimento pode-se identificar diversos problemas em relação à saúde em função da fragilidade física e imunológica, imaturidade orgânica, necessidade de procedimentos invasivos ou, até mesmo, apresentar doenças que podem deixar sequelas permanentes. A prematuridade pode gerar atraso de desenvolvimento e crescimento, problemas auditivos e visuais, alterações sensório- motoras com problemas posturais, de tônus e coordenação motora, assim como também riscos para o desenvolvimento cognitivo e comportamental no decorrer do desenvolvimento infantil que devem ser acompanhadas visando a intervenção precoce para estimular o desenvolvimento e aquisição de habilidades dos prematuros. Em função destas questões, o governo brasileiro vem estimulando os estados a qualificarem à atenção à saúde dos bebês e crianças através de programas como a Rede Cegonha, Rede Amamenta Brasil, Método Mãe Canguru, entre outros. Todo programa de seguimento da criança de alto risco, para ser bem sucedido, deverá ser iniciado durante a internação hospitalar e a organização do seguimento ambulatorial é fundamental que se realize um trabalho multidisciplinar. É importante que estes bebês sejam acompanhados, no mínimo até os 7 anos de idade, por diversos profissionais que compõem a equipe de saúde como pediatras, neurologistas, fisiatras, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiros, fonoaudiólogos, nutricionistas, entre outros. Neste sentido, se torna interessante o desenvolvimento de um programa que congregue os diversos cursos da Universidade Federal de Pelotas visando a promoção da saúde dos prematuros.

Metodologia

O Pro-Crescer será coordenado por professor do Curso de Terapia Ocupacional tendo como colaboradores professores de outros cursos, assim como técnicos do Hospital Escola de Pelotas e alunos da Universidade Federal de Pelotas. Outros profissionais serão agregados ao grupo principal durante o seguimento do programa. Em seu pleno desenvolvimento almeja-se que a equipe completa se assemelhe à proposta pela Sociedade Brasileira de Pediatria, com os seguintes profissionais e funções:
- Pediatra/Neuropediatra/Neonatologista: Avaliação de crescimento e desenvolvimento; manejo de intercorrências clínicas em geral
- Terapeuta Ocupacional: Avaliação de desenvolvimento neuropsicomotor; identificar capacidades funcionais e desempenho ocupacional; realizar a interface entre escolar e família na perspectiva da inclusão.
- Psicóloga: Avaliação de neurodesenvolvimento com escalas específicas; triagem e intervenção em de problemas comportamentais.
- Fonoaudiólogo: Avaliar potencial auditivo, questões de deglutição, problemas de linguagem e fonação.
- Nutricionista: Aconselhamento sobre aleitamento materno e alimentação complementar; manejo de problemas de crescimento; e necessidade de dietas específicas.
- Assistente social: manejo de problemas sociais e direcionamento para solução
- Enfermagem: controle dos medicamentos em uso, orientações gerais sobre prevenção em saúde.
E outros profissionais que serão acionados quando houver demandas específicas: Fisiatra (manejo a longo prazo de sequelas motoras), Oftalmologista (avaliação de acuidade visual e outros; prevenção e seguimento de doenças já diagnosticadas), entre outros.
Etapa I: Convite para participar do Programa e orientações multiprofissionais:
Tão logo o recém-nascido esteja preparado para alta hospitalar (coordenando sucção-deglutição, alimentação via oral e controle adequado de temperatura) a Equipe I convidará a família a participar do Pro-desenvolver. Esta equipe será composta por alunos dos cursos de Medicina, Terapia Ocupacional, Psicologia, Enfermagem e Nutrição. Este acompanhamento inicial deverá ser realizado até duas semanas antes da alta hospitalar, com o objetivo de preparar da melhor forma possíveis os pais e familiares.
Neste momento serão realizadas atividades pertinentes a cada área específica como orientações quanto à saúde do bebê, organização da rotina e medicações, orientações para observação e estímulos ao desenvolvimento normal, adequação da família ao novo integrante e orientações de amamentação/alimentação. Nesta mesma etapa também serão marcadas das primeiras visitas de retorno da família ao Pro-Desenvolver.
Esta etapa é acompanhada por um professor de cada área responsáveis por organizar as atividades multiprofissionais com os alunos.
Etapa II: Atendimento ambulatorial
Os atendimentos ambulatoriais serão realizados conforme recomenda a Sociedade Brasileira de Pediatria, vale ressaltar que a família deve manter seus atendimentos já agendados com outros profissionais como da equipe da Unidade Básica de Saúde de referencia ou particulares. O intuito deste programa é o acompanhamento do desenvolvimento global da criança. O cronograma de visitas pré-estabelecido está abaixo:
1ª visita: 7 a 10 dias após a alta hospitalar
Equipe coordenadora: medico pediatra/neonatologista e enfermagem
Equipe prática: alunos de graduação de medicina e enfermagem
Atividade: revisão da história clínica, identificação de fatores de risco para atraso de desenvolvimento, avaliação de dados antropométricos; revisão de medicação e orientações gerais à família.
Revisões mensais: Até 6 meses de idade corrigida
Medicina: Todos os meses
Atividade: revisão da história clínica, identificação de fatores de risco para atraso de desenvolvimento, avaliação de dados antropométricos; revisão de medicação e orientações gerais à família.
Terapia Ocupacional: 3 e 6 meses de vida
Atividade: Avaliação de desenvolvimento neuropsicomotor
Nutrição: 6 meses
Atividade: Preparação e orientações para alimentação complementar
Psicologia: 6 meses
Atividade: Orientações e avaliaçãoo da família; avaliação de neurodesenvolvimento
Outros profissionais conforme demanda.
Revisões bimestrais ou trimestrais: 6 meses á 12 meses de idade corrigida
Medicina: Todos os meses
Atividade: revisão da história clínica, identificação de fatores de risco para atraso de desenvolvimento, avaliação de dados antropométricos; revisão de medicação e orientações gerais à família.
Terapia Ocupacional: 6, 9 e12 meses
Atividade: Avaliação de desenvolvimento neuropsicomotor, avaliação de capacidade funcional
Nutrição: 6, 9 e12 meses
Atividade: Avaliação da alimentação complementar
Psicologia: 6 meses e 12 meses
Atividade: Orientações e avaliação da família; avaliação de neurodesenvolvimento
Fonoaudiologia: 6 e 12 meses
Atividade: Avaliação de potencial auditivo e linguagem
Outros profissionais conforme demanda.
Revisões trimestrais: 13 a 24 meses de idade corrigida
Medicina: 15, 18, 21 e 24 meses
Atividade: revisão da história clínica, identificação de fatores de risco para atraso de desenvolvimento, avaliação de dados antropométricos; revisão de medicação e orientações gerais à família.
Terapia Ocupacional: 15, 18, 21 e 24 meses
Atividade: Avaliação de desenvolvimento neuropsicomotor, avaliação de capacidade funcional; orientação aos pais quanto ao desenvolvimento infantil normal e atividades estimuladoras.
Nutrição: 18 e 24 meses
Atividade: Avaliação da alimentação complementar
Psicologia: 18 e 24 meses
Atividade: Orientações e avaliação da família; avaliação de neurodesenvolvimento
Fonoaudiologia: 18 e 24 meses
Atividade: Avaliação de potencial auditivo e linguagem
Outros profissionais conforme demanda.
Revisões semestrais: 2 a 4 anos de idade cronológica
Medicina: 15, 18, 21 e 24 meses
Atividade: revisão da história clínica, identificação de fatores de risco para atraso de desenvolvimento, avaliação de dados antropométricos; revisão de medicação e orientações gerais à família.
Terapia Ocupacional: 15, 18, 21 e 24 meses
Atividade: Avaliação de desenvolvimento neuropsicomotor, avaliação de capacidade funcional; orientação aos pais quanto ao desenvolvimento infantil normal e atividades estimuladoras. avaliação da escola para inclusão, se necessário
Nutrição: 18 e 24 meses
Atividade: Avaliação da alimentação complementar, orientações de alimentação saudável, avaliações antropométricas
Psicologia: 18 e 24 meses
Atividade: Orientações e avaliação da família; avaliação de neurodesenvolvimento, identificação das questões escolares
Fonoaudiologia: 18 e 24 meses
Atividade: Avaliação e estímulo da linguagem
Outros profissionais conforme demanda.
Revisões anuais: 4-7 anos e 11 meses
Medicina
Atividade: revisão da história clínica, identificação de fatores de risco para atraso de desenvolvimento, avaliação de dados antropométricos; revisão de medicação e orientações gerais à família.
Terapia Ocupacional
Atividade: Avaliação de desenvolvimento neuropsicomotor, avaliação de capacidade funcional; orientação aos pais quanto ao desenvolvimento infantil normal e atividades estimuladoras. avaliação da escola para inclusão, se necessário
Nutrição
Atividade: Avaliação da alimentação complementar, orientações de alimentação saudável, avaliações antropométricas
Psicologia
Atividade: Orientações e avaliação da família; avaliação de neurodesenvolvimento, identificação das questões escolares
Fonoaudiologia
Atividade: Avaliação e estímulo da linguagem
Outros profissionais conforme demanda.
Etapas contínuas: Serão realizadas atividades de grupo contínuas, não obrigatórias, que servirão de suporte e tática de estimular a adesão ao Programa. Estes grupos serão realizados de forma multiprofissional, com profissionais e estudantes de campos diferentes da área da saúde.
Grupo de pais e cuidadores: grupo de apoio à situações de difícil aceitação, acompanhamento psicológico e emocional.
Grupo de orientações de estimulação precoce: Após avaliação de desenvolvimento neurpsicomotor, serão encaminhados para este grupo as crianças que apresentaram desenvolvimento alterado e seus pais para orientações.
Grupo de orientações de atividades cotidianas: Grupo para desenvolver habilidades das crianças acima de 24 meses para estimular a independência nas atividades cotidianas.
Grupo de prevenção de saúde: orientações sobre o cuidado quanto à problemas comuns à prematuros (problemas respiratórios, visuais, auditivos), realização de vacinas

Indicadores, Metas e Resultados

- Construção de uma rede de atenção ao bebê/criança prematura
- Potencializar a prática multi e interdisciplinar entre os alunos de graduação e pós-graduação da UFPel
- Identificar atraso de desenovlvimento neuropsicomotor
- Proporcionar intervenção precoce quando identificado sequelas associadas à prematuridade visando prevenção e tratamento.
- Orientar a família quanto ao desenvolvimento neuropsicomotor normal e os cuidados para prevenção de anormalidades.
- Identificar problemas e dificuldades no desempenho e na inclusão escolar
- Organizar grupos de orientações às famílias
- Identificar os fatores de risco de evasão e a reintegração do paciente ao programa
- Proporcionar espaço para realização de pesquisas e publicações sobre o tema evidenciando a pesquisa científica.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE APARECIDA DE SOUZA OLIVEIRA
ALINE GOMES KRÜGER
ALINE PEREIRA FERNANDES
AMANDA CORREA BOTELHO
AMANDA PEREIRA DE MOURA JAMBEIRO
ANA PAULA DOS SANTOS DUARTE
ANDRESSA DE OLIVEIRA VALENTE MACHADO
BEATRIZ DOS SANTOS PAES
BRUNA KRUGER AFONSO
CAMILA SCHANDER DA ROCHA
CARLOS EDUARDO DIAS DA SILVA
CECILIA PEGAS BRUM
CHAIANE SARAIVA MEIRELLES
DANIELE SAYURI WARICODA HORAGUTI
DENISELE RAMSON DRAWANZ
DIENIFER DA SILVA GARCIA
EDUARDA SOCOOWSKI HERNANDES MIRAPAHETA PIRES
ERIKA STRELOW DE AZEVEDO MACHADO
GABRIELA ROCHA CARLOS VARES
GABRIELA SPIERING RIBEIRO
GEISE CRISTIANE KUSSLER DOS SANTOS
ISABELLA RODRIGUES CLAVIJO DE SOUZA
IÁDINI DA SILVA DORING
JACIARA CARVALHO LIMA
JESSICA LEMOES DIAS
JESSICA VERAS ARAUJO
JÚLIA BRASIL MARQUES
KATHARYNE FIGUEIREDO ELESBÃO
KENIA ROBE MEDRAN
LAURA DA SILVA STOCKER
LAUREN ALVES DA CUNHA
LAUREN PEREIRA CASTRO
LUIZA SCHWANCK FERNANDES
MARCELA KNUTH GAYER
MARCELLI DIAS JARDIM
MARCOS EDUARDO DOS SANTOS HACKBART
MARIA VICTORIA MOTTA DA COSTA
MARIANA GOMES RIBEIRO
MARIANA TOURINHO VARGAS
MARTA TEIXEIRA DA COSTA
MILENA CLASEN CAMPELO
MIRNA DE MARTINO DAS CHAGAS
MONIQUE MADAYL FERREIRA
NATANE MADRUGA LEITE DE OLIVEIRA
NATHALIA FONTELLA STURBELLE
NICOLE RUAS GUARANY8
PATRÍCIA INSAURRIAGA RIBEIRO
PRISCILA DA SILVA CAVALCANTE
RAFAELA DOS PASSOS MULLER
RENA ESLABAO BARTEL
RENATA SILVA E SILVA
ROBERTA BORGES SOARES
SABRINA GRELLERT DO AMARAL
SAMANTA FICK KNUTH
TACIANA PY DE OLIVEIRA OSIELSKI
TALINE ARAUJO ALVES
TALITA SILVEIRA ESCOUTO CUNHA
TATIANA OLIVEIRA DE LIMA PEREIRA
THAMIRES DINIZ RODRIGUES DOS SANTOS
VITORIA DA SILVA JESKE
VITÓRIA MARTINS E CUNHA

Página gerada em 23/10/2019 23:08:11 (consulta levou 0.115590s)