Nome do Projeto
Ecosaf-se: Assessoria a grupos de agricultores familiares com Sistemas Agroflorestais (SAF)
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/06/2020 - 20/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Meio ambiente / Trabalho
Linha de Extensão
Desenvolvimento Rural e Questão Agrária
Resumo
O projeto tem como objetivo acompanhar grupos de agricultores familiares que vem desenvolvendo Sistemas Agroflorestais (SAF) em suas unidades. Este projeto se dá em parceria com a Embrapa e Emater e visa contribuir com o desenvolvimento dos SAF e com a análise econômico-ecológica dos mesmos. Tendo em vista dificuldades metodológicas na aplicação de consagrados métodos de valoração a estas áreas em particular, opta-se por estabelecer um conjunto de alternativas de valoração participativa que sejam capazes de traduzir a compreensão dos valores, não apenas monetários, estabelecidos pelos agricultores para as atividades que desempenham, e suas produções, para estimar a possibilidade de convergência entre os valores e a sustentabilidade destes SAF

Objetivo Geral

Assessorar agricultores familiares e entidades de apoio no desenvolvimento de SAF contribuindo com a análise de seus impactos econômico-ecológicos na unidade de produção e seu entorno. acompanhando o trabalho dos grupos, assessorar a implantação e desenvolvimento dos SAF e desenvolver estudos sobre os impactos econômico-ecológicos dos SAF

Justificativa

Tendo em vista a importância de incentivo a resiliência de agroecossistemas, e conforme estava previsto na estratégia de implantação deste projeto, foram instaladas áreas experimentais e pedagógicas de sistemas agroflorestais sucessionais (SAF sucessionais) em propriedades de agricultores do Território da Serra dos Tapes que estão em fase de transição agroecológica. Apesar do tamanho reduzido das áreas e do pequeno número de agricultores incluídos neste processo, percebe-se que os sistemas agroflorestais sucessionais
são efetivamente uma estratégia de manejo do solo que adiciona a produção de alimentos um
conjunto de serviços ambientais que reduz a disparidade entre as áreas remanescentes de vegetação nativa e as áreas cultivadas.

Metodologia

A metodologia, testada e escolhida na fase de pesquisa participativa, que antecedeu este projeto está baseada em PETERSEN, P.; SILVEIRA, L. M.; FERNANDES, G.B. e ALMEIDA. S.G. Método de Análise Econômico-Ecológica de Agroecossistemas. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2017.
Para atender esta situação, a metodologia prevê cinco etapas distintas. a) Análise da situação dos SAFs implantados e em implantação e seleção das áreas para estudo de caso e dos métodos de
valoração a serem implementados. b) Coleta de dados, entrevistas, e
acompanhamento das famílias envolvidas. c) ) Estabelecer, dialogicamente, uma
metodologia de valoração que atenda a perspectiva das populações envolvidas.
e) Devolução dos resultados aos envolvidos e retro-alimentação destes. Para
atender a alínea "a", contar-se-á com o conjunto de informações que vem sendo monitoradas nas áreas de SAF, com destaque para atividade III do projeto, sem perder de vista que algumas das atividades I e II que estarão acontecendo em concomitância, e também alimentarão a base de dados para a análise da situação
dos SAF implantados e em implantação.


Indicadores, Metas e Resultados

Os resultados “mensuráveis” desta fase são a construção do mapa e linha do tempo, delimitação dos fluxos econômico-ecológicos de insumos e produtos , trabalho e rendas, e a avaliação dos atributos sistêmicos . Objetiva-se através destas ferramentas avaliar os fluxos ecológicos, enquanto elementos envolvidos na co-produção entre humanidade e natureza e os fluxos econômicos, que vão envolver elementos como recursos materiais, interação e/ou autonomia quanto aos mercados, produção para autoconsumo e qualidade de vida,.
Em relação à análise dos atributos sistêmicos, são avaliados a autonomia, responsividade, integração social, equidade de gênero e protagonismo da juventude. Este mesclam indicadores quantitativos e qualitativos a partir da perspectiva dos atores.
as metas são aquelas estabelecidas pelas famílias, ou grupos, em seus acordos coletivos, e podem atender alguns ou vários destes indicadores.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE ZALAMENA
ERNESTINO DE SOUZA GOMES GUARINO
HENRIQUE ANDRADE FURTADO DE MENDONCA3
HERCULES GONZALES
LUCIO ANDRE DE OLIVEIRA FERNANDES6
MARIA LAURA VICTÓRIA MARQUES

Página gerada em 28/11/2021 13:57:35 (consulta levou 0.094161s)